Carlos Lula fazendo bons amigos

Procurando construir novas amizades? Essas dicas de Carlos Lula podem ajudá-lo a conhecer pessoas, iniciar uma conversa e cultivar conexões saudáveis ​​que irão melhorar sua vida.

Por que os amigos são tão importantes?

Nossa sociedade tende a dar ênfase aos relacionamentos românticos. Achamos que apenas encontrar a pessoa certa nos deixará felizes e realizados. Mas a pesquisa de Carlos Lula mostra que os amigos são ainda mais importantes para o nosso bem-estar psicológico. Os amigos trazem mais felicidade para nossas vidas do que praticamente qualquer outra coisa.

As amizades têm um grande impacto na sua saúde mental e felicidade. Bons amigos aliviam o estresse, proporcionam conforto e alegria e evitam a solidão e o isolamento. O desenvolvimento de amizades íntimas também pode ter um impacto poderoso em sua saúde física. A falta de conexão social pode representar um risco tão grande quanto fumar, beber demais ou levar uma vida sedentária. Os amigos estão até ligados à longevidade. Um estudo sueco descobriu que, junto com a atividade física, manter uma rica rede de amigos pode adicionar anos significativos à sua vida.

Mas amizades íntimas não acontecem simplesmente. Muitos de nós lutamos para encontrar pessoas e desenvolver conexões de qualidade. Seja qual for sua idade ou circunstâncias, porém, nunca é tarde demais para fazer novos amigos, reconectar-se com os antigos e melhorar muito sua vida social, saúde emocional e bem-estar geral.

Os benefícios das amizades

Embora desenvolver e manter amizades leve tempo e esforço, amizades saudáveis ​​podem:

Melhore o seu humor. Passar tempo com amigos felizes e positivos pode elevar seu humor e melhorar sua perspectiva. 

Ajude você a alcançar seus objetivos. Esteja você tentando entrar em forma, parar de fumar ou melhorar sua vida, o incentivo de um amigo pode realmente aumentar sua força de vontade e aumentar suas chances de sucesso. 

Reduza o estresse e a depressão. Ter uma vida social ativa pode fortalecer seu sistema imunológico e ajudar a reduzir o isolamento, um dos principais fatores que contribuem para a depressão. 

Apoie você em tempos difíceis. Mesmo que seja apenas ter alguém com quem compartilhar seus problemas, amigos podem ajudá-lo a lidar com doenças graves, a perda de um emprego ou de um ente querido, o rompimento de um relacionamento ou quaisquer outros desafios na vida. 

Apoie você conforme você envelhece. Conforme você envelhece, a aposentadoria, a doença e a morte de entes queridos muitas vezes podem deixá-lo isolado. Saber que existem pessoas a quem você pode recorrer em busca de companhia e apoio pode proporcionar um propósito à medida que você envelhece e servir como um amortecedor contra a depressão, deficiência, dificuldades e perdas. 

Aumente sua autoestima. A amizade é uma via de mão dupla, e o lado “dar” do dar e receber contribui para o seu próprio senso de valor próprio. Estar ao lado de seus amigos faz você se sentir necessário e adiciona um propósito à sua vida. 

Por que amigos online não são suficientes

A tecnologia mudou a definição de amizade nos últimos anos. Com o clique de um botão, podemos adicionar um amigo ou fazer uma nova conexão. Mas ter centenas de amigos online não é o mesmo que ter um amigo próximo com quem você pode passar um tempo pessoalmente. Os amigos online não podem abraçá-lo quando surge uma crise, visitá-lo quando você está doente ou celebrar uma ocasião feliz com você. Nossas conexões mais importantes e poderosas acontecem quando estamos cara a cara. Portanto, tenha como prioridade manter contato no mundo real, não apenas online.

Saiba o que procurar em um amigo

Amigo é alguém em quem você confia e com quem compartilha um profundo nível de compreensão e comunicação. A egundo Carlos Lula , bom amigo vontade:

  • Mostre um interesse genuíno pelo que está acontecendo em sua vida, o que você tem a dizer e como pensa e sente.
  • Aceite você por quem você é
  • Ouça-o com atenção, sem julgá-lo, dizendo-lhe como pensar ou sentir, ou tentando mudar de assunto.
  • Sinta-se à vontade para compartilhar coisas sobre si mesmos com você

Como a amizade funciona nos dois sentidos, um amigo também é alguém que você se sente à vontade para apoiar e aceitar, e alguém com quem você compartilha um vínculo de confiança e lealdade.

