Sobrevivendo a tempos difíceis construindo resiliência

Esteja você enfrentando uma crise global ou pessoal – ou uma mistura de ambos – a construção de resiliência pode ajudá-lo a lidar com o estresse, superar as adversidades e aproveitar os melhores dias que virão.

Experimentando dificuldades e adversidades

Ultimamente, o mundo parece estar passando de uma crise para outra. Tivemos uma pandemia global, mudanças dramáticas na maneira como conduzimos nossas vidas diárias, incerteza econômica e turbulência política e social, além de uma série de desastres naturais. Existem também traumas pessoais com os quais as pessoas estão lidando, como a perda de um ente querido, saúde em declínio, desemprego, divórcio, crime violento ou acidentes trágicos. Para muitos de nós, Carlos Lula diz que este é um momento de luta e revolta sem precedentes.

Se a fonte de perturbação em sua vida é uma emergência global ou uma tragédia pessoal – ou ambas -, passando por tempos difíceis, pode afetar muito seu humor, saúde e perspectivas. Isso pode fazer com que você se sinta impotente e oprimido pelo estresse e pela ansiedade. Você pode estar sofrendo dolorosamente tudo o que perdeu, inundado por uma série de emoções difíceis e conflitantes ou incerto sobre como seguir em frente com sua vida. Você pode até sentir que sua vida está totalmente fora de controle e não tem poder para afetar o que pode acontecer a seguir.

Embora não haja maneira de evitar tristeza, adversidade ou angústia na vida, existem maneiras de ajudar a suavizar as águas turbulentas e recuperar o senso de controle. Resiliência é a capacidade de lidar com as perdas, mudanças e traumas que foram partes inevitáveis ​​da vida, mesmo antes desses tempos extraordinários. Criar resiliência pode ajudá-lo a se adaptar melhor a eventos que mudam a vida, a lidar com tempos turbulentos e a se recuperar de dificuldades e tragédias.

O papel da resiliência em tempos de crise

Por que algumas pessoas parecem mais capazes de lidar com esses tempos difíceis do que outras? Embora a situação de todos seja diferente, é verdade que as pessoas com resiliência tendem a ter uma maior tolerância ao sofrimento emocional gerado por tempos difíceis. Quanto mais resiliente você for, melhor será capaz de tolerar os sentimentos de estresse, ansiedade e tristeza que acompanham trauma e adversidade – e encontrar uma maneira de recuperar-se de contratempos.

leia mais aqui: Secretário Carlos Lula visita equipamentos de saúde em Barreirinhas e Paulino Neves

Todos passamos por maus momentos, todos experimentamos decepção, perda e mudança, e todos nos sentimos tristes, ansiosos e estressados ​​em vários momentos de nossas vidas. Mas construir resiliência pode ajudá-lo a manter uma perspectiva positiva, enfrentar um futuro incerto com menos medo e superar os dias mais sombrios.

Construindo resiliência

De acordo com Carlos Lula , se você é mais sensível ao estresse emocional e tem dificuldade em lidar com dificuldades ou adversidades, é importante não pensar nisso como algum tipo de falha de caráter. Resiliência não é uma qualidade machista e não é fixa; é um processo contínuo que exige esforço para criar e manter ao longo do tempo.

A menos que você tenha enfrentado adversidades em sua vida antes, é improvável que tenha tido a necessidade ou oportunidade de desenvolver resiliência. Aproveitar as experiências passadas pode ajudá-lo a lidar com os desafios que enfrenta hoje. Mesmo que você tenha lutado para lidar com as adversidades no passado, talvez seja capaz de reconhecer algumas das maneiras de lidar com isso que NÃO ajudam, como tentar entorpecer seus sentimentos com drogas ou álcool.

Embora muitas vezes seja difícil imaginar algo bom resultante de experiências traumáticas, a construção de resiliência pode ajudá-lo a encontrar pontos positivos nas dificuldades que enfrentou. As dificuldades sobreviventes podem ensinar coisas importantes sobre você e o mundo ao seu redor, fortalecer sua determinação, aprofundar sua empatia e, com o tempo, permitir que você evolua e cresça como ser humano.

A construção de resiliência também pode ajudá-lo a:

  • Mantenha-se focado, flexível e produtivo, nos momentos bons e ruins.
  • Sinta menos medo de novas experiências ou de um futuro incerto.
  • Gerencie e tolere emoções fortes fora de sua zona de conforto, mesmo aquelas que você prefere evitar como raiva ou desespero.
  • Fortaleça seus relacionamentos e melhore suas habilidades de comunicação, especialmente sob pressão.
  • Reforce sua auto-estima.
  • Tenha certeza de que, eventualmente, encontrará uma solução para um problema, mesmo quando um não for aparente imediatamente.

