Conheça 5 mulheres que começaram com um pequeno negócio e hoje são empreendedoras de sucesso

Elas são exemplo de persistência e visão estratégica. Com esses atributos, é possível levar o sucesso para além das fronteiras do Brasil. Veja a história empreendedora dessas mulheres.

Quem quer se aventurar no mundo do empreendedorismo precisa estar atento às oportunidades de novos negócios. A sociedade está em constante mudança, e a demanda por serviços e produtos muda a todo momento. Saber identificar comportamentos e tendências é essencial no mundo empresarial.

Além disso, resiliência faz parte do pacote necessário para quem busca se tornar uma empreendedora de sucesso. Ao longo da trajetória, muita coisa pode mudar, portanto, saber entender esses cenários e superá-los é fundamental.

Na maioria dos casos, tudo começa com um pequeno negócio, muitas vezes, informal, que toma forma com o tempo e a visão de futuro. Conheça a história de cinco mulheres que não começaram do topo, mas chegaram a uma posição alta no ambiente empreendedor nacional e internacional.

1. Cleusa Maria da Silva, fundadora da Sodiê Doces

Boia-fria, cortadora de cana e empregada doméstica: essas foram algumas profissões de Cleusa Maria da Silva, dona da Sodiê Doces. A história com os bolos não é glamourosa, já que ela os fazia para complementar a renda. Mesmo após abrir a primeira loja, a empreendedora precisava levar os bolos a pé até a casa dos clientes.

Depois de 4 anos nesse ritmo, ela conseguiu mudar para um espaço maior, de 80 metros quadrados — 4 vezes maior em relação ao anterior. Cleusa acredita que o seu diferencial foi a paciência e o foco.

Em 2007, 10 anos depois de iniciar a caminhada empreendedora, a Sodiê Doces se tornou franquia. Hoje, são mais de 310 lojas em todo o país, além da primeira unidade internacional, inaugurada em outubro de 2019, em Orlando, nos Estados Unidos.

2. Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza

Aos 12 anos, Luiza Trajano deixou as férias de lado para trabalhar no balcão da loja de sua tia. Aos 18, passou a ser uma colaboradora efetiva. Depois de se formar em Direito e Administração de Empresas, ela ocupou diversos cargos na loja. Em 1991, foi convidada para assumir o comando.

Ela se tornou presidente do Magazine Luiza em 2008. Entre 1991 até esse momento, houve muita inovação e expansão. A loja do interior de São Paulo conquistou a capital e o Brasil. Hoje, são mais de 800 lojas, em 16 estados brasileiros.

A rede está entre as melhores empresas de grande porte para se trabalhar no país e chegou a conquistar o sexto lugar no ranking da revista Exame. Luiza ganhou diversos prêmios relacionados ao mundo empreendedor e à liderança.

3. Sabrina Nunes, fundadora da Francisca Joias

Sabrina Nunes também iniciou suas atividades por causa da necessidade de renda extra. Em janeiro de 2012, ela comprou 50 reais de matéria-prima, produziu bijuterias e começou a vender os acessórios pela internet.

Depois, Sabrina decidiu criar sua própria loja virtual, chamada Francisca Joias. Em vez de bijuterias, o site comercializa semijoias banhadas a ouro, que são desenhadas pela empreendedora. Atualmente, o e-commerce conta com mais de quatro mil modelos.

As vendas mensais giram em torno de 12 mil itens. Em 2018, o e-commerce faturou 6 milhões de reais. O negócio conta com mais de 600 revendedoras em todo o país.

4. Esther Schattan, fundadora da Ornare

Esther fundou a Ornare ao lado de Murillo Schattan, em 1986, em São Paulo. Formada em Engenharia Química, Esther implantou um modelo de gestão que se consolidou e se tornou um sucesso. Hoje, a Ornare é uma das marcas mais importantes de imóveis sob medida do Brasil.

Esther defende o empreendedorismo feminino e é comprometida com questões ambientais. Um exemplo disso é o projeto que reaproveita madeira e outros materiais nobres. Eles se tornam matéria-prima e fonte de renda para as famílias que são atendidas pela ONG Comitê de Solidariedade pela Vida.

Além de ser uma marca consolidada no Brasil, a Ornare tem unidades nos Estados Unidos, em Miami, Nova Iorque, Houston, Los Angeles e Dallas.

5. Cecilia Prado, fundadora da Cecilia Prado

A empreendedora nasceu no interior de Minas Gerais, e sua família trabalhava com tricô. Com o objetivo de expandir o negócio local, a estilista Cecilia Prado criou um mix promissor entre a tradição familiar, a inovação e a tecnologia.

Com um design arrojado e modelagens inovadoras, a marca é sucesso nacional e internacional. No Brasil, existem dois estabelecimentos próprios da Cecilia Prado, em São Paulo. Já no exterior, as peças podem ser encontradas em lojas de departamento e multimarcas em 23 países.

 

Instagram