Conheça as principais métricas financeiras que você deve se atentar

Se para cuidar de suas contas pessoais é importante conhecer as principais métricas financeiras, quando se fala do processo de comandar um negócio, o conhecimento acerca de tais estratégias se torna ainda mais importante, para se chegar a bons resultados.

Até porque a gestão de um empreendimento lida com um número variado de conceitos, cada um tendo uma relevância de destaque para a especificidade de um negócio. Sendo preciso conhecer a fundo as estratégias disponíveis, assim como suas características.

De forma a definir quais são as ações indicadas para serem implementadas dentro de algum negócio, independente de sua área de atuação. Até porque diversas também são as questões capazes de diferenciar o modelo a ser adotado na gestão de uma companhia.

Por exemplo, o tamanho dessa empresa. Já que um negócio de pequeno porte, tal como um armazém de bairro, lida com gastos e lucros muito menores em comparação com um grande conglomerado a ofertar o serviço de terceirização portaria condomínio.

E para cada tipo de negócio existe um conjunto de regras financeiras a serem observadas. Para que seja possível então otimizar a gestão desse empreendimento, de acordo com as práticas que melhor se adequem a esse projeto, otimizando assim os seus resultados.

Pois além da administração do projeto em si, existe também um número extenso de pessoas que podem depender das ações de um empreendimento, como o número de clientes, funcionários e parceiros comerciais a possuírem algum tipo de relação.

Até mesmo uma empresa em si depende de suas conexões no mercado. Como é o caso de fabricantes de elevadores monta carga, cujas ações são definidas de acordo com sua relação com os clientes pelos quais essas companhias atuarão como fornecedoras.

Sendo o caso de empresas da indústria, além de outros negócios que necessitem desses serviços de transporte de carga dentro de seus estabelecimentos. Existindo então a importância de analisar todos os fatores para definir as melhores ações comerciais.

Em uma relação que envolve também as métricas financeiras a serem adotadas por tal negócio, tendo como objetivo otimizar suas ações no mercado, aumentando não só o valor da empresa, como também o seu número de clientes, em uma relação crescente.

Para isso, é importante conhecer a fundo como funciona o conceito das métricas de finanças.

A função de uma métrica financeira

Os resultados a serem alcançados por uma empresa podem ser medidos através de um número variado de índices, como no seu número de clientes, a quantidade de vendas feitas dentro de um período, sua performance em relação aos concorrentes, entre outros pontos.

Além desses artigos, existem também os atributos associados à performance financeira de um negócio. Tratando-se de taxas capazes de indicar não apenas o desempenho atual de um empreendimento, como também as ações recomendadas de serem implementadas.

Aumentando assim os resultados comerciais a serem alcançados por uma empresa. Tendo como apoio uma série de plataformas e ferramentas disponíveis ao mercado, como um sistema erp nota fiscal eletrônica, a apontar as transações feitas por um negócio.

Nesse sentido, as métricas financeiras se tratam de indicadores usados para medir o real desempenho de um empreendimento, como a sua taxa de lucros e de gastos, e de como esses índices se relacionam para definir a performance real de uma empresa em sua área.

E quanto maior for o tamanho de um negócio, maiores também se apresentam os índices a serem observados. Cada um a trazer um número amplo de informações a serem observados por parte do núcleo de gestão de um empreendimento, para uma boa logística.

Dessa forma, para encontrar um cenário positivo para o seu negócio, é de grande importância observar quais são os vestígios financeiros associados ao seu empreendimento, para dessa forma tomar as melhores decisões dentro de sua gestão.

Permitindo com que um negócio tenha chances reais de se expandir em sua área, sem colocar em risco o funcionamento de tal empreendimento.

O que explica a importância de investir no controle dessas métricas comerciais desde o início de tal projeto, contando, por exemplo, com os serviços de uma assessoria contábil para abertura de empresa, servindo de auxílio para essa gestão comercial de uma obra.

Mas para ter acesso a essa gestão otimizada, é importante conhecer a fundo a variedade de métricas financeiras que estão disponíveis no mercado. Tratando-se então de pontos que podem ser de grande utilidade para a expansão de uma companhia.

As principais métricas financeiras disponíveis

A administração de um negócio trabalha com um conjunto amplo de possibilidades, que se expande também ao lado da diversificação de setores que podem ser encontrados dentro de um campo comercial.

