Químicos conquistam renovação de acordo de turno e garantem empregos na Bayer

O Sindicato dos Químicos conquistou nesta manhã, 8, a renovação do acordo de quinta turma na Bayer (antiga Monsanto) e a manutenção dos empregos. A categoria já havia realizado paralisações e greves anteriores contra a possibilidade de demissão em massa pela empresa por meio da redução de turno de trabalho. 

A direção do Sindicato foi para reunião com a direção da empresa com a fábrica parada. A paralisação se estendeu até as 11h. Recebemos apoio do movimento sindical da região, da Unidos Pra Lutar, da CSP Conlutas, da CUT, Intersindical, do Sintricom, da FETQUIM (Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo) e seus sindicatos, do movimento popular. Foi uma grande mobilização na defesa dos empregos na Bayer.  

Sindicato dos Químicos

Segundo o dirigente Joel Rodrigues do Sindicato dos Químicos, “conquistamos a manutenção do acordo de turno por mais dois anos. Isso é a garantia dos empregos dos trabalhadores e trabalhadoras”. 

“Esta é uma grande vitória da categoria! Parabéns aos trabalhadores pelas mobilizações em defesa dos seus direitos”, completou. 

A Bayer opera na zona oeste de São José dos Campos desde a década de 1970 e emprega cerca de 800 trabalhadores na unidade. 

Foto:Divulgação

Instagram