Escolas com Robótica garantem diferencial no futuro do estudante

Assim como é importante saber inglês, ter noções de programação é essencial para um destaque profissional em um contexto tecnológico

Saber um segundo idioma faz toda a diferença no mercado de trabalho. Recentemente, um novo dialeto vem ganhando destaque, trata-se da linguagem de programação, um diferencial rumo ao sucesso profissional. E para familiarizar crianças e jovens com as novas tecnologias, escolas já optam por adotar disciplinas de robótica nas grades curriculares. A iniciativa parte, principalmente, de colégios particulares que buscam um diferencial no sistema de ensino.

Os exercícios lúdicos realizados em sala de aula estimulam o raciocínio lógico, o desenvolvimento de habilidades para a solução de problemas, o trabalho em equipe, bem como a colaboração entre os colegas. Como se já não bastasse, o ensino de robótica também estimula, mesmo que indiretamente, o uso e aprendizagem do inglês.

O professor de Física e Programação do Colégio Objetivo DF, Murillo Pinheiro, explica que as mudanças no sistema de ensino são morosas e, portanto, escolas que ofertam a disciplina garantem o destaque do aluno no futuro. “É um ensino de extrema importância dado a mudança clara na sociedade, no mercado de trabalho e no cotidiano do educando como um todo”, ressalta.

Desempenho escolar

A união entre aprendizado e prática é feita a partir de conceitos de diversas disciplinas, imergindo o estudante em uma rica vivência interdisciplinar. “Eles aprendem o básico sobre mecânica e eletrônica, além de aprofundarem conhecimentos de exatas apreendidos em sala de aula”, comenta Pinheiro.

Além disso, a disciplina de robótica incentiva a análise profunda de máquinas e eletrônicos cotidianos, de forma a capacitar o aluno a reproduzir seu funcionamento. Tal capacidade estimula a criatividade na concepção de maquetes, bem como no reaproveitamento de materiais reciclados utilizados para desenvolver os projetos tecnológicos.

Nesse processo, as crianças se familiarizam com os conceitos lógicos implementados por meio de códigos. Assim, elas estão em contato direto com novas tecnologias, de modo a empregar os conhecimentos em robótica de forma empoderada e ativa.

Ferramentas

O professor de Física e Programação do Colégio Objetivo DF explica que a disciplina de Robótica é amparada por várias plataformas tecnológicas, como a Khan Academy e o Google for Education, que imergem o estudante no ambiente virtual e ensinam ferramentas básicas, como o Java Script e o Banco de Dados.

Robótica

Nota-se, portanto, que o ensino de robótica, de fato, corresponde a uma nova linguagem: a programação. Por meio dela, os estudantes adquirem maior independência, responsabilidade, autonomia e senso crítico, de modo a estarem mais preparados para os desafios do mundo tecnológico.

Confira cinco vantagens da Robótica na escola:

1) Aumenta a interação do educando com novas tecnologias;
2) Ensina noções de lógica de programação;
3) Estimula o entendimento de engenharia e montagem de estruturas com a ferramenta lego de robótica.
4) Encoraja o uso prático da língua inglesa.
5) Incentiva o aprendizado de matemática, física e ciências como um todo.

Foto: Shutterstock