Existe um inferno astral na astrologia?

Supostamente caracterizado por acontecimentos negativos, o inferno astral é um período temido por muitas pessoas que acreditam na astrologia.

O aniversário está chegando e parece que tudo está dando errado. Problemas em casa, na família, no trabalho e complicações no amor. A vida desanda em 30 dias e a única explicação plausível para quem acredita é: “Estou vivendo um inferno astral.”

Até vale a pena acompanhar o horóscopo diário para confirmar o que os astros estão dizendo naquele momento de acontecimentos negativos que antecede o aniversário, mas embora o inferno astral tenha virado um mito entre os amantes da astrologia, a comunidade astrológica profissional afirma que ele não existe.

A cada aniversário, a Terra inicia mais uma volta em torno do Sol e o astro passa novamente pela posição em que estava no momento do nascimento de uma pessoa. Essa posição é encontrada ao se fazer um mapa astral. O inferno astral, que seria o mês antes de o Sol completar essa volta, é uma lenda criada no senso comum.

“O inferno astral é uma espécie de lenda quando se fala de astrologia. A expressão é usada para várias situações quando o clima está tenso, esquisito ou quando a coisa não anda bem. No geral, a expressão é usada para o mês que antecede o aniversário e fala-se então que é um momento de inferno, em que tudo dá errado e nada funciona. Mas isso é uma lenda”, afirma a astróloga Cláudia Lisboa.

O que acontece no inferno astral

Embora o conceito seja negado pela maioria dos estudiosos do campo da astrologia, muitas pessoas ainda se referem ao inferno astral como um fato. O mito é que o período que antecede o aniversário tende a ser caracterizado por acontecimentos negativos e estressantes, como brigas com pessoas queridas, confusões em casa e perdas de oportunidades de trabalho, por exemplo.

Embora situações negativas ou de má sorte possam acontecer durante os 30 dias anteriores ao aniversário, Cláudia Lisboa afirma que não é possível determinar astrologicamente um mês específico que seja mais desafiador para uma pessoa, pois o céu muda constantemente.

“A maneira que o céu está no período em que antecede o aniversário muda todo ano, já que existem diferentes trânsitos e progressões astrais que nunca são iguais. O céu não se repete, está sempre se modificando. Em um determinado mês de um determinado ano, você pode ter um trânsito que está falando de abertura de portas e em outro ter as mesmas portas fechadas. Por isso, essa história de que o mês anterior ao aniversário será sempre negativo e com problemas não faz sentido”, pontua Cláudia Lisboa.

Como a astrologia explica o período 

Segundo a astróloga, o gasto de energia, o cansaço ou até mesmo a negatividade presente no período anterior ao aniversário pode acontecer, pois a data é um momento de grande importância para cada pessoa, quando um ciclo se encerra para que outro se inicie, assim como no fim de ano. “Sabe como dezembro, no final do ano, é geralmente uma época de fechar contas, fazer balanços dos acontecimentos? Esse mês anterior ao aniversário tem funcionamento semelhante”, explica a astróloga.

As casas astrológicas presentes no mapa astral de cada pessoa ajudam a compreender essa transição marcada pelo mito do inferno astral. De acordo com Cláudia Lisboa, cada setor do mapa natal traz à tona assuntos específicos e a casa que representa o mês que antecede o aniversário deixa mais evidente temas desafiadores como solidão, medo e espiritualidade, trazendo à tona reflexões e questionamentos internos. “Não existe inferno astral nesse período. Nós é que vamos com pressa e acabamos sem tempo de refletir, o que pode pesar durante o momento.”

O período, portanto, pode ser um momento marcado por desafios, porém nem sempre eles serão um inferno, como se acredita. Cláudia destaca que, por esse motivo, a fase deve ser refletida e vivida de forma leve, para se preparar para a próxima etapa de vida que está por vir.

“Astrologicamente atravessamos momentos que são anunciados como tempos difíceis e fazem parte da vida. Nada melhor do que entender que se tem uma tempestade pela frente, para que a gente se previna para enfrentar isso com força, determinação, com coragem e para que venham os bons tempos e que a gente possa vivê-los plenamente”, aconselha a astróloga.

Instagram