Menstruação: saiba se o seu período está saudável

Conhecer os sinais do corpo é essencial para saber se está tudo bem com a sua saúde

A menstruação é um processo natural do corpo feminino e que deve ser encarado sem vergonha ou sem tabus. Ao longo da vida, cada mulher passa por cerca de 450 períodos menstruais!

Apesar de ser algo comum e usual, é preciso compreender os sinais que o corpo envia para entender se o período menstrual está próximo e, principalmente, para levantar o sinal de alerta de que algo não vai bem com o organismo.

Se houver dúvida ou incômodo, o médico ginecologista deve ser consultado, independente da idade da mulher e se ela já iniciou ou não a sua vida sexual. O profissional pode sanar dúvidas, orientar e investigar doenças.

Menarca

Este é o nome da primeira menstruação da menina. Em média, ocorre entre 9 e 14 anos e o corpo dá alguns sinais de que ela pode estar próxima. Um deles é o broto mamário, que começa a ficar mais inchado e proeminente.

O surgimento de pelos pubianos e nas axilas também são indicativos de que a menarca pode estar próxima. O médico pediatra que acompanha a menina pode solicitar alguns exames para comprovar a suspeita, como ultrassom e hemograma.

Atrasos

No primeiro ano após a menarca, é comum haver falhas no ciclo menstrual, uma vez que o organismo está se acostumando com a produção hormonal e com a nova realidade. No entanto, após essa fase, o atraso deve ser investigado.

Atrasos menstruais podem acontecer em razão de uma gravidez, como também por problemas hormonais (nos ovários ou na tireóide); cistos, estresse, prática esportiva atenuante e até por magreza excessiva. Esses sinais são importantes e merecem atenção.

Cólicas

O nome técnico é dismenorreia. Tão feio quanto doloroso! A cólica menstrual acontece, geralmente, durante o ciclo menstrual quando o útero se contrai para expulsar os pedaços de endométrio.

Apesar de comum, a cólica pode ser sinal de que algo não vai bem e não é preciso sofrer com ela. Em algumas mulheres é tão intenso que pode impedi-las de realizar atividades rotineiras, como trabalhar ou estudar.

Se a dor é incapacitante e não passa com o uso de analgésicos comuns, há algo errado. O médico ginecologista pode solicitar diversos exames para investigar problemas variados. O principal é a endometriose.

A endometriose ocorre quando pedaços do endométrio saem do útero e se instalam em outros órgãos ou na cavidade abdominal. Durante o período menstrual, devido à ação hormonal, esses tecidos inflamam, causando dor intensa.

Esse é um problema que tem se tornado cada vez mais comum em mulheres de diferentes idades e que pode demandar até intervenção cirúrgica, dependendo da gravidade e da extensão da doença.

A endometriose causa dores intensas, aumento do fluxo menstrual e pode causar infertilidade. Apesar de todos esses transtornos, tem tratamento — o que pode incluir suspensão da menstruação, pílula anticoncepcional e outros métodos.

TPM

A tensão pré-menstrual (TPM) é considerada um problema de saúde para algumas mulheres. Segundo especialistas, há mais de 180 sintomas que podem ser relatados pelas mulheres até 10 dias antes da chegada da menstruação.

Os sinais mais comuns da TPM e da proximidade do ciclo são:

  •  inchaço abdominal;
  •  cólicas leves;
  •  sensibilidade e edema nos seios;
  •  mau humor;
  •  alteração do apetite (mais ou menos fome);
  •  alteração do sono (sonolência ou insônia);
  •  acne;
  •  compulsão por doces;
  •  emotividade exagerada.

Infelizmente, ainda se ouve muitas piadas relacionadas aos sintomas da TPM. A verdade é que só quem sofre com ela sabe o quanto pode ser incômodo sentir tanta coisa ao mesmo tempo. Tem horas que nem a gente se suporta!

Se a TPM está muito intensa e incapacitante, também pode ser investigada e tratada pelo médico ginecologista. A menstruação, como mencionado, é algo natural e que não deve causar sofrimento.

Imagem de holdosi por Pixabay 

Instagram