Problemas nos aeroportos geram muitos transtornos aos viajantes. Saiba como evitá-los!

São muitos os problemas que ocorrem com os viajantes nos aeroportos em todo o mundo. Porém, existem formas de começar a sua viagem de forma mais tranquila. Veja como!

Quem faz viagens constantemente, deve estar acostumado com imprevistos que acontecem de última hora, principalmente se o seu meio de transporte for o avião.

Porém, muitas pessoas não estão acostumadas com essas mudanças repentinas. Independentemente do caso, quaisquer problemas geram transtornos para a viagem, já que esses imprevistos alteram todo o planejamento feito anteriormente pelo viajante.

Portanto, deve-se estar preparado para caso aconteçam atrasos, cancelamentos de voos, ou algo do tipo. Conheça alguns dos problemas mais comuns em aeroportos que geram grandes transtornos aos viajantes e previna-se!

Imagem de Nel Botha por Pixabay

Como evitar transtornos nos aeroportos

Uma viagem requer mais do que escolher o destino e fazer as reservas de passagens aéreas e hospedagem. O planejamento de viagem é fundamental e inclui muitos outros aspectos.

Para evitar um dos principais problemas enfrentados por viajantes, em qualquer destino, selecionamos aqui algumas dicas. Saiba como evitar problemas nos aeroportos na hora de viajar!

1. Evite filas

Não é novidade para ninguém que sempre devemos chegar adiantados em nossos compromissos. E para viajar isso não é diferente. Dependendo do voo de destino e horário, essas filas podem ser gigantescas, comprometendo a sua viagem.

Uma opção para que esse tipo de transtorno seja evitado é fazer o check-in de forma on-line. Mas, se você preferir ou não tiver como, é recomendado chegar pelo menos duas horas antes do seu voo para evitar atrasos.

Porém, se o seu voo for em um horário mais movimentado, quanto mais cedo chegar, menos risco você correrá.

2. Documentação

Verificar se está com todos os documentos essenciais em mãos nunca é demais, como RG para países da América do Sul, ou passaporte legalizado para outros países internacionais. Para menores que estão viajando sozinhos deve-se ter a autorização dos pais ou responsável para realização do embarque.

Portanto, verifique com atenção e separe todos os documentos que precisar, antes de sair em viagem. No caso de uma viagem à Europa, não deixe de ter o seguro de viagem, que é obrigatório em muitos países e, nesse caso, o viajante pode ser barrado de entrar caso não conte com a proteção.

3. Cancelamento, alterações e atrasos

Para casos de cancelamento ou atraso, o passageiro tem acesso à alguns direitos para que o bem-estar e segurança do mesmo seja mantida. Como assistência a materiais (acesso à internet, alimentação, direito a hotel e transporte caso necessário, entre outros), por exemplo. Fique atento!

Dependendo do caso, pode haver reembolso integral da passagem ou acomodação no próximo voo mais próximo. Todas informações a respeito de qualquer problema ocasionado ao passageiro, a empresa aérea deve transmitir de forma clara e objetiva ao consumidor.

Caso ainda haja tempo, as providências devem ser tomadas o mais rápido possível, como compra de novas passagens ou outro agravante do tipo.

4. Ocupação de voo e overbooking

Se o voo reservado por você não tiver uma grande procura, obtido abaixo de 30%, a empresa pode cancelar o voo e recolocar o passageiro em outro mais próximo que sairá depois. Os passageiros que se sentirem incomodados com essa mudança podem pedir reembolso ou alguma assistência.

Em caso contrário, se o seu voo estiver lotado, o embarque e desembarque pode demorar mais do que o normal, por conta do número de pessoas no local. Portanto, vá preparado para ambos os casos.

Outra coisa pouco comum, mas que ocorre no mundo todo, é o overbooking. Ou seja, as empresas vendem mais assentos do que possuem. Então, o passageiro que fizer o check-in primeiro, garante a viagem, enquanto o que chegar após a lotação máxima, terá que ser realocado.

5. Falha de comunicação

Esse é um típico problema em viagens internacionais e pode gerar enorme dor de cabeça. O inglês é um idioma muito importante por estar presente em muitas culturas. Porém, conforme o país a ser visitado, considere aprender ao menos o básico para se virar bem no aeroporto.

Por exemplo, se você vai conhecer Paris, é importante aprender francês online ou algumas frases e expressões essenciais em sua viagem. Existem muitas formas de aprender idiomas rápido ou para viagem.

Por exemplo, a Babbel oferece aplicativo para aprender uma nova língua e este é compatível com vários dispositivos. Assim, você aprende em qualquer lugar e aproveita mais as viagens com um idioma novo.

6. Extravio de bagagem

Ter a mala extraviada quer dizer que ela não chegou ao local desejado pelo passageiro. Qualquer problema que seja relacionado ao caso deve ser passado para a empresa aérea, de preferência no próprio aeroporto.

Para voos internacionais, o prazo para devolução da bagagem é de 21 dias. Para voos domésticos, o prazo é de 7 dias. Se você contratou um seguro para viagem, poderá acionar a seguradora, que irá cuidar de toda a parte burocrática e você não passará por tanto estresse.

Então, preparados para evitar passar por transtornos nos aeroportos?