São José intensifica campanha de conscientização contra esmolas

A Prefeitura de São José dos Campos intensificou a campanha de conscientização da população sobre a ampla rede de proteção e acolhimento disponibilizada pela Administração municipal para as pessoas em situação de rua.

Nesta terça-feira (23) educadores sociais e assistentes sociais da Secretaria de Apoio Social ao Cidadão estiveram no calçadão da rua 7 de Setembro entregando folders aos lojistas, clientes e munícipes, onde são detalhados o trabalho de rondas sociais e a infraestrutura humanizada para ajudar quem precisa de abrigo.

Durante a abordagem com os munícipes, as equipes explicaram que o acolhimento nos abrigos e unidades especializadas garante dignidade e um recomeço de vida.

A campanha, que terá continuidade em todas as regiões da cidade, sempre em locais com grande fluxo de pessoas e veículos, também conta com wind banners de conscientização.

Prefeitura de São José dos Campos

“A Prefeitura está de parabéns, já que esta conscientização é fundamental. Quem dá esmola incentiva a pessoa a ficar na rua. A Prefeitura tem feito a sua parte. Só não vai para o abrigo quem não quer. Afinal, lá tem até canil”, afirmou a aposentada Lúcia Maria Pires Rodrigues, que tem 48 anos e mora em Santana, na região norte.

“A Prefeitura disponibiliza abrigos e casas de apoio. As pessoas ficarão melhor nestes locais do que nas ruas. Todos temos que colaborar com esta campanha da Prefeitura”, disse Francisco Xavier dos Santos Souza, que tem 47 anos e é gerente de uma loja no calçadão.

Foto: Adenir Britto/PMSJC

As equipes estarão nos locais com grande fluxo de pessoas e veículos

Apoio social

O serviço de abordagem social é composto por uma equipe técnica multidisciplinar, que atua em todos os bairros do município, ofertando o serviço especializado para a população em situação de rua.

São dez equipes de abordagem social, que contam ainda com três veículos de apoio, atuando todos os dias da semana, inclusive nos sábados, domingos e feriados, 24 horas por dia. O trabalho é realizado em conjunto com a Guarda Civil Municipal e com a Policia Militar, por meio da Atividade Delegada).

Somente quem aceita é levado aos abrigos ou feito o recâmbio para sua cidade de origem.

A partir do serviço de abordagem social, são oferecidos às pessoas todos os serviços à disposição no município, como acolhimento em abrigos, encaminhamento para a Secretaria de Saúde, para comunidades terapêuticas e até mesmo recâmbio para suas cidades de origem, dentro de uma metodologia humanizada que prevê o acionamento de equipamentos de assistência social desses municípios antes do envio das pessoas.

Abrigos

A Secretaria de Apoio Social ao Cidadão conta com equipes multidisciplinares especializadas em seus equipamentos e serviços, como nas unidades de acolhimento.

A cidade possui uma rede de abrigos estruturada que garante a proteção segmentada por grupos: masculino (Abrigo Vida), feminino, LGBT, família e AVD (Atividade da Vida Diária), este último para pessoas idosas e que possuem dificuldades de locomoção.

O Abrigo Vida possui canil e gatil para acomodar os pets das pessoas que são acolhidas no local.

Quando é identificada uma necessidade de um apoio na área de saúde, são acionados os demais equipamentos que compõem a rede de apoio no município.

São José possui ainda o serviço do CAPS AD (Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas), que oferece todo suporte para população em situação de rua com dependência. Também na Secretaria de Saúde há o SAMA (Serviço Ambulatorial Especializado no Tratamento da Dependência Química em Mulheres e Adolescentes).

Sem esmolas

São José tem muito a oferecer para a população em situação de rua, com diversos serviços, atendimento humanizado e equipes capacitadas.

Ao invés de dar esmola, acione a Prefeitura através do telefone 153 (Guarda Civil Municipal) para que estas pessoas possam ser encaminhadas para os equipamentos e serviços apropriados disponibilizados pela Administração municipal.

Foto: Adenir Britto/PMSJC
Instagram