Dica de adestrador: truques para deixar o seu gato mais calmo

Alguns felinos são mais agitados e precisam ser adestrados

Gatos são animais independentes e muito queridos, mas nem todo mundo tem a sorte de adotar um felino mais doce. Há casos em que o pet não para quieto pela casa, arranha todos os móveis e mia bastante.

Apesar de muitas pessoas acreditarem que só os cães precisam de adestramento, existem truques que podem ajudar a deixar os gatos mais calmos. Inclusive, porque alguns deles se tornam ariscos e estressados. Confira agora algumas dicas para acalmar o seu felino:

Entenda o comportamento do seu gato

Os felinos podem ficar agitados sempre que são expostos a uma situação que não gostam ou que dá medo. O resultado é esse: agem agressivamente ou se escondem. Para deixar seu pet mais calmo, o ideal é entender seu comportamento.

Observe sempre que ele fica arrepiado ou se esconde. Alguns bichanos trazem traumas, especialmente, aqueles que são adotados depois de adultos. Tente observar e recordar quais situações o deixam tenso.

Se possível, evite expor o gato a essas situações. Caso contrário, é possível reverter o trauma, mostrando que aquele contexto pode ser agradável. Petiscos e recompensas são muito úteis.

Brinque com o felino

Não são apenas os cães que precisam gastar energia, gatos também gostam de brincar e devem receber a atenção de seus donos. Reserve um tempinho do seu dia para se divertir um pouco com o pet.

Compre ou monte brinquedos que chamam atenção. Gatos se animam com fios e objetos que possam ser arranhados ou puxados. Aproveite para gastar a energia dele durante essa bagunça diária.

Apresente novidades aos poucos

A não ser que você adote um gato ainda filhote e, com ele, traga outro animal, o felino tende a ser desconfiado com novidades. Assim, no caso da chegada de um bebê ou novo pet, vá com calma.

O ideal é não forçar a aproximação. O gato deve sentir confiança naquela mudança em seu ambiente — onde, até pouco tempo, ele era o rei. Apresente o novo pet ou o bebê aos poucos e deixe que o felino vá se acostumando no ritmo dele.

Dedique um tempo ao felino

Não é porque os gatos são considerados mais independentes que devem ficar largados em casa. Sua função vai muito além de oferecer comida e uma cama confortável. Você deve brincar e passar um tempo com o felino.

Gatos que ficam sozinhos por muito tempo ou são ignorados por seus donos tendem a se tornar mais agressivos e até ariscos. Então, se o gatinho se aproximar e se esfregar em suas pernas, retribua o carinho.

Além disso, sempre que possível dê atenção ao animal. Você pode até fazer outra atividade junto, como assistir à TV, mas permita que o gato fique por perto, ao seu lado ou no seu colo e aproveite para acariciá-lo. A tendência é de o pet ficar cada vez mais dócil.

Use petiscos e brinquedos para conquistá-lo

A melhor forma de adestrar o seu gato é com o reforço positivo. Para conquistá-lo, e mostrar que ele está seguro naquele ambiente, você pode usar brinquedos e petiscos.

Os brinquedos incentivam o animal a se aproximar e socializar, o que pode ser importante em casas com crianças ou para quem receber bastante visitas. Já os petiscos são uma forma de retribuir e mostrar que aquele comportamento está aprovado e pode se repetir.

Ofereça catnip

Também conhecida como erva gateira, pode ser oferecida, e até recomendada por veterinários, como uma forma de acalmar felinos mais agressivos. A catnip ajuda o pet a reconhecer o ambiente, gastar energia e até se sentir mais à vontade quando está frente a mudanças.

A catnip proporciona muitos benefícios para os gatos que têm contato com a erva. São animais menos estressados, mais dispostos, alegres e menos destruidores e agressivos. Então, você pode usar a erva gateira com seu pet tranquilamente.

Instagram