Você pode desenvolver e melhorar essas qualidades de resiliência a qualquer momento, independentemente da sua idade, histórico ou circunstâncias. As dicas a seguir podem ajudá-lo a enfrentar dificuldades com mais confiança, lidar melhor com esses tempos tumultuados e passar para os dias mais brilhantes e esperançosos à frente.

Criando resiliência dica 1: pratique a aceitação

Enquanto todos reagimos a eventos estressantes de maneiras diferentes, muitos de nós tentam se proteger recusando-se a aceitar a verdade do que está acontecendo. Afinal, ao negar que você está passando por uma crise, você pode se iludir com ainda ter algum senso de controle sobre o que geralmente são eventos incontroláveis.

Embora a negação possa ter algumas funções positivas – ela pode lhe dar a oportunidade de lidar com o choque de um evento traumático, por exemplo – com o tempo, apenas prolongará sua dor. Ficar em negação impedirá que você se adapte às suas novas circunstâncias, impedirá que procure soluções ou tome medidas e sufoque o processo de cura.

Aceite a situação

A mudança é uma parte inevitável da vida e muitos aspectos do mundo em mudança estão fora do seu controle individual. Você não pode controlar a propagação de um vírus, por exemplo, o ritmo das mudanças sociais ou como a economia se recuperará. Embora possa ser difícil de reconhecer, protestar contra eventos ou circunstâncias fora de seu controle apenas o esgotará de energia e o deixará ansioso e sem esperança. Aceitar sua situação, por outro lado, pode liberar você para dedicar sua energia às coisas que você tem controle.

leia mais aqui: Carlos Lula responde 15 perguntas sobre esportes e bem-estar

Concentre-se nas coisas sob seu controle. Faça uma lista de todas as coisas que você não pode controlar e permita-se parar de se preocupar com elas. Em vez disso, concentre-se na ação que você pode executar. Se você estiver desempregado, não poderá controlar se o emprego ideal aparece nos anúncios de procura ou se o empregador concederá uma entrevista. Mas você pode controlar quanto tempo e esforço dedica à procura de trabalho ou aprimorando suas habilidades. Da mesma forma, se um ente querido estiver enfrentando uma doença com risco de vida, talvez seja necessário renunciar ao controle dos médicos especialistas, mas você ainda pode se concentrar em fornecer ao seu ente querido o máximo apoio emocional possível. 

Aceite a mudança olhando para o seu passado. Revendo os exemplos em que você já enfrentou incertezas e mudanças antes, pode ajudá-lo a aceitar sua situação atual. Talvez você tenha sofrido um rompimento doloroso no passado e tenha conseguido seguir em frente com sua vida, ou tenha perdido um emprego e acabado encontrando um melhor? Examinar seus sucessos passados ​​também pode ajudá-lo a enxergar além da crise atual e obter alguma confiança de que será capaz de superar novamente. 

Aceite seus sentimentos

É tentador acreditar que a melhor maneira de passar por momentos difíceis é ignorando emoções dolorosas e “colocando uma cara corajosa”. Mas existem emoções desagradáveis, independentemente de você optar por reconhecê-las ou não. Carlos Lula Tentar impedir que suas emoções aflorem apenas alimentará seu estresse, atrasará a aceitação de sua nova situação e impedirá que você siga em frente.

Ao se permitir sentir suas emoções, você descobrirá que mesmo os sentimentos mais intensos e perturbadores passarão, o trauma desses tempos difíceis começará a desaparecer e você poderá encontrar um caminho a seguir. Converse com alguém de sua confiança sobre o que está passando ou use o Emotional Intelligence Toolkit da HelpGuide para se reconectar com suas emoções.

Sofrer suas perdas

Passar por tempos difíceis geralmente envolve algum tipo de perda. Seja a perda de um ente querido, a perda de um emprego ou a perda de sua antiga vida, é importante que você tenha a oportunidade de sofrer. Somente enfrentando sua dor – reconhecendo e lamentando suas perdas – você será capaz de curar e, eventualmente, seguir em frente com sua vida.