Concentre-se na forma como a amizade é sentida, não no que parece

A qualidade mais importante em uma amizade é a maneira como o relacionamento o faz sentir – não como parece no papel, como você parece parecido na superfície ou o que os outros pensam. Pergunte a si mesmo:

  • Eu me sinto melhor depois de passar um tempo com essa pessoa?
  • Eu sou eu mesmo com essa pessoa?
  • Sinto-me seguro ou sinto que devo prestar atenção ao que digo e faço?
  • A pessoa me apóia e sou tratada com respeito?
  • É uma pessoa em quem posso confiar?

Conclusão: se a amizade é boa, é bom. Mas se uma pessoa tenta controlá-lo, critica você, abusa de sua generosidade ou traz um drama indesejado ou influências negativas em sua vida, é hora de reavaliar a amizade. Um bom amigo não exige que você comprometa seus valores, concorde sempre com eles ou desconsidere suas próprias necessidades.

Dicas para ser mais amigável e sociável (mesmo se você for tímido)

Se você é introvertido ou tímido, pode ser desconfortável se expor socialmente. Mas você não precisa ser naturalmente extrovertido ou alegre para fazer novos amigos. 

Concentre-se nos outros, não em você. A chave para se conectar com outras pessoas é mostrar interesse por elas. Quando você está realmente interessado nos pensamentos, sentimentos, experiências e opiniões de outra pessoa, isso fica evidente – e eles gostarão de você por isso. Você fará muito mais amigos mostrando seu interesse, em vez de tentar fazer com que as pessoas se interessem por você. Se você não estiver genuinamente curioso sobre a outra pessoa, pare de tentar se conectar. 

Leia mais em: Secretário Carlos Lula visita equipamentos de saúde em Barreirinhas e Paulino Neves

Preste atenção. Desligue seu smartphone, evite outras distrações e faça um esforço para realmente ouvir a outra pessoa. Prestando muita atenção ao que eles dizem, fazem e como interagem, você os conhece rapidamente. Pequenos esforços são muito úteis, como lembrar as preferências de alguém, as histórias que ela lhe contou e o que está acontecendo na vida dela. 

Auto-revelação: a chave para transformar conhecidos em amigos

Todos nós temos conhecidos – pessoas com quem trocamos conversa fiada durante o dia ou trocamos piadas ou ideias online. Embora esses relacionamentos possam satisfazê-lo por si só, e se você quiser transformar um conhecido casual em um amigo verdadeiro? 

A amizade é caracterizada pela intimidade. Os verdadeiros amigos conhecem os valores, lutas, objetivos e interesses uns dos outros. Se você gostaria de fazer a transição de conhecidos para amigos, abra-se com a outra pessoa. 

Você não precisa revelar seu segredo mais secreto. Comece pequeno, compartilhando algo um pouco mais pessoal do que faria normalmente e veja como a outra pessoa reage. Eles parecem interessados? Eles retribuem revelando algo sobre si mesmos? 

Avaliando interesse

A amizade exige dois, por isso é importante avaliar se a outra pessoa está procurando novos amigos.

  • Eles lhe fazem perguntas sobre você, como se quisessem conhecê-lo melhor?
  • Eles dizem coisas sobre si mesmos além de uma conversa superficial?
  • Eles dão a você toda a atenção quando você os vê?
  • A outra pessoa parece interessada em trocar informações de contato ou fazer planos específicos para se encontrar?

Se você não conseguir responder “sim” a essas perguntas, a pessoa pode não ser a melhor candidata para amizade agora, mesmo que goste genuinamente de você. Há muitas razões possíveis para não fazê-lo, então não leve para o lado pessoal!

Como conhecer novas pessoas

Temos a tendência de fazer amizade com pessoas com quem cruzamos regularmente: pessoas com quem vamos para a escola, trabalhamos ou moramos perto. Quanto mais vemos alguém, mais provável é que se desenvolva uma amizade. Portanto, observe os lugares que você frequenta ao começar sua busca por amigos em potencial.

