Má alimentação tem impacto na saúde bucal

“A saúde começa pela boca”. Essa é uma frase citada por vários médicos, profissionais da saúde e especialmente os dentistas, pois a maioria afirma que o cuidado com a alimentação faz toda diferença não só para o equilíbrio do organismo humano, mas também para a saúde bucal.

Segundo a dentista do Sistema Hapvida, Suyana Carneiro, uma das preocupações é em relação ao consumo de alimentos industrializados. “Esse tipo de dieta pode conter muito sódio, além disso o organismo não recebe os nutrientes necessários para suprir o que nós precisamos, principalmente na nossa saúde bucal. Doces, biscoitos, chocolates, balas, chicletes, refrigerantes são extremamente ricos em açúcar.  E quando esses alimentos são ingeridos, as bactérias, que ficam na boca, transformam esse açúcar em ácido que destrói o esmalte do dente”, explica a especialista.

“A saúde começa pela boca”

Segundo Suyana, a destruição do esmalte do dente é a porta de entrada para as cáries, que levam às dores e problemas mais complexos como canais, causando desconforto na polpa dental, tecido conjuntivo frouxo que ocupa a cavidade interna do dente e é composta por células, vasos, nervos, fibras e substâncias intercelular.

 “Bolos, massas, pães, ou seja, os carboidratos, e frutas cítricas, como limão, laranja, uva, abacaxi também podem prejudicar os dentes. Tem que haver um equilíbrio na ingestão deles. O consumo exagerado desses alimentos causa prejuízo à saúde bucal”, sugere a dentista.

Há também o cuidado que se deve ter com alimentos extremamente industrializados, como chocolates, pirulitos, por exemplo, que exigem uma mastigação mais forte. Eles podem ocasionar a quebra dos dentes. “E não trazem nenhum benefício à saúde”, alerta Suyana Carneiro.

Sistema Hapvida

Hapvida é o maior sistema de planos de saúde e odontológicos do Brasil em número de beneficiários. Em 2022, a combinação de negócios do Sistema Hapvida com o Grupo NotreDame Intermédica (GNDI) resultou na criação de uma das maiores operadoras de saúde verticalizadas do mundo, com cerca de 15 milhões de clientes e 18% de participação de mercado em planos de saúde.

Tanto o Hapvida quanto o GNDI participaram intensamente da consolidação do mercado de saúde nos últimos anos através de uma combinação de crescimento orgânico e aquisições. A companhia possui mais de 66 mil funcionários, cerca de 27 mil médicos e 33 mil dentistas.

Com a missão de garantir o acesso a saúde de qualidade a um custo eficiente, a empresa comercializa planos de saúde e odontológicos e presta serviços através de rede assistencial própria composta por 84 hospitais, 75 prontos atendimentos, 294 clínicas médicas e 262 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial. Para mais informações, acesse: hapvida.com.br.

Imagem de luzybarua por Pixabay 

Instagram