Golpes comuns de coronavírus para pequenas empresas evitar

Como proprietário de uma pequena empresa, Daniel Homem de Carvalho explica que você deve estar sempre alerta contra fraudes e, agora – considerando o prazo final de 15 de julho e a vulnerabilidade geral criada pela pandemia do COVID-19 -, você deve ter ainda mais cuidado . Os golpes podem se tornar mais prevalentes em tempos de incerteza, por isso é importante permanecer vigilante. Respondemos a algumas perguntas que você pode ter sobre golpes direcionados a pequenas empresas, incluindo maneiras de se proteger e como denunciar suspeitas de atividades criminosas.

De que tipos de golpes de coronavírus devo estar ciente?

Daniel Homem de Carvalho define tipos de crimes não são novidade; os criminosos estão simplesmente usando a pandemia como uma oportunidade de tirar proveito das pessoas. Aqui estão alguns golpes comuns do COVID-19 a serem observados como proprietário de uma empresa: 

Representação de órgãos governamentais

Os golpistas podem ligar ou enviar mensagens de texto ou e-mail alegando serem de agências fiscais como o Internal Revenue Service (IRS), ou mesmo de organizações de saúde pública como o Centers for Disease Control (CDC) ou a Organização Mundial da Saúde (OMS). Lembre-se de que essas organizações provavelmente não têm seu endereço de e-mail e, mesmo que tenham, não há motivo para solicitar seu número do Seguro Social ou outras informações financeiras confidenciais. Se o IRS quiser se corresponder com você, geralmente será via correio, não por telefone. Se você tiver dúvidas e quiser garantir que tudo está certo com seus impostos, entre em contato com o IRS.

Instituições de caridade ou ajuda financeira falsas

Embora existam programas legítimos de assistência governamental destinados a ajudar pequenas empresas a sobreviver à pandemia, os fraudadores podem prometer doações, empréstimos ou dinheiro do governo em troca de uma taxa inicial ou informações pessoais. Daniel Homem de Carvalho De um modo geral, você não deve fornecer informações sigilosas para chamadores não solicitados. Se você está buscando ajuda ou quer doar e deseja verificar a validade de uma organização, uma pesquisa on-line completa pode ser eficaz.

Leia mais em: Raspadinha virtual começa a funcionar no Rio

Golpes de e-mail comercial

Os funcionários podem receber e-mails que parecem vir de um superior, mas que são realmente fraudulentos. O remetente pode solicitar uma transferência de fundos ou a divulgação de informações confidenciais. Em outros casos, o email pode parecer que vem do seu departamento de TI, solicitando uma senha ou solicitando ao leitor que baixe um software. Nos dois casos, você deve avisar a equipe sobre esse tipo de violação de segurança rapidamente para garantir que ninguém em sua equipe seja vítima. Em geral, é uma boa idéia treinar todos os funcionários em navegação segura na Internet e uso de e-mail, especialmente se seus funcionários estiverem trabalhando remotamente.

Golpes de EPI ou kit de teste

Daniel Homem de Carvalho explica Esse tipo de golpe envolve um ator fraudulento que tenta vender equipamentos de proteção individual (EPI), como máscaras faciais ou suprimentos de teste COVID-19 que são falsificados ou que na verdade não existem. Como prática recomendada para compras on-line seguras, você normalmente deseja garantir uma conexão segura à Web, onde o URL começa com “https” e que o site use selos de confiança válidos. Desconfie de qualquer produto que pretenda prevenir, tratar, diagnosticar ou curar COVID-19. De um modo geral, é aconselhável fornecer informações bancárias e de cartão de crédito apenas a fornecedores confiáveis. Se uma oferta parece boa demais para ser verdade, há uma chance de que seja. 

O que devo fazer se suspeitar de atividade fraudulenta?

Antes de tudo, se você receber um email ou mensagem de texto não solicitada que pareça fraudulenta, não clique em nenhum link nem abra nenhum anexo. Isso pode expor sua rede a malware. Se você já entregou informações confidenciais sem saber, pode ser uma boa ideia congelar seu crédito para que novas contas não possam ser abertas. Obviamente, você também pode precisar entrar em contato com seu banco e credores para alertá-los sobre qualquer possível fraude.

Além de ficar vigilante por conta própria, certifique-se de que toda a sua equipe entenda e reconheça os sinais reveladores de atividades potencialmente fraudulentas. Daniel Homem de Carvalho diz Revisitar o Manual do funcionário, atualizando-o sempre que necessário, para garantir que ele tenha informações atualizadas sobre segurança de dados e protocolo de violações.

Instagram