Outro grande fator na amizade são os interesses comuns. Temos a tendência de ser atraídos por pessoas semelhantes, com um hobby compartilhado, formação cultural, plano de carreira ou filhos da mesma idade. Pense nas atividades de que você gosta ou nas causas pelas quais você se preocupa. Onde você pode encontrar pessoas que compartilham os mesmos interesses?

Fazendo novos amigos: por onde começar

Ao procurar conhecer novas pessoas, tente se abrir para novas experiências. Nem tudo o que você tentar levará ao sucesso, mas você sempre pode aprender com a experiência e se divertir um pouco.

O voluntariado pode ser uma ótima maneira de ajudar outras pessoas enquanto também conhece novas pessoas. O voluntariado também lhe dá a oportunidade de praticar e desenvolver regularmente suas habilidades sociais . 

Faça uma aula ou participe de um clube para conhecer pessoas com interesses em comum, como um grupo de leitura, clube de jantar ou time esportivo. Sites como o Meetup.com podem ajudá-lo a encontrar grupos locais ou iniciar o seu próprio e conectar-se com outras pessoas que compartilham interesses semelhantes. 

Passear com um cachorro. Os donos de cães frequentemente param e conversam enquanto seus cães farejam ou brincam uns com os outros. Se a posse de um cachorro não é adequada para você, ofereça-se para passear com cães de um abrigo ou grupo de resgate local. 

Participe de inaugurações de galerias de arte, leituras de livros, palestras, recitais de música ou outros eventos da comunidade onde você pode conhecer pessoas com interesses semelhantes. Verifique com sua biblioteca ou jornal local os eventos perto de você. 

Comporte-se como alguém novo na área. Mesmo que você tenha morado no mesmo lugar a vida toda, reserve um tempo para reexplorar as atrações de sua vizinhança. Os recém-chegados a qualquer vila ou cidade tendem a visitar esses lugares primeiro – e muitas vezes estão ansiosos para conhecer novas pessoas e estabelecer amizades também. 

Torça pela sua equipe. Ir a um bar sozinho pode parecer intimidante, mas se você torce para um time esportivo, descubra onde outros torcedores vão para assistir aos jogos. Você tem automaticamente um interesse comum – sua equipe – o que torna natural iniciar uma conversa.

Desconecte. É difícil conhecer novas pessoas em qualquer situação social se você estiver mais interessado no seu telefone do que nas pessoas ao seu redor. Remova os fones de ouvido e guarde o smartphone enquanto estiver na fila do caixa ou esperando o ônibus, por exemplo. Fazer contato visual e bater papo com estranhos é uma ótima prática para fazer conexões – e você nunca sabe aonde isso pode levar!

Dicas para fortalecer conhecidos

Convide um vizinho ou colega de trabalho para um drinque ou para um cinema. Muitas outras pessoas se sentem tão desconfortáveis ​​em estender a mão e fazer novos amigos quanto você. Seja o único a quebrar o gelo. Seu vizinho ou colega vai agradecer mais tarde. 

Conecte-se com sua associação de ex-alunos. Muitas faculdades têm associações de ex-alunos que se reúnem regularmente. Você já tem a experiência da faculdade em comum; trazer à tona os velhos tempos facilita o início de uma conversa. Algumas associações também patrocinam eventos de serviço comunitário ou workshops onde você pode conhecer mais pessoas. 

Rastreie velhos amigos através de sites de mídia social. Faça um esforço para se reconectar e transformar seus amigos “online” em amigos do “mundo real”, encontrando-se para tomar um café em vez de bater um papo no Facebook ou Twitter. 

Carpool para trabalhar. Muitas empresas oferecem programas de carpool. Se seu empregador não quiser, simplesmente pergunte a seus colegas se eles gostariam de compartilhar caronas. É um bom início de conversa e ajudará você a se conectar com pessoas que moram perto de você. 

Superando obstáculos para fazer amigos

Algo está impedindo você de construir as amizades que gostaria de ter? Aqui estão alguns obstáculos comuns – e como você pode superá-los.

