Kelvin Hoefler ganha prata no skate street e faz história em Tóquio 2020

Paulista é vice na primeira final da estreia do skate em Jogos Olímpicos; o japonês Yuto Horigame foi ouro

A estreia do skate no programa dos Jogos Olímpicos trouxe para o Brasil a primeira medalha nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. No início da tarde deste domingo no Japão (madrugada no Brasil), o skatista Kelvin Hoefler faturou a medalha de prata no street e fez história ao se tornar o primeiro medalhista do país na modalidade no evento esportivo. Na Ariake Sports Park Skateboarding, o brasileiro foi superado apenas pelo japonês Yuto Horigome.

Kelvin Hoefler

“Essa medalha é um ganho para o skate de todo o Brasil, pelo que nós atletas viemos trabalhando. Essa medalha não é só minha, é de todos os skatistas do Brasil e de toda a galera que torce por nós. Eu senti essa energia durante a competição, não temos público nos Jogos Olímpicos, então eu estava vendo as mensagens no telefone, vendo minhas redes sociais e sentindo toda a energia da torcida”, contou Hoefler.

+ GUIA: Conheça os skatistas brasileiro que estão nos Jogos Olímpicos 

Jogos Olímpicos

Na disputa das preliminares, o skatista brasileiro competiu na segunda bateria. Com 34.69 pontos, Kelvin passou para a final na quarta colocação. Somente os oito melhores competidores, entre os 20 participantes, se classificavam para a disputa das medalhas. O primeiro colocado foi o francês Aurelien Giraud, com 35.88 pontos.

Medalha de prata

Na decisão, o brasileiro chegou a liderar a disputa, mas acabou ultrapassado pelo adversário japonês. Kelvin somou 36.15 pontos contra 37.18 de Yuto Horigome. A medalha de bronze ficou com americano Jagger Eaton. “Não fosse o vento, eu poderia ter ganhado o ouro. Infelizmente, errei duas manobras por conta disso”, afirmou Kelvin

Skate street

O skatista brasileiro diz que a conquista da medalha e a participação nos Jogos Olímpicos parecem um sonho. “Nunca tinha representado o Brasil num evento assim. Eu nem sei o que está acontecendo ainda. Liguei o tempo todo para a minha mulher (Ana Paula) durante a competição. Ela me incentiva muito, dá aquele empurrãozinho a mais. Já choramos juntos com essa medalha. Outra pessoa que me ajuda muito é a Pâmela Rosa, que sabe muito da técnica do skate”.

O Brasil contou com mais dois representantes na disputa do street. Giovanni Vianna terminou na 12º posição, enquanto Felipe Gustavo foi o 14º colocado.

Skatista Kelvin Hoefler-Jonne Roriz/COB

Comitê Olimpico do Brasil

Instagram