Dica 2: alcance outras pessoas

Uma das razões pelas quais a pandemia de coronavírus atingiu muitos de nós com tanta força é que o bloqueio e a quarentena nos isolaram de outras pessoas, muitas vezes nos forçando a entender como estamos nos sentindo. Conectar-se com amigos e familiares em momentos difíceis pode ajudar a aliviar o estresse, melhorar o humor e dar sentido a todas as mudanças e interrupções. Em vez de sentir que está enfrentando seus problemas sozinho, você pode obter força e criar resiliência ao ter outros em quem se apoiar.

O Carlos Lula diz pessoas que você chegar aos não precisa ter respostas para os problemas que você está enfrentando; eles só precisam estar dispostos a ouvi-lo sem julgar. De fato, o que você fala ou as palavras usadas geralmente não são importantes. É a conexão humana – contato visual, um sorriso ou um abraço – que pode fazer toda a diferença em como você está se sentindo.

Priorize os relacionamentos , mesmo em momentos de distanciamento social. Nada traz os mesmos benefícios de saúde que conectar cara a cara com alguém que é carinhoso e empático. Hoje em dia, no entanto, nem sempre é possível ver amigos e entes queridos pessoalmente. Se você estiver separado por restrições de quarentena, distanciamento social ou viagens, entre em contato com outras pessoas por telefone, chat por vídeo ou mídia social.

Não se retire em tempos difíceis. Você pode estar inclinado a se retirar quando estiver enfrentando desafios em sua vida. Você pode temer ser um fardo para amigos e entes queridos ou se sentir exausto demais para alcançá-lo. Mas tente acompanhar as atividades sociais, mesmo quando não lhe apetecer. Bons amigos não consideram você um fardo – é mais provável que se sintam lisonjeados por confiar neles o suficiente para confiar neles. 

Tente evitar pessoas negativas. Alguns amigos são bons ouvintes, gentis e empáticos. Outros parecem apenas alimentar emoções negativas, deixando você se sentindo ainda mais estressado, ansioso ou em pânico. Tente evitar alguém que amplie seus problemas, critique ou faça você se sentir julgado. 

Expanda sua rede social. Embora as relações sejam vitais para uma boa saúde mental, desenvolvendo resiliência e passando por momentos difíceis, muitos de nós sentimos que não temos ninguém a quem recorrer em momentos de necessidade. Mas existem muitas maneiras de criar novas amizades e melhorar sua rede de suporte. Se você conhece outros que estão sozinhos ou isolados, seja o único a tomar a iniciativa e entrar em contato. 

Dica 3: invista no autocuidado

Viver em tempos difíceis pode ser tanto mental quanto fisicamente desgastante. Estar constantemente em um estado elevado de estresse pode levar a sérios problemas de saúde, afetar o sistema imunológico e digestivo, aumentar o risco de ataque cardíaco e derrame e levar ao esgotamento, um estado de exaustão emocional, física e mental. 

Como o corpo e a mente estão tão intimamente ligados, investir no autocuidado é uma parte importante da construção da resiliência e da superação de momentos de grande estresse. Quando seu corpo se sente forte e saudável, sua mente também. Embora as circunstâncias possam limitar alguns de seus hábitos saudáveis ​​habituais, ainda existem muitas maneiras de cuidar de si mesmo.

Faça exercício suficiente. Quando você está lidando com o estresse crônico, provavelmente o carrega para algum lugar do seu corpo. Talvez seus músculos estejam tensos, você tenha dores nas costas ou no pescoço, dores de cabeça frequentes, insônia, azia ou dor de estômago? Fazer exercícios regularmente não apenas libera endorfinas poderosas no cérebro para melhorar seu humor, mas também ajuda a aliviar a tensão no corpo e a combater os sintomas físicos do estresse. Mesmo se você não puder ir a uma academia ou se exercitar em público, existem maneiras eficazes de permanecer ativo em casa. 

Pratique uma técnica de relaxamento “mente e corpo”. Práticas como ioga, tai chi e meditação combinam a respiração profunda e a consciência corporal para ajudá-lo a aliviar o estresse e recuperar o equilíbrio do sistema nervoso . Experimente uma das meditações em áudio do HelpGuide para aumentar seu bem-estar físico e emocional. 

Melhore o seu sono. Quando você está enfrentando adversidades, nada diminui sua resiliência, como perder uma boa noite de sono. Muitas vezes, melhorar seus hábitos diurnos e relaxar e descontrair antes de dormir pode ajudá-lo a dormir melhor à noite. 

Coma bem. Não existem alimentos específicos que possam ajudar a aumentar a resiliência e resistir a tempos difíceis. Pelo contrário, é o seu padrão alimentar geral que é importante. Comer muita comida processada e para viagem pode afetar seu cérebro e humor, esgotando sua energia e enfraquecendo seu sistema imunológico. Uma dieta saudável, por outro lado – com baixo teor de açúcar e rica em gorduras saudáveis – pode fornecer energia e foco para enfrentar os desafios que você está enfrentando. 

