Quer viajar? Confira as melhores oportunidades da Black Friday

É possível aproveitar as ofertas do evento para programar as próximas férias.

O mês de novembro passou a ser muito aguardado pelos brasileiros. Afinal, é quando acontece a Black Friday nas principais redes varejistas, evento internacional de descontos que conquistou lugar em diferentes segmentos por aqui.

Para este ano, é possível até se programar para comprar passagens Black Friday sem precisar sair de casa e, assim, garantir a viagem de férias para destinos próximos ou distantes.

Muitas plataformas de passagens rodoviárias on-line já estão se programando para dar aos turistas a oportunidade de desbravar os destinos nacionais sem que eles tenham que gastar muito.

Acesso antecipado[1] 

Quem quer aproveitar bons descontos pode se cadastrar nos sites das operadoras de turismo, das companhias aéreas e das rodoviárias on-line para ter acesso antecipado às promoções e, dessa forma, garantir a passagem que vai te levar ao descanso e à diversão.

O mercado já aprendeu que é realmente preciso dar bons descontos para que o cliente adquira os produtos e se fidelize. Em algumas delas, o turista poderá encontrar passagens até 60% mais baratas que no restante do ano, em rotas selecionadas.

Aplicativos de viagens

Com o objetivo de movimentar o turismo e reaquecer a economia, diversos aplicativos de viagens, sites de compras coletivas e operadoras turísticas têm apostado suas fichas em promoções para passeios ainda este ano.

Os descontos incluem transporte e acomodação, cabendo ao turista selecionar a quantidade de diárias. Passeios e serviços, como traslado, aluguel de veículos e seguro, devem ser contratados à parte.

O mais legal é que até esses serviços podem ser encontrados com grandes descontos no período, possibilitando que o turista monte um “combo” e organize a viagem de acordo com todas as suas necessidades.

Também é fácil e prático: a maioria das empresas de turismo já conta com aplicativos, que podem ser baixados gratuitamente para iOS e Android, garantindo a compra e até a realização do embarque, sem a necessidade de papel.

Perspectivas futuras

De acordo com o site Panrotas, especializado em turismo, em 2019, a expectativa de movimentação com a Black Friday era de R$ 3,67 bilhões — alta de 10,5% em relação ao ano anterior.

Neste ano, ainda não foram divulgadas as estimativas de vendas, mas a ideia é retomar o turismo e estimular as pessoas a saírem de casa, adotando todos os cuidados necessários!

Algumas operadoras já estão visando a temporada de 2021 e, durante o grande evento de descontos, contarão com ofertas até 70%[2] , com o intuito de estimular os brasileiros a desbravarem outros destinos.

Restrições importantes

Por conta da alta demanda, algumas empresas podem colocar restrições em relação às datas das viagens, não permitindo a compra de passagens para feriados ou alta temporada, por exemplo.

Também é importante ler todas as regras da promoção para evitar dores de cabeça. Ali, estão todas as especificações definidas pela empresa para que a passagem ou o pacote possa ser adquirido com a oferta.

Dentre as possíveis restrições, pode haver limite de assentos promocionais por viagem, ainda mais por conta do distanciamento social, determinação de quantidade máxima de bilhetes ou pacotes por pessoa e até cobrança de taxas para remarcações e cancelamentos.

Geralmente, a compra em promoções também não é cumulativa, ou seja, mesmo que o turista tenha um cupom de desconto durante a Black Friday, ele não poderá ser usado para a aquisição de uma viagem com uma oferta ainda maior.

Lembre-se de considerar o câmbio na hora de concretizar as transações para o exterior. Dependendo da cotação do dia, a promoção pode pesar no bolso e passar a não valer a pena.

Instagram