Suzano divulga balanço de ações contra a COVID-19

As principais ações envolveram a doação de respiradores, máscaras, insumos para produção de álcool gel e demais produtos essenciais, como papel higiênico e fraldas

A Suzano, referência global na produção de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, apresenta seu balanço de ações em apoio ao combate da COVID-19. A empresa impacta a vida de mais de 2 bilhões de pessoas no mundo, mantendo a população abastecida de produtos extremamente necessários neste momento, como a embalagem que protege o medicamento, que preserva o alimento e que embala produtos de higiene; o papel higiênico, lenços e fraldas utilizados nas casas e hospitais; papéis para exames, prontuários médicos e aqueles necessários à continuidade de diversos outros negócios. E, reforça o comprometimento do time para seguir operando por todos.

“Seguindo um dos pilares da empresa de que só é bom para a Suzano se for bom para o mundo, e que o momento agora pede empatia e união, mantivemos nossas atividades reforçando nossos cuidados e o diálogo com a sociedade”, afirma Marisa Coutinho, coordenadora de Relações Corporativas dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

COVID-19

Além de garantir a segurança operacional e de seus colaboradores e prestadores de serviços nesse momento, a Suzano tem investido em ajudar outras iniciativas no combate a COVID-19. Uma verba de R$ 50 milhões foi destinada para iniciativas de apoio à sociedade, como doação de materiais de uso pessoal, como papel higiênico, guardanapos e fraldas descartáveis; garantia de fornecimento de bens essenciais; apoio aos hospitais nas regiões onde a empresa opera e aquisição de 159 respiradores e 1 milhão de máscaras hospitalares para doação aos Governos Federal e Estadual; parceria para a produção de álcool em gel; programa social de apoio a pequenos agricultores para vender seus produtos por meio do sistema de entrega domiciliar em 38 comunidades apoiadas pelo Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial de Suzano (PDRT) e programa social de confecção de 125 mil máscaras nas comunidades para doação em cinco Estados. Além disso, a empresa emprestou empilhadeira para movimentação das doações recebidas pela Cruz Vermelha.

Em parceria com a Positivo Tecnologia, a Klabin, a Flex e a Embraer, a Suzano apoiou ainda a empresa brasileira Magnamed para entregar ao Governo Federal um total de 6,5 mil respiradores até agosto de 2020. Além disso, por intermédio do comitê interno de crise, que está acompanhando a situação do novo coronavírus, também tem colaborado com empresas, entidades e órgãos públicos para difundir boas práticas em favor da saúde da sociedade.

A empresa apoiou neste último mês uma série de iniciativas para auxiliar universidades públicas no combate à propagação da COVID-19. A Suzano doou insumos para a produção de mil litros de álcool em gel 70%; forneceu mil kits de reagentes para serem utilizados na detecção do novo vírus na população, além do equipamento para essa finalidade; e destinou pacotes de luvas e outros materiais de proteção pessoal para as instituições de ensino superior. Os produtos foram destinados à Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Capão Bonito, à Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), às Universidades Federais de Pernambuco (UFPE), Rio de Janeiro (UFRJ) e Rio Grande do Sul (UFRGS) e ao Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS). 

Para a Fatec, a companhia forneceu insumos, como álcool líquido, produtos químicos, embalagens e etiquetas necessários para a fabricação de mil litros de álcool em gel. Os produtos serão distribuídos em embalagens de 300 gramas para o Grupo Voluntário de Combate ao Câncer de Capão Bonito (GVCC), a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (ACAMAR), além de um grupo de costureiras que estão produzindo máscaras de tecido no Vale do Paraíba e na região de Capão Bonito. Já para a Unicamp, a companhia emprestou uma máquina de RT-PCR – equipamento para a realização de testes diagnósticos – e mil kits de PCR (reagentes), que serão utilizados para detectar com precisão o novo vírus na população. Para cada kit é realizado um teste, o que beneficiará mil pessoas na região metropolitana de Campinas.

Segurança

Desde o início da pandemia da COVID-19, a empresa tem compartilhado orientações e medidas preventivas em linha com as recomendações do Ministério da Saúde, visando zelar pela saúde e segurança de seus colaboradores, prestadores de serviços, familiares e sociedade. Dentre as ações tomadas houve cancelamento de viagens, eventos, visitas às fábricas e reuniões presenciais; manutenção das operações com o mínimo de colaboradores e prestadores de serviços presencialmente; afastamento de gestantes, portadores de doenças crônicas e pessoas acima de 60 anos; orientação para que os colaboradores e prestadores de serviços mantenham distância; medição de temperatura corporal na chegada às fábricas; orientação do home office (exceção para atividades que demandam presença in loco); ônibus fretados circulando com menos passageiros; aplicação do questionário de triagem para fornecedores; distribuição de marmitas e espaçamento maior entre mesas e cadeiras; adoção de quarentena em caso de risco de contaminação; distribuição de máscaras para colaboradores em operação; disponibilização de apoio psicológico virtual e pesquisa termômetro de sentimentos com os colaboradores.

‍             

SUZANO

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

Instagram