Como adotar uma alimentação mais saudável?

Estabelecer uma dieta saudável é um desafio para a maioria dos brasileiros, segundo estudo

A alimentação da maioria dos brasileiros se resume a apenas dez itens, como aponta um estudo conduzido por Walter Belik, professor de economia da Universidade Federal de Campinas (Unicamp). Arroz, feijão, carne bovina, frango, pão francês, banana, leite, açúcar cristal, cerveja e refrigerante é tudo que compõe nossa dieta; vale ressaltar que nem tudo nesta lista é saudável, e alguns itens são até prejudiciais para a saúde quando consumidos em excesso.

A dieta de muitos brasileiros se resume a muitos carboidratos e pouco valor nutricional, com o aumento gradativo do consumo de ultraprocessados e industrializados. Uma outra pesquisa classificou o Brasil como o décimo país que mais consome macarrão instantâneo no mundo, o que apenas comprova a afirmação anterior. É aí que entra a questão: será que é tão difícil assim adotar hábitos alimentares mais saudáveis?

Assim como tudo na vida, mudar maus hábitos alimentares requer muito empenho e dedicação. Os alimentos naturais como frutas, legumes, verduras e hortaliças precisam ser priorizados na dieta, e quem não tem o costume de comer nem um pouquinho deles, provavelmente, terá bastante dificuldade de adotá-los como seu “novo normal”. A variedade é muito grande e cada um colabora com a nossa saúde de alguma forma. Por isso, é importante equilibrar bem e comer de tudo.

Porém não basta só comer um pouquinho de legumes ou verduras; é preciso reestruturar todo o seu cardápio. O consumo diário de carne vermelha precisa acabar, mas isso não significa parar de comer carne – basta apreciar com moderação. Muita gente se esquece da carne de peixe, que também é essencial em uma dieta saudável e pode muito bem substituir a carne vermelha em alguns dias da semana.

Um outro ponto importante, como foi apontado por uma pesquisa realizada pelo Instituto Silent Spring, dos Estados Unidos, é que a comida caseira é mais saudável que os alimentos que consumimos em restaurantes. O estudo apontou que quem come mais comida feita em casa tem menos compostos químicos no organismo do que aqueles que têm o costume de comer fora.

Dito isto, fica a dica: aposte na cozinha caseira! Além de você ter mais liberdade para preparar os pratos como achar melhor (diminuindo o uso de ingredientes prejudiciais à saúde como sal e óleo), ainda é mais econômico do que comer fora, mesmo levando em consideração o dinheiro gasto com ingredientes e gás de cozinha.

Todos esses são pequenos passos para adotar uma alimentação mais saudável e melhorar sua qualidade de vida com a simples iniciativa de sair da sua rotina alimentar.

Foto:Divulgação

Instagram