SINHORES cobra Prefeitura de São José por flexibilização no atendimento presencial de bares e restaurantes e reabertura de buffets

O presidente do SINHORES, Antônio Ferreira Junior, esteve ontem (17/09) na Prefeitura Municipal de São José dos Campos, em reunião com o Secretário de Saúde, Sr. Danilo Stanzani para a entrega de dois ofícios.

Um dos documentos solicita a flexibilização no atendimento presencial de bares e restaurantes, respeitando as particularidades de cada negócio, dentro do período de possível atuação de cada um, em todos os dias da semana. Outro assunto abordado foi a reabertura dos buffets na cidade.

Antônio Ferreira Junior, presidente do SINHORES e região

“Esse horário fica inviável para alguns modelos de negócio, o público não frequenta estes lugares antes do anoitecer e é aos finais de semana que estes estabelecimentos são mais procurados, por exemplo. Nosso objetivo é garantir a retomada e a sobrevivência da categoria, além de manter os empregos”, relata Antonio Ferreira Junior, presidente do SINHORES e região.

Hoje (18/09) haverá a publicação de um novo decreto, porém as reivindicações do sindicato devem ser pautadas somente na próxima semana.

A Diretora de Turismo, Sra. Aline Arantes e o advogado do sindicado, Dr. Ricardo Somera, também participaram deste encontro.

Reunião com a Diretoria de Posturas – Na quarta-feira (16/09) o presidente do SINHORES, acompanhado por uma comissão de empresários da categoria, esteve na Prefeitura de São José dos Campos para entrega de ofício sobre a flexibilização ao Diretor de Posturas e Chefe da Fiscalização no município, Sr. Fabio Pasquini.

SINHORES

Reunião sobre eventos – O SINHORES também participou, na última semana, de reuniões com a Diretoria de Turismo de São José dos Campos para tratar sobre os Protocolos a serem adotados pelo setor de eventos, após a publicação pelo Governo Estadual da PORTARIA Nº 39/2020 (10 de setembro de 2020), que permite a flexibilização do setor.

Os eventos deverão ser classificados pelo risco e serão autorizados mediante a declaração dos organizadores de acordo com as especificações técnicas do poder municipal.

            Para classificar o risco de cada evento, será utilizada a Escala de Graduação de Risco de Evento, que irá defini-los em baixo, médio alto e especial. O risco dependerá de uma pontuação média que vai considerar: tipo de evento; local; duração (por dia de realização); faixa etária predominante; características do público; número de participantes; controle de acesso do público; consumo de bebidas alcoólicas; acomodação do público; montagem de estruturas provisórias.

            Cada graduação de risco exigirá uma documentação específica, sendo essa preenchida e assinada pelo responsável do evento e responsável técnico.

Presidente do SINHORES Antonio Ferreira Junior Foto Rodolfo Moreira
Presidente do SINHORES Antônio Ferreira Junior Foto :Rodolfo Moreira
Instagram