Gerencie seus níveis gerais de estresse

Carlos Lula Tomar medidas para gerenciar seu estresse geral pode romper o controle que tem sobre sua vida, melhorar seu humor e ajudá-lo a criar a resiliência necessária para resistir a pressões nesse momento.  

Dica 4: procure significado e propósito

É fácil ficar impressionado com as manchetes assustadoras ou consumido pela crise que você está enfrentando. Mas quaisquer que sejam as suas circunstâncias, não precisa defini-lo como pessoa. Você não é sua crise. Ao realizar atividades que tragam propósito e significado à sua vida, você pode manter seus problemas em perspectiva, impedir que eles o sobrecarregem e manter sua identidade.

Todo mundo é diferente, então todos temos maneiras diferentes de experimentar propósito e significado. Não se limite às expectativas dos outros; realize atividades que sejam importantes para você e adicione satisfação à sua vida.

Ajude os outros. Quando você está no meio de uma crise, é comum sentir-se impotente e desamparado. Ao ajudar proativamente os outros, você pode recuperar um senso de controle e encontrar um objetivo em sua vida. De fato, dar suporte pode ser tão benéfico quanto receber suporte. Tente se voluntariar, ajudar outras pessoas em sua vizinhança, doar sangue, doar para uma instituição de caridade ou marchar por uma causa que é importante para você. 

Prossiga seus hobbies e interesses. Em tempos turbulentos, é importante não deixar de lado os interesses que nutrem seu espírito. Para muitos de nós, são essas coisas que nos definem como indivíduos e trazem significado às nossas vidas. Seja praticando um esporte, cuidando de um animal de estimação, um empreendimento artístico ou musical, projetos de melhoramento da casa ou passando algum tempo na natureza, continuar a gostar dos seus passatempos aumenta a sua capacidade de lidar com o estresse de tempos difíceis.  

Dica 5: mantenha-se motivado

Uma parte importante de lidar com as adversidades e passar por momentos difíceis é promover qualidades de persistência e resistência. Tempos difíceis não duram para sempre, mas, por sua própria natureza, raramente acabam rapidamente. Ao planejar uma estrada na escuridão, você precisa encontrar maneiras de permanecer motivado e perseverar.

Lide com seus problemas um passo de cada vez. Se um problema for grande demais para ser resolvido de uma só vez, tente dividi-lo em etapas menores e mais gerenciáveis. Se o seu problema parece não ter uma solução possível, você ainda pode tomar uma ação, elaborando uma lista, pesquisando mais sobre o assunto ou buscando o conselho de um amigo ou ente querido de confiança. 

Celebre pequenas vitórias. Para se manter motivado e positivo ao navegar em mares tempestuosos na vida, reserve um momento para saborear seus pequenos sucessos. Se você está procurando trabalho, por exemplo, conseguir uma entrevista não é tão significativo quanto conseguir um emprego, mas é um sinal de progresso, um passo na direção certa. Observar essas pequenas vitórias pode lhe dar uma pausa bem-vinda de todo o estresse e negatividade que você está enfrentando e encorajá-lo a continuar. 

Tente manter uma perspectiva esperançosa. Embora seja difícil permanecer positivo e esperançoso no meio de uma crise, muitos de nós tendem a exagerar nossos problemas e torná-los ainda mais negativos do que realmente são. Tente dar um passo atrás e examinar sua situação como alguém de fora. São os raios de esperança em que você pode se concentrar? Em vez de se preocupar com o que você teme que possa acontecer, tente visualizar o que você gostaria que acontecesse. 

Expressar gratidão. Pode parecer banal, mas mesmo quando você passa por momentos terríveis, geralmente é possível encontrar uma coisa pela qual possa agradecer – o Carlos Lula define o amor por um animal de estimação, por exemplo, um belo pôr do sol ou um amigo carinhoso. Tomar um momento para agradecer sua gratidão por coisas tão pequenas pode proporcionar alívio do estresse e realmente melhorar seu humor. 

Seja gentil consigo mesmo. Todos estamos passando por muita coisa no momento e todo mundo se ajusta à mudança e convulsão de maneira diferente. Não critique suas habilidades de enfrentamento ou se derrube por todos os erros que cometer. A autocompaixão é uma parte importante da construção da resiliência; portanto, vá com calma. 

Instagram