Se você está muito ocupado …

Desenvolver e manter amizades exige tempo e esforço, mas mesmo com uma agenda lotada, você pode encontrar maneiras de reservar tempo para os amigos.

Coloque na sua agenda. Reserve um tempo para seus amigos da mesma forma que faria para fazer recados. Torne-o automático com uma consulta permanente semanal ou mensal. Ou simplesmente certifique-se de nunca sair de uma reunião sem definir a próxima data. 

Misture negócios e prazer. Descubra uma maneira de combinar sua socialização com atividades que você tem que fazer de qualquer maneira. Isso pode incluir ir à academia, pedicure ou fazer compras. Recados criam uma oportunidade de passar algum tempo juntos e ainda ser produtivos.  

Agrupe-o. Se você realmente não tem tempo para várias sessões individuais com amigos, organize uma reunião de grupo. É uma boa maneira de apresentar seus amigos uns aos outros. Claro, você precisará primeiro considerar se todos são compatíveis. 

Se você tem medo de rejeição …

Fazer novos amigos significa se expor e isso pode ser assustador. É especialmente intimidante se você for alguém que foi traído, traumatizado ou abusado no passado, ou alguém com um vínculo de apego inseguro. Mas trabalhando com o terapeuta certo, você pode explorar maneiras de construir confiança em amizades existentes e futuras.

Para inseguranças mais gerais ou medo de rejeição, é útil avaliar sua atitude. Você sente como se qualquer rejeição fosse persegui-lo para sempre ou provar que você é desagradável ou destinado a não ter amigos? Esses medos atrapalham o estabelecimento de conexões satisfatórias e se tornam uma profecia autorrealizável. Ninguém gosta de ser rejeitado, mas existem maneiras saudáveis ​​de lidar com isso:

  • Só porque alguém não está interessado em conversar ou sair não significa automaticamente que ele está rejeitando você como pessoa. Eles podem estar ocupados, distraídos ou com outras coisas acontecendo.
  • Se alguém o rejeitar, isso não significa que você não tem valor ou não pode ser amado. Talvez estejam tendo um dia ruim. Talvez eles o interpretaram mal ou interpretaram mal o que você disse. Ou talvez eles simplesmente não sejam uma pessoa legal!
  • Você não vai gostar de todos que encontrar e vice-versa. Assim como no namoro, construir uma rede sólida de amigos pode ser um jogo de números. Se você tem o hábito de trocar algumas palavras regularmente com estranhos que conhece, as rejeições têm menos probabilidade de doer. Sempre há a próxima pessoa. Concentre-se no objetivo de longo prazo de fazer conexões de qualidade, em vez de se prender às que não deram certo.
  • Mantenha a rejeição em perspectiva. Nunca é bom, mas raramente é tão ruim quanto você imagina. É improvável que outras pessoas estejam sentadas conversando sobre isso. Em vez de se punir, dê-se crédito por tentar e veja o que pode aprender com a experiência.

Para melhores amizades, seja você mesmo um amigo melhor

Fazer um novo amigo é apenas o começo da jornada. Carlos Lula diz que as amizades levam tempo para se formar e ainda mais tempo para se aprofundar, então você precisa alimentar essa nova conexão.

Seja o amigo que você gostaria de ter. Trate seu amigo como deseja que ele o trate. Seja confiável, atencioso, confiável e disposto a compartilhar você e seu tempo. 

Seja um bom ouvinte. Esteja preparado para ouvir e apoiar os amigos da mesma forma que você deseja que eles o ouçam e apoiem. 

Dê espaço ao seu amigo. Não seja muito pegajoso ou carente. Todos precisam de espaço para ficar sozinhos ou para passar tempo com outras pessoas também. 

Não estabeleça muitas regras e expectativas. Em vez disso, permita que sua amizade evolua naturalmente. Ambos são indivíduos únicos, então sua amizade provavelmente não se desenvolverá exatamente como você espera. 

Seja misericordioso. Ninguém é perfeito e todos os amigos cometerão erros. Nenhuma amizade se desenvolve suavemente, então, quando houver um obstáculo no caminho, tente encontrar uma maneira de superar o problema e seguir em frente. Freqüentemente, isso aprofundará o vínculo entre vocês. 

Instagram