Corte químico: entenda por que acontece e como recuperar seus fios

Saiba o que é e como evitar esse problema que afeta muitas pessoas durante procedimentos nos cabelos.

Escova progressiva, relaxamento, descoloração, tintura… São várias as opções para mudar o cabelo e alcançar o visual que você tanto deseja. Seja qual for o tratamento químico, o importante é saber os cuidados que o cabelo necessita para deixá-lo saudável depois da química.

Se você já passou ou conhece alguém que teve um corte químico, sabe o desespero que é. Mas sempre é possível evitar problemas assim e, ainda, recuperar os fios.

É sobre esse tema que vamos falar hoje. Então, preste muita atenção para saber como evitar o corte químico.

O que é o corte químico?

O corte químico é a situação do cabelo após uma sequência de agressões sofridas depois de passar por tratamentos químicos. É todo e qualquer procedimento que afete a estrutura dos fios, feito com muita frequência e em intervalos curtos.

No entanto, o corte químico também pode ser gerado por outros fatores, que levam em consideração a atitude profissional. Excesso de aplicação de produto, falta de teste de mecha, erro no tempo de pausa, cosméticos muito fortes e incompatibilidade química são alguns dos pontos que podem provocar esse erro.

Como fica o cabelo com corte químico

As principais características que você pode observar são:

  • cabelo áspero e poroso;
  • falta de brilho e maciez;
  • fios elásticos e emborrachados;
  • cabelos muito quebradiços;
  • repartição dos fios, com pontas duplas, triplas e até em mais divisões;
  • queda de cabelo, quando a química é feita muito próxima à raiz.

Como se prevenir contra o corte químico?

Seja qual for o procedimento químico que você deseja fazer, conheça bem o profissional. Converse com outras pessoas que já fizeram algum processo no cabelo com ele.

Outro ponto é o teste de mecha. Não confie em quem não faça. Seu cabelo pode estar aparentemente saudável, mas conter excesso de alguns elementos químicos que não combinam com a descoloração, por exemplo.

Alguns shampoos podem causar isso e acabar enfraquecendo a estrutura do cabelo. O mesmo ocorre com certos tipos de condicionadores, que em vez de ajudarem na hidratação, funcionam apenas na parte sensorial, dando a aparência de maciez, mas trabalhando só por fora dos fios.

Ou seja, consulte um profissional de confiança para indicar os cuidados certos para o dia a dia e que sempre faça o teste de mecha antes de qualquer procedimento.

Como recuperar o cabelo pós-química?

Por fim, os cuidados não são só antes, mas também depois do procedimento químico. Depois de fazer o tratamento que você quis, converse com seu cabeleireiro e saiba qual o cronograma de tratamentos que pode fazer em casa.

Isso inclui máscara de reconstrução, nutrição e hidratação. São três fases diferentes e que devem respeitar a necessidade do seu cabelo. Vá fazendo teste e indo periodicamente ao salão para saber quando trocar. Dependendo do caso, vitaminas também podem ser úteis para esses cuidados.

Tire o shampoo com sulfato e o condicionador que só oferece efeito macio e não age na estrutura dos fios. Além disso, não se esqueça de fazer cortes constantes para estimular o crescimento e a renovação dos fios, e dê um tempo da química. Afinal, descolorações com frequência podem levar ao corte químico até nos cabelos mais saudáveis.

Outros inimigos dos cabelos são os secadores, chapinhas e babyliss. Se você não vive sem eles, é hora de pensar em como usá-los de maneira inteligente. Use somente depois de passar protetor térmico e evite usar os aparelhos enquanto estão muito quentes.

A dica de ouro é sempre deixar seu cabelo no saldo positivo. Se você usar esses itens para finalizar os fios duas vezes na semana, faça um procedimento de hidratação por três vezes, no mínimo. Nunca menos.

Assim, você consegue deixar seu cabelo saudável e bonito no dia a dia. Por fim, o mais importante é que quando for fazer uma química, com essas dicas, você consegue garantir que seu cabelo não vai sofrer o corte químico.

Instagram