Como ler e entender a lâmina de fundo de investimento?

As lâminas de fundos de investimentos contêm as principais informações a respeito desses veículos de investimento. Saiba como lê-la para tomar melhores decisões ao investir.

Entender sobre os seus investimentos é fundamental na hora de alocar capital, pois permite escolhas financeiras mais conscientes.

De fato: muitos investidores buscam serviços de investimento e até mesmo alocam o seu capital sem saber no que estão investindo.

Dessa forma, quando há uma desvalorização, o investidor fica muito preocupado e acaba tirando o seu capital do fundo, fazendo com que ele acabe perdendo dinheiro ao invés de ganhar.

Por isso, preparamos um artigo que ensina a importância de avaliar o principal documento de um fundo de investimentos: a lâmina do fundo.

O que é e qual é a importância de uma lâmina de fundo de investimentos?

A lâmina de um fundo de investimento é o seu principal documento, mostrando as principais informações a respeito do fundo.

Por isso, é fundamental que qualquer investidor leia essa documentação antes de tomar a sua decisão de investir ou não em um fundo.

Por exemplo: muitas vezes o investidor aloca o seu capital em um fundo esperando uma alta rentabilidade, mas não entende que esse fundo é voltado para a renda fixa – ou seja, sua intenção é mais na proteção de capital do que na rentabilidade.

Sendo assim, a leitura desse documento é necessária antes de tomar uma decisão financeira importante com a de um investimento.

Somente assim será possível compreender qual é o objetivo do fundo, sua rentabilidade, taxas e outros dados importantes.

Quais informações é possível ler na lâmina de um fundo de investimentos?

Existem várias informações importantes que podem ser verificadas na lâmina de um fundo. Por exemplo: para qual tipo de investidor o fundo é voltado.

Sendo assim, o investidor saberá se o fundo é voltado para ele, dependendo do seu perfil de investidor ser mais conservador ou arrojado.

Assim, investidores mais conservadores vão preferir fundos com uma maior porcentagem do capital alocada em renda fixa, enquanto os mais arrojados podem preferir uma maior alocação em ações – ou até mesmo 100% do capital, como é o caso em alguns fundos.

Dessa forma, o fundo deve informar também qual é o seu tipo de fundo: se é de renda fixa, se é de ações, se é um fundo multimercado ou até mesmo um fundo de fundos.

Além disso, é dito qual é o benchmark usado, ou seja, qual é o indicador de referência. Assim, a rentabilidade será comparada ao índice.

Se um fundo tem como foco o investimento em ações brasileiras,por exemplo,  o seu benchmark pode ser o índice Ibovespa, o índice do mercado de ações do Brasil.

Por outro lado, se for um fundo de renda fixa, seu benchmark pode ser o CDI. No caso de ações americanas, pode ser o S&P 500, e assim sucessivamente.

É possível, inclusive, que o fundo use um indicador acrescido de uma porcentagem, especialmente para fundos que investem em diversos tipos de ativos. Assim, existem fundos que têm como benchmark CDI + 4% ou IPCA + 3%, por exemplo.

Por fim, dados como taxa de administração, rentabilidade e outros também estão presentes no documento.

Como ler uma lâmina de fundo de investimento?

Com a maior facilidade de divulgação de dados através da internet, hoje em dia a lâmina dos fundos está presente no próprio site desses fundos.

Assim, basta ir em alguma seção específica do site, como “relações com investidores” ou “documentos” e acessar esses dados.

De forma geral, a linguagem desses documentos costuma ser acessível. No entanto, é preciso estar familiarizado com alguns conceitos do mercado financeiro, como Selic, IPCA, rentabilidade, benchmark e outros.

Além disso, eles costumam ser divididos em tópicos, de forma que você não precisa ler o documento todo para achar a informação que precisa: basta ir na seção que contém a informação desejada.

Outros sites como corretoras, sites/apps que acompanham investimentos e outros também podem disponibilizar esses documentos, sendo essa outra forma interessante de acessá-los.

Por fim, é importante que você analise a lâmina do fundo em conjunto com a situação macroeconômica. Por exemplo: de forma geral, não dá para esperar uma rentabilidade surpreendente de um fundo de ações se o índice Ibovespa está em baixa.

Com tudo isso em mente, é possível fazer uma leitura muito mais frutífera desse documento e entender muito mais a respeito de seus investimentos.

Instagram