Turismo e empoderamento feminino: 3 histórias para se inspirar

Cada vez mais as mulheres têm viajado sozinhas

Colocar o pé na estrada e conhecer novos cenários é um dos hobbies preferidos de muita gente. Desse modo, cada vez mais, as mulheres têm sentido confiança para desbravar o mundo sozinhas, viajando e mochilando por conta própria.

Para aquelas que têm muita vontade, mas ainda têm medo de fazer o mesmo, a principal dica é começar devagar e por poucos dias, com destinos próximos, como Munhoz, na região de Pouso Alegre (MG), atendida pela Viação Santa Cruz.

Aos poucos, conforme for ganhando confiança, amplie os horizontes e o tempo de estadia. Também é importante não descuidar da segurança em momento nenhum: ativar a geolocalização do celular, por exemplo, é um dos recursos possíveis e que ajuda bastante.

Fazer um bom seguro viagem, escolher bem o destino e dar preferência ao transporte coletivo, como ônibus e avião, para chegar ao local, são outras medidas que ajudam bastante quem quer viajar sozinha.

Às iniciantes, comprar pacote com agências e operadoras de viagem também traz mais segurança para começar a se aventurar por aí. Que tal conhecer alguns perfis de mulheres que foram picadas pelo bichinho viajante e se tornaram especialistas no assunto?

Gaia Passarelli (@gaiapassarelli)

Uma das pioneiras nas redes sociais, quando se trata de viajar sozinha, Gaia também é autora do livro Mas você vai sozinha?, lançado em 2016. Ex-VJ da MTV, ela ainda tem um site, no qual dá dicas de viagem.

Em entrevista ao site Petiscos, a influenciadora destacou que, sim, existem riscos para a mulher que viaja solo, mas é mito achar que ela é solitária, infeliz ou abandonada. As pessoas precisam encarar que a mulher viajante, muitas vezes, banca as próprias vontades e está confortável com a sua companhia.

Dentre as principais dicas para quem quer começar estão:

– estudar o destino;

– levar apenas o que consegue carregar,

– manter as pessoas de longe informadas de onde você está.

Livia Lopes Lacerda (@liviajando)

Ela é advogada, tem mais de um milhão de seguidores e o maior perfil do Instagram de viagens do Brasil. Há quase 9 anos, Lívia coloca o pé na estrada sozinha e já conhece mais de 35 países.

A influenciadora coleciona histórias e costuma aproveitar as dicas dos próprios seguidores em suas viagens. Com emprego fixo, ela conta que aproveita férias, feriados e horas extras para fazer viajar.

Em 2019, ela recebeu o Prêmio Nacional do Turismo, promovido pelo Ministério do Turismo, na categoria mídias sociais, justamente pelo alcance e conteúdo que compartilha.

Dentre suas dicas estão:

– peça para alguém tirar suas fotos;

– faça amizades, pois viajar sozinha não significa estar sozinha;

– faça as malas e vá: “a experiência de viajar sozinha mudou minha vida”, disse em reportagem ao site AB Notícias, no ano passado.

Paula Augot (@nomundodapaula)

A brasileira radicada em Hong Kong já visitou mais de 51 países e acumula histórias para contar. Com mais de 97.500 seguidores, ela compartilha fotos e dicas de suas viagens solo, para estimular outras mulheres a criarem coragem e fazer as malas.

Em um blog com o mesmo nome do seu perfil, ela compartilha dicas variadas e serviços para quem quer pôr o pé na estrada. Há, inclusive, uma seção dedicada às viagens para mulheres negras, com indicação de destinos, passeios e experiências vividas.

Dentre as dicas da influenciadora, temos:

– acostume-se com os olhares curiosos, porque nem todos os destinos estão familiarizados com a pele negra;

– pesquise o clima e a cultura do local para evitar saias-justas,

– busque informações sobre racismo no exterior. Há diversos sites e blogs que relatam histórias e podem ajudar a prevenir situações que estragam as férias.

Instagram