Pesquisa mostra aumento de 110% nas buscas de crédito consignado

Levantamento da FinanZero destaca aumento na busca da modalidade de empréstimo no mês de setembro e revela dicas de como solicitar o crédito consignado com segurança;

A pesquisa também mapeia o perfil atual do tomador de crédito brasileiro

Com a crise gerada pela pandemia, uma série de brasileiros tiveram que se reinventar. Não à toa, surgiu uma série de novos empreendimentos, trocas de empregos e um abre e fecha de comércios que culminou em uma verdadeira dança das cadeiras. E, diante desse cenário incerto, com poucos recursos financeiros e muitas dívidas, a busca por maneiras de conseguir renda cresceu.

Especificamente para pessoas físicas, um dos créditos mais buscados foi o consignado. Segundo o Índice FinanZero de Empréstimos (IFE), relatório mensal produzido pela fintech de empréstimos online FinanZero, houve aumento de 110% nas buscas no Google pela modalidade no mês de setembro de 2021. Essa variação, que pode sim ter sido motivada pelo pagamento ante à crise, também coincidiu com um recente anúncio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que destaca a possibilidade de assinatura eletrônica para validação do empréstimo consignado para aposentados.

No mesmo período, a pesquisa mostra que houve aumento de 250% na busca por empréstimo online para negativados, devedores e assalariados, ante ao mesmo período em 2020. O número é expressivo e coincide com o momento crítico de crise sanitária e econômica pela qual o País passa.

“Vale destacar que o interesse por empréstimos no geral nas buscas no Google também apresentou crescimento de 29% no comparativo anual, o que evidencia que as pessoas estão mais propensas a essa opção para pagamentos ou quitação de dívidas”, analisa Cadu Guidi, sócio-diretor de marketing da FinanZero.

Perfil do tomador de crédito

Para além da pesquisa sobre o interesse por empréstimos, a FinanZero também destacou o perfil do tomador de crédito, de acordo com sua base de usuários, que conta com 6,62 milhões de cadastros. Segundo o estudo, a maior parte das pessoas que solicitam empréstimos são homens (54%) com 34 anos, majoritariamente residentes da região Sudeste.

Vale destacar que 78% dos pedidos são feitos por brasileiros sem nível superior, em regime de trabalho com carteira assinada, com renda média de até três salários mínimos. O valor médio dos empréstimos é de R﹩ 7.046 e a principal razão para o pedido é a quitação de dívidas (31,71%), seguida por abertura ou manutenção de negócio próprio (17,55%) e renovação da casa (16,32%).

Como assinar um crédito consignado com segurança?

Embora a alternativa do empréstimo consignado seja mais eficiente para o pagamento de dívidas, uma vez que o valor do juros costuma ser menor que outras alternativas, como cartão de crédito, cheque especial ou mesmo o empréstimo pessoal, e tem o valor restituído diretamente da folha de pagamento ou do INSS, é preciso tomar cuidado com o fornecimento de dados – posto que há uma infinidade de golpes aplicados.

Ainda que a maior parte dos golpes ocorram a partir do vazamento de dados de clientes, é preciso estar atento na hora de escolher uma instituição financeira para não cair em uma fraude e acabar cedendo dados sensíveis a sites inseguros.

Para precaução, a FinanZero separou algumas dicas de como se proteger e assumir um crédito consignado com segurança:

Pesquise a empresa: antes de adquirir o empréstimo, pesquise as informações cadastrais da empresa, como o CNPJ, e verifique a segurança do site. Uma dica é ver se na URL há a “https://”, que garante maior segurança.

Cheque a reputação: com uma simples busca no Google é possível verificar a reputação da instituição escolhida diante dos consumidores. Checar em sites de reclamação e redes sociais também é uma boa alternativa.

Não pague antes de receber: nenhuma instituição financeira correta demanda pagamentos antecipados para liberação do crédito. Dessa forma, se houver a solicitação de uma taxa prévia, desconfie.

Guarde o contrato: ter o contrato do empréstimo sempre em mãos é fundamental, uma vez que é ele quem reúne todas as informações da transação financeira e vale como uma cópia legal perante a Justiça.

Cuidado na hora de passar os dados: evite passá-los por telefone. A contratação de um empréstimo precisa garantir toda a segurança necessária para que as informações não sejam vazadas.

 Foto: istock

Instagram