Sexting, a nova forma de sexo com a COVID-19

As pessoas são seres sociais que precisam estar em contato com outros indivíduos, em maior ou menor grau. É por isso que toda a situação da COVID-19 está se mostrando tão difícil para alguns. Especialmente por causa da alienação social e da quarentena forçada, trancados em casa em alguns países. 

Evitar o contato físico às vezes é complexo. Especialmente quando se trata de pessoas que estão muito próximas. Sentimentos e emoções são difíceis de reter e controlar. É por isso que muitos recorrem a chamadas de vídeo, redes sociais, bate-papos e ao mundo on-line. Um exemplo claro são as acompanhantes de Rio de Janeiro, ou casais por razões de saúde. Desejo e prazer não descansam em quarentena. 

Portanto, aqueles que não estiverem fisicamente satisfeitos, mente e corpo procuram outras formas de soltar as rédea da paixão. É por isso que o número de brinquedos sexuais e a acessibilidade do conteúdo adulto on-line aumentou.

Foi demonstrado que o vírus pode ser disseminado através de beijos, pelo nariz, boca e olhos. Em matéria de sexo, não foi 100% comprovado, embora não seja recomendado. O mais importante agora é cuidar e proteger a si mesmo e aos outros.

Devido a esta situação, já estão aparecendo alguns estudos que dizem que o confinamento está abrindo as mentes para novas questões sobre sexualidade. Seja qual for o motivo, novas práticas como o sexting estão aumentando em popularidade.

Isto se refere à interação mais ou menos explícita com mensagens, imagens e vídeos de natureza sexual entre várias pessoas. Como as conhecidas fotos de genitais que muitos homens enviam no WhatsApp ou em redes sociais privadas.

Mas esta prática pode dar muito prazer se for bem feita. Pouco a pouco, estando de acordo, não está mal contar as próprias fantasias, tudo o que faria se estivessem frente a frente… Qualquer coisa que possa ser erótica ou excitante para as partes envolvidas na conversa on-line. 

O principal objetivo é que todas as pessoas se divirtam. Para os mais ou menos tímidos, envergonhados ou com medo de publicar esse tipo de conteúdo. Pode ser tão sutil quanto um texto escrito, para áudios, imagens ou mesmo vídeos. Parece que antes só era praticado por algumas das garotas de programa de São Paulo, mas agora se tornou mais popular. Também está sendo vivenciada por casais, amigos coloridos com direitos e especiais separados por distância.

Uma experiência que pode ser muito completa. Um tipo diferente de teste de prazer que permite interagir com outra pessoa ou pessoas sem o perigo de transmitir a COVID-19, doenças sexualmente transmissíveis ou alguma gravidez indesejada. 

Aproveitar todos os benefícios do sexo e viver ao máximo a sexualidade. Ajudar com o autoconhecimento, descobrir novos prazeres, sentir-se procurado e escapar da ansiedade e incerteza.

Como disse o poeta Octavio Paz, a imaginação tem um papel fundamental em cada ato erótico. Soltando as rédeas da paixão, pegando um ar, respirando profundamente. Conteúdo íntimo e personalizado com o mesmo objetivo, o prazer e a excitação do destinatário da mensagem.

O sexting ajuda a reacender e manter a chama da paixão nos dias de hoje. Uma grande ajuda, especialmente para casais que não podem se ver ou se encontrar no momento. Um ambiente de confiança e união entre todas as partes. Onde se torna possível sentir-se seguro e descobrir a própria sexualidade. Para se libertar dos maus sentimentos que a pandemia está gerando, um pequeno alívio para o que está faltando.

Uma maneira leve de sentir-se amado, desejado e acompanhado durante esses momentos. Um apoio agradável para que as horas passem mais rapidamente. Uma experiência única e mutável cada vez que praticada. 

Uma forma de prazer onde os limites são estabelecidos pela imaginação e criatividade. Um lugar onde quem desejar,  pode se encontrar, se libertar e se divertir. Além de se divertir e se surpreender com a reação da outra pessoa. Uma boa maneira de descobrir seus desejos mais profundos, novas maneiras de se entusiasmar, fetiches e até mesmo fantasias. O melhor é que tudo pode começar da maneira mais inocente e natural como com um “Olá, como você está”? 

Uma boa alternativa nestes tempos de pandemia. Um substituto para o sexo físico? Não é exatamente o mesmo, mas no momento e especialmente para mulheres acompanhantes em São José dos Campos, casais separados por distância e aqueles que sempre aproveitaram do sexo casual ou masturbação no momento, é um alívio. Somente é preciso encontrar a pessoa certa com a qual sextinguir. Uma maneira de permanecer juntos, conectados e próximos apesar de todas as notícias e incertezas do presente e do futuro próximo. 

Algo que começa por curiosidade, para ver como se sente, e que sem dúvida gera dependência ao ver o prazer que causa. Nada melhor que deixar-se levar e escolher com que tipo alternativas e com que conteúdo uma pessoa se sente mais confortável. O objetivo é claro, para desfrutar sem obrigações ou pressões, se não livres. 

Fdo.: Deborah Salas

Instagram