Segurança do PIX é questionada, mas BC reforça a confiabilidade do sistema

Segundo diretor do Banco Central, PIX será ‘tão seguro quanto’ outros sistemas de pagamento

Além da pandemia de Covid-19, o novo sistema de pagamento do Banco Central (BC) também tem gerado muitos assuntos e incertezas entre os brasileiros. Instituído e batizado de PIX, o sistema se mostra uma alternativa para diferentes transações bancárias, como DOC e TED, além de possibilitar transações bancárias 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Com data prevista de vigência para 16 de novembro deste ano, o PIX já foi alvo de dúvidas. Recentemente, ainda em fase de pré-cadastro, surgiram relatos de tentativa de golpes, especialmente, usando e-mails fraudulentos para obter dados bancários. Mas após as denúncias, o economista João Manoel Pinho de Mello, diretor do Banco Central, veio à público.

Em entrevista, Pinho de Mello afirmou que o PIX é “um meio de pagamento tão seguro quanto outros meios que já existem”. Segundo ele, “o PIX foi criado em coparticipação com os bancos e suas áreas a de segurança. Os procedimentos são o que há de melhor no mercado”..

Pagamentos instantâneos e serviços financeiros

Um dos grandes diferenciais do PIX é a efetivação das transações em apenas 10 segundos. Mesmo sendo muito positiva, essa novidade tem deixado muitas pessoas receosas. Mas, para o diretor, a questão não precisa assustar ninguém, pois, de certa forma, já acontece hoje. “A questão de instantaneidade não adiciona insegurança. No cartão de débito, o dinheiro sai da conta na hora, isso não adiciona perigos ou insegurança de fraude que já existem hoje”, afirmou o diretor do BC.

Vale destacar, ainda, que o BC não tem a intenção de ser mais uma instituição prestadora de serviços bancários. Ainda de acordo com Pinho de Mello, “o Banco Central não vai prestar nenhum serviço para usuários finais. Vai disponibilizar uma infraestrutura super barata e eficiente para que empresas usem e compitam entre si para entregar bons serviços para seus usuários”, afirmou.

Operação do PIX

O PIX tem data oficial para iniciar suas operações a partir de 16 de novembro, e todos os bancos e fintechs com mais de 500 mil contas ativas deverão se adequar até essa data para oferecer e receber o serviço aos brasileiros. Todo brasileiro, com acesso a uma conta bancária, tem direito a fazer transações gratuitas e instantâneas via PIX.

Instagram