João Suplicy lança SAMBLUES no SESC SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Perto de comemorar 25 anos de carreira e através do seu peculiar violão, por vezes distorcido, onde mescla influências tanto do Afro-Samba e da Bossa-nova como do Blues e do Rock, João Suplicy promove uma fusão de gêneros de forma instigante. Assim é Samblues, projeto formado por três EPs e um álbum completo que será apresentado no SESC São José dos Campos, no dia 11 de março, às 20 horas.

O projeto tem três volumes e terminará em um disco inteiro. E no dia 10 de março, João lança o double single “Água de Beber” e “Disritmia”, que compõem o Vol.2., assim como Samblues, a faixa autoral que dá nome ao projeto e que foi lançada em janeiro de 2022, além de “Tem Gente”, que chegará nas plataformas em abril. O Vol. 1 já está completo nas plataformas digitais, desde o final do ano passado. Na faixa Disritmia (Martinho da Vila), o músico faz uma troca na letra original em “Vem logo, vem curar ‘tua nega’ que chegou de porre lá da boemia”. Para João, “Eu achei interessante inverter. Se o homem pode se comportar assim, a mulher também pode.” No Vol. 1, as seis faixas afirmam a contundência da proposta do artista.

João Suplicy

Embora ambos tenham sua origem como consequência da diáspora africana, o samba e o blues são estilos bem distintos musicalmente, além de servirem de matrizes pra grande parte da música popular. Algumas diferenças são abordadas na faixa autoral “Lágrimas de um Blues” com participação de Leci Brandão, numa reflexão sobre a ausência do batuque no gênero norte-americano, enquanto a envolvente “Quando a Bahia se mudou pra lá”(parceria com Mombaça) fala da origem do Samba e dos seus infinitos desdobramentos. Na instrumental “Sambluseando”, João dialoga com o Vitor da Candelária, que por sua vez traz a sonoridade de uma escola de Samba, ou em sua versão apenas de voz e violão de “As rosas não falam”(Cartola). A faixa “Mulher” traz um tema muito presente em ambos os estilos, que é a dor de um amor não correspondido. Não por acaso, o EP começa com a introspectiva “O tambor” que fala da presença deste no nosso inconsciente coletivo e nas nossas sensações mais primárias.

SAMBLUES

O Vol.3 sairá no meio de 2022, com outras quatro faixas inéditas. A proposta é encerrar com o álbum completo SAMBLUES, formado pelos três EPs e mais uma faixa inédita, no segundo semestre de 2022.

Para conhecer, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=x5zqTA3Nhrs&list=PLdtPlhtxbwEpMyO49hrA2Qo7nUWgz4QEl

João Suplicy – SamBlues

Data e horário: 11 de março – Sexta-feira, às 20h

Local: Auditório do Sesc São José dos Campos – Av. Dr. Adhemar de Barros, 999 – Jardim Sao Dimas, São José dos Campos – Telefone: (12) 3904-2000

Ingressos: R$ 24,00 inteira e R$12 meia-entrada

Classificação: Livre

 SESC São José dos Campos

João Suplicy -Foto:Divulgação
Instagram