Cia Teatro da Cidade apresenta repertório em São José dos Campos

Um Dia Ouvi a Lua e Maria Peregrina serão encenadas nos dias 19 e 20 e 27 e 28, respectivamente, no CAC Walmor Chagas.

A Cia Teatro da Cidade de São José dos Campos, que completa 31 anos de existência, apresenta, nos próximos dias 19 e 20, Um Dia Ouvi a Lua, e nos dias 27 e 28 de novembro, Maria Peregrina. Escritas por Luís Alberto de Abreu, as apresentações serão às 20h30, no CAC Walmor Chagas (rua Netuno, 41, Jardim da Granja). Os espetáculos compõem o repertório da companhia e foram remontados nesse ano por meio do ProAc LAB 047/2020 prêmio por histórico de realização em teatro. Os ingressos são limitados e podem ser adquiridos pela plataforma Sympla https://linktr.ee/ciateatrodacidade nos valores de R$ 30,00 e R$ 15,00 (estudantes e terceira idade).

Cia Teatro da Cidade

Um Dia Ouvi a Lua, com direção de Eduardo Moreira, do grupo mineiro Galpão, direção musical de Beto Quadros, e Maria Peregrina, direção de Claudio Mendel, direção musical de Márcio de Oliveira, foram realizadas por meio de processo colaborativo com o dramaturgo Luís Alberto de Abreu, ao longo dos últimos 20 anos. As montagens resgatam histórias populares e de temas voltados ao universo feminino, a partir das linguagens da Narrativa e do Teatro Nô. As montagens foram marcantes na trajetória da companhia e permaneceram pelo menos dez anos em cartaz.

Sinopses: Inspirada nas canções “Adeus, Morena Adeus”, “Cabocla Teresa” e “Rio Pequeno”, gravadas pela famosa dupla caipira Tonico & Tinoco, Um Dia Ouvi a Lua narra a história das mulheres Beatriz, Teresa e Sa´Maria que invertem os valores machistas das narrativas dessas composições, conhecidas do cancioneiro popular brasileiro, recriando-as do ponto de vista feminino.

CAC Walmor Chagas

Considerada santa popular, Maria Peregrina era conhecida como Nega do Saco ou Maria do Saco e peregrinou por mais de 20 anos nas ruas de Santana, um dos bairros mais antigos de São José dos Campos. A peça traz para cena, a partir de fatos e episódios levantados sobre a personagem, três histórias distintas que narram o universo de Maria Peregrina: uma grande paixão e que termina de forma trágica, um divertido julgamento do caipira Tiodorzinho e o drama de uma mãe que perdeu seu filho e peregrina no Vale do Paraíba para encontrá-lo.

Do elenco da primeira montagem estão André Ravasco, Andreia Barros e Caren Ruaro, somados aos novos integrantes Carol Grignoli, Laura Ramalho e Rômulo Scarinni. As músicas, interpretadas pelos próprios atores ao vivo nos espetáculos, também fazem parte da narrativa de cada história e conduzem o clima das cenas.  

Mais informações: (12) 98248-3039 (com Andreia Barros)

Foto: Rooselvet Cassio
Instagram