E para cada setor de mercado existem métricas próprias a serem observadas, assim como aqueles índices de grande amplitude, que podem ser úteis para diversas companhias disponíveis no mercado.

Diante disso, é importante ao menos conhecer quais são as métricas financeiras reconhecidas como as mais importantes, permitindo com que uma fábrica de equipamentos de proteção individualse expanda e um novo negócio se estabeleça.

Tudo por meio da análise de métricas como:

  • ROI;
  • Fluxo de caixa;
  • Receita;
  • CAC;
  • Months of cash left;
  • Burn Rate.

Sendo de alta relevância conhecer a diferenciação entre cada um desses índices, para que assim seja responsável identificar a performance real do seu negócio, e de como também ele pode ser melhorado, de acordo com ações específicas a serem tomadas.

ROI

O ROI (Return of Investment) lida com o retorno a ser conquistado junto de um investimento. Ou seja, a taxa de lucro a ser conquistada de acordo com o valor aplicado em um negócio. Sendo o principal índice sobre o entendimento da performance de um projeto.

Apontando, por exemplo, se uma empresa de montagem de painéis elétricos SP tem condições de expandir suas atividades também para o território nacional, de acordo com o retorno que está sendo alcançado a partir do seu investimento inicial.

Fluxo de caixa

Quando se fala sobre a manutenção de um negócio, uma métrica financeira a melhor se destacar é o fluxo de caixa. Referindo-se ao valor de entrada e saída de um empreendimento, com seus lucros e seus gastos para se manter em funcionamento.

Um fluxo de caixa baixo indica a necessidade de tomar decisões urgentes, que permitam um melhor aproveitamento desse negócio, para que ele consiga sair dessa situação negativa, capaz de pôr fim a tal empreendimento.

Receita

Normalmente os resultados a serem vistos sobre um negócio costumam ser analisados em cima da receita total desse empreendimento. Contudo, é importante ter atenção à diferenciação disponível quando se fala sobre o conceito de receita.

Especificamente entre a receita bruta e a líquida, com a primeira indicando o lucro total de um projeto, mas a receita líquida é a que de fato aponta o sucesso de uma companhia, tratando-se do rendimento subtraído dos gastos do negócio, como impostos e custos gerais.

CAC

O CAC, sigla para Custo de Aquisição de Clientes, aponta como o próprio nome indica, o investimento necessário para se conquistar um novo consumidor para os seus produtos ou serviços.

Uma métrica que precisa ser vista com atenção por uma empresa de jardinagem Ribeirao Preto, por exemplo, caso ela trabalhe com o objetivo de expandir o seu número de clientes, para que a longo prazo seja possível se ampliar para outras áreas de São Paulo.

Months of cash left

Concepção em inglês que pode ser traduzido literalmente como “meses de dinheiro sobrando”, esse índice funciona de forma bem intuitiva, apontando a quantidade restante de caixa disponível, para que esse empreendimento siga em pleno funcionamento.

Uma métrica a ser observada por um negócio que passa por um período de baixas em vendas, sendo possível prever a quantidade de tempo que esse empreendimento possui  acerca de suas chances de sobreviver.

Sendo esse o limite para que resultados sejam encontrados. Algo de grande importância quando se fala sobre o período de abertura de um negócio, que normalmente demora um certo período até que ele passe a apresentar lucros.

Burn Rate

Por último, é importante citar também o Burn Rate, conhecido também como a Taxa de Queima, apresentando o gasto mensal ao qual um negócio precisa investir, para que ele se encontre em total funcionamento.

Outra métrica importante para um negócio que se encontra em seus primeiro meses de atuação, como um distribuidor de roçadeira, que aos poucos está consolidando uma audiência, ao trabalhar com um público envolvido com a área de jardinagem.

Ao observar cada um dos índices citados acima, um negócio passa a ter melhores chances de sobreviver no mercado, ao adotar ações que conversem com os resultados que estão sendo encontrados por esse empreendimento.

Sendo preciso ampliar o que funciona e resolver o que apresenta problemas. Tudo para que um empreendimento saia da fase de sobrevivência e passe a se destacar como um projeto lucrativo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Imagem de Steve Buissinne por Pixabay 

Instagram