Uso de novas tecnologias ajuda o agronegócio a se estabelecer durante a crise

Do controle da umidade ao controle de nutrientes no solo, novas tecnologias permitem análises mais precisas e monitoramento de toda a cadeia produtiva

Apesar de muitos setores da economia brasileira terem desacelerado nos últimos meses, derrubando o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, a agropecuária continua se destacando. Além de grande apoio governamental para que a atividade deste setor continuasse a pleno vapor, o distanciamento social evidenciou a necessidade de realizar a transformação digital também no campo.

Assim como muitas empresas tiveram de aprender a usar novas tecnologias para seguir com suas atividades, o setor de agropecuária brasileira também usou o período para incorporar invenções que tornam a produção mais ágil, segura e eficiente.

Tecnologia torna agropecuária mais responsável

É importante ressaltar que a agropecuária brasileira já está habituada a utilizar a tecnologia para deixar suas produções mais ecologicamente responsáveis. Do uso de um maquinário apropriado à forma de plantio e criação de animais, o Brasil já faz uso de muitos itens que ajudam esses processos, o que tornou o país um dos maiores produtores e exportadores do ramo.

Além disso, a coleta de dados para a lavoura também vem sendo bastante difundida. Seja para otimizar o uso de insumos na agricultura, para crescer a produtividade ou ainda para minimizar impactos ambientais, muitas pessoas na faculdade de análise e desenvolvimento de sistemas já pensam em soluções para a agropecuária.

A chegada do 5G também deve ajudar a ampliar ainda mais o alcance dessas tecnologias. O Big Data, a Internet das Coisas (IoT) e a Inteligência Artificial (IA), por exemplo, deverão abrir um universo de possibilidades, fazendo com que essas soluções mais refinadas e personalizadas cheguem a cada vez mais regiões e possam ser utilizadas desde os grandes produtores até os produtores familiares.

Em muitas situações, os produtores podem acompanhar e gerenciar toda a cadeia produtiva em tempo real, acompanhando as mudanças que podem prejudicar a produção e encontrando soluções adequadas. Até mesmo os animais podem ser monitorados com o uso de tags, detectando possíveis anormalidades.

Algumas startups vêm se especializando em encontrar as soluções que cada produtor precisa para alcançar mais eficiência e segurança. Isso ajuda a aquecer todo o mercado em diferentes regiões brasileiras, ampliando as possibilidades de trabalho e o uso da inteligência humana, além de exigir uma capacitação cada vez mais aprimorada dos trabalhadores.

Foto: Divulgação

Instagram