Santa Casa completa 121 anos com atendimento referência no Vale do Paraíba

Instalada em 17 mil metros quadrados, a instituição atende a 65% da demanda do SUS

No próximo sábado (15/8), quando é celebrado o Dia Nacional das Santas Casas, a Santa Casa de São José dos Campos completa 121 anos de atuação. Ao longo de mais de um século, o trabalho realizado tornou-se referência na região do Vale do Paraíba.

Santa Casa de São José dos Campos

Instalada em 17 mil metros quadrados, a instituição filantrópica – que atende a 65% da demanda do SUS (Sistema Único de Saúde) realiza, por mês, cerca de 20 mil atendimentos ambulatoriais, 10 mil pronto-atendimentos, 10 mil exames e mil internações, além de aproximadamente 900 cirurgias e 150 partos. Atualmente, o hospital conta com mais de 1.400 colaboradores diretos e cerca de 850 profissionais indiretos, entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais.

O complexo se destaca em assistência de alta complexidade, possui pronto-atendimento adulto, pediátrico e maternidade – 24 horas, centro avançado de imagens diagnósticas, hemodiálise, Unidade de Cirurgia Bariátrica, Unidade especializada em Gestante de alto risco, UTI adulto e neonatal. O serviço de tratamento à pacientes com queimaduras é referenciado na região do Vale do Paraíba, assim como o de transplante hepático, que desde 2009, já realizou mais de 300 procedimentos, trazendo renascimento às pessoas que aguardavam uma nova chance de vida.

SANTA CASA SJC
Instalada em 17 mil metros quadrados, a instituição atende a 65% da demanda do SUS-Foto: Divulgação

Santa Casa na pandemia

O ano de celebração dos 121 anos do hospital ocorre em meio a um grande desafio: o enfrentamento ao novo coronavírus. Desde o início da pandemia, a Santa Casa de São José dos Campos se mobilizou para dar todo o suporte necessário no combate à doença e atender aos pacientes – casos suspeitos ou com diagnóstico confirmado para Covid-19 – com a melhor estrutura possível.

Foi montado um comitê de crise, com reuniões diárias para redefinir local, fluxo e manejo dos pacientes. Atualmente, a entidade disponibiliza 16 leitos de UTI e mais 16 leitos de enfermaria para atendimento aos pacientes da Covid-19.

Provedor da Santa Casa de São José dos Campos, Ivã Molina

“Deparamo-nos com algo totalmente desconhecido, com rápido contágio e alto grau de letalidade. Mas sem tempo a perder, desde o começo da pandemia não poupamos esforços para enfrentarmos essa batalha e cumprir com a nossa missão de salvar vidas”, salienta o provedor da Santa Casa de São José dos Campos, Ivã Molina.

Reconhecimento

O comprometimento com a saúde, ao longo dos 121 anos, rendeu à Santa Casa de São José dos Campos diversos reconhecimentos. A entidade foi classificada como hospital estruturante pelo governo do Estado de São Paulo, título concedido às instituições bem avaliadas, que atendem SUS e são referência em atendimentos complexos, como cirurgias e transplantes de órgãos.

Santa Casa completa 121 anos

Além disso, possui selo Acreditação Hospitalar Nível 3 – certificado de qualidade da ONA (Organização Nacional de Acreditação). A certificação segue rígidas normas de avaliação, sendo conferida apenas aos hospitais que se destacam pela sua estrutura, organização, capacitação profissional, qualidade de atendimento e segurança.

“Ao longo de toda a trajetória de nossa instituição, foi preciso mudar a cultura da organização, não queríamos mais fazer só o que era possível. Era preciso tomar as rédeas e escolher um caminho, acompanhar as inovações tecnológicas, buscar qualidade, investir em capacitação profissional, levar a instituição para outro patamar”, fala Molina. “O que fazemos hoje é trabalhar pela experiência do paciente, é acolher, respeitar e cuidar de todos os nossos pacientes, públicos e privados, com excelência, humanização e com gestão”, completa.

Gestão Sustentável

É sabido que o setor filantrópico no Brasil enfrenta série de dificuldades financeiras, no entanto, um intenso trabalho de gestão faz com que a Santa Casa de São José dos Campos seja uma das poucas instituições filantrópicas que não tem dívidas. “Ainda que com dificuldades no custeio dos atendimentos do SUS, a Santa Casa consegue fazer melhorias porque trabalha com o lucro dos atendimentos aos planos de saúde e a sua operadora filantrópica em saúde suplementar que, juntos, são responsáveis por mais de 50% do faturamento da Santa Casa, possibilitando avanços de estrutura, modernização, tecnologia e investimento para todos os atendimentos”, explica o provedor.

A atual gestão é altamente profissionalizada, com reciclagens constantes, cursos e capacitações permanentes, além da realização anual de planejamento estratégico.

Santa Casa de São José dos Campos
Ao longo de mais de um século, o trabalho realizado pela Santa Casa de São José dos Campos tornou-se referência na região do Vale do Paraíba-Foto: Divulgação

História

No dia 15 de agosto de 1889, o cônego Francisco de Oliveira Lima teve a ideia de criar um estabelecimento de caridade para atender aos pobres e necessitados da cidade de São José dos Campos: a Santa Casa de São José dos Campos. Desde então, em sua trajetória, o hospital vivenciou e resistiu a guerras, golpe militar, crises econômicas, mudanças de regimes políticos, mudanças de comportamento, crescimento populacional e mudanças significativas na história do Brasil e da humanidade.

Instagram