Rugby: Brasil supera Paraguai e avança nas Eliminatórias da Copa do Mundo

Os Tupis brasileiros seguem pelejando pela tão sonhada vaga na Copa do Mundo de 2023 depois de vencer os Yacarés paraguaios por 29 a 0, ontem (26), em noite de lua cheia, no estádio Martins Pereira, na cidade paulista de São José dos Campos, templo do rugby nacional. Agora, o Brasil viaja a Montevidéu para a próxima fase das Eliminatórias em que enfrentará no dia 11 de julho o vencedor do duelo entre Chile e Colômbia, que será conhecido no dia 3 de julho. Em seguida, duelam contra o Uruguai no dia 25 de julho. As duas melhores seleções do triangular avançam para a próxima fase das Eliminatórias.

ESPN

Transmitido com exclusividade pelos canais ESPN, o jogo teve o placar aberto pelo Brasil por meio de um penal completado logo aos 2 minutos por Moisés Duque, que foi o maior destaque da noite e ainda anotou mais dois penais, dois drop kicks (quando o atleta chuta logo após a bola tocar o chão) e duas conversões.

Yacarés paraguaios

Até os 30 minutos, os Yacarés colocaram naturalmente pressão no território tupiniquim, ainda mais quando ficaram com um jogador a mais depois que Gabriel Paganini foi advertido com cartão amarelo e ficou cinco minutos fora de campo. O paraguaio Sebastián Urbieta chegou a perder um penal. Porém, os Tupis resistiram sem cometer penais próximos da zona de 22 metros e foram pontuando aos poucos.

Tupis brasileiros

No segundo tempo, a imposição física do Brasil e a intensidade da luta pela bola revelaram que o adversário sentiu o cansaço. Os Tupis aproveitaram para controlar o placar com os drop kicks e penais convertidos por Moisés. O fôlego brasileiro aumentou depois que todos os suplentes entraram em campo. Dentre eles, o abertura Lucas Ferrer Spago que assinalou o primeiro try da partida aos 23 minutos. Ante um oponente ainda mais exausto, o capitão Felipe Sancery fechou o placar com mais um try no último instante do jogo, encerrado em seguida pelo árbitro argentino Damian Schneider.

O head coah do Brasil, Fernando Portugal, destaca a importância do resultado em um jogo eliminatório carregado de ansiedade. “No início, não conseguimos colocar em prática nosso plano ofensivo e compensamos com um jogo defensivo bem executado. Na segunda etapa, arrumamos melhor a disposição tática e transformamos a diferença física em ações positivas. O objetivo agora é definir melhor essas ações dentro do que acreditamos que somos capazes de produzir em campo”, avaliou.

Já o forward (jogador das linhas defensivas) Cleber “Gelado” Dias explicou como o time conseguiu controlar o jogo gradualmente para garantir a vitória no segundo tempo. “Tivemos situações desconfortáveis no primeiro tempo, nos colocamos sob pressão por ser um jogo eliminatório diante de um adversário tradicional com jogadores valentes e experientes. Chegamos cerca de seis vezes perto do in goal mas não obtivemos o try. Depois, com nosso desempenho defensivo e nossa imposição física, dominamos a partida no segundo tempo. Para o triangular no Uruguai, precisamos manter mais a posse de bola para produzir melhor nosso jogo ofensivo”, comentou o atleta.  

Sequência das Eliminatórias – As duas melhores seleções sul-americanas avançam para a terceira fase. O último colocado no triangular está eliminado. Na terceira etapa, enfrentam as duas melhores equipes da América do Norte. O primeiro jogo é entre o melhor classificado da América do Sul e o melhor da América do Norte. O vencedor deste jogo se classifica diretamente à Copa do Mundo.

O derrotado enfrenta quem ganhar o jogo entre os segundos colocados de cada continente. Quem vencer esse confronto também carimba seu passaporte para a Copa do Mundo. O perdedor ainda tem uma última chance de classificação: disputar uma repescagem mundial em formato quadrangular contra seleções da Europa, Ásia/Oceania e África.

Confederação Brasileira de Rugby (CBRu)

A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) tem o apoio do Comitê Olímpico do Brasil e do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial do Esporte, patrocínio máster do Bradesco e, como patrocinadores principais, Heineken, TIM, Estácio e KickBall. Conta ainda com O Boticário, Deloitte, Alupar, Body Nutry, Livelo e Cultura Inglesa como patrocinadores oficiais. Também são fornecedores e apoiadores do rugby brasileiro: Grupo Évora S.A, Gilbert, Travel Ace, Atacadista Roldão, Pinheiro Neto Advogados, CVC Capital Partners, Fortify, Universal Assistance e Testfy. A franquia Cobras Brasil XV, marca criada e gerenciada pela CBRu para a disputa da Superliga Americana de Rugby, também é apoiada pela Sanrad.

www.brasilrugby.com.br / @BrasilRugby / @cobrasbrasilxv (Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn e You Tube)

Rugby

Sobre a modalidade

O rugby é um dos esportes coletivos mais praticados no mundo, com 9,6 milhões de jogadores globalmente (número da World Rugby) e presente em mais de 120 países. No Brasil, são mais de 36,8 milhões de pessoas interessadas pelo esporte, das quais cerca de 5 milhões se consideram fãs, de acordo com pesquisa Ibope Repucom 2019. São mais de 300 agremiações esportivas e 60 mil atletas e praticantes no País, números que, somados à volta da modalidade ao programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, fizeram a World Rugby (a federação internacional de rugby) eleger o Brasil como prioridade estratégica de investimento.

Capitão Felipe Sancery marcou try no final da partida. Foto: Fotojump / CBRu
Instagram