Como importar produtos para revender em 2022 e aumentar sua renda

Saber como importar produtos para revender pode ser um caminho para quem precisa montar um negócio sem que haja alto investimento. Isso porque a importação de produtos tem se tornado muito vantajosa, principalmente depois desse período de tempo sem sair de casa.

Os empreendedores virtuais têm garantido um espaço no mercado e se destacam por promoções, preços camaradas e ótimas oportunidades de compra. Por isso a importação é essencial. Os melhores produtos são importados e é o que as pessoas procuram.

Neste artigo, você verá como importar produtos para revender, como escolher o que importar, se vale a pena e quais os melhores produtos vindos dos EUA. Um destaque é que as mercadorias importadas também têm baixos valores em comparação com as nacionais.

Como importar produtos para revender em uma loja virtual?

Em sete passos será resumido como importar produtos para revenda em lojas virtuais, mas também em lojas físicas. Veja, então:

Qualidade

Ao importar produtos, o primeiro ponto para se atentar é a qualidade. Não adianta investir em produtos ruins. O conselho é analisar muito bem os possíveis fornecedores para não cair em ciladas. Pesquise antes de acordar algo.

Logística

O segundo passo é analisar bem a logística da sua empresa online. O empresário deve colocar tudo na ponta do lápis quanto ao estoque, fretes, envios, outros. Uma das opções é ter um estoque e começar a vender os produtos disponíveis.

Se preferir, pode realizar a importação a partir de pedidos já feitos. Seria mais fácil, embora o prazo de entrega seja um pouquinho maior do que se optar pela primeira opção. Mas, essa opção só é indicada para aqueles produtos que têm baixa saída.

Preço

Antes de começar a vender, coloque preço no produto, calculando taxas e impostos de importação. É um passo essencial para garantir que haja lucros e não prejuízos. Aqui entra a parte de impostos e taxas que são cobradas quando se importa algo. O segredo é manter um preço competitivo para ter a saúde financeira segura.

Emissão de notas

Não tem nada que seja mais chato do que a burocracia de importação de produtos. Por isso, o próximo passo é emitir todas as notas possíveis e checar se está tudo legal, conforme a lei. Além disso, sempre coloque o CPF do responsável ou o CNPJ da empresa nessas notas fiscais.

Meios de pagamentos

Então, cartão de crédito, débito, pix ou boleto? É sua função no quinto passo definir os meios de pagamentos para os clientes. Na questão dos fornecedores internacionais, avalie bem qual a melhor forma de pagar, porque a taxa de iOF pode acabar com o seu planejamento financeiro.

Loja Virtual

Pronto, já sei como importar produtos para revender. E agora?O tema deste artigo envolve loja virtual, portanto, já se prepare para criar a sua. Com planejamento e atenção à todas as regras e passos acima, o sucesso será garantido e não haverá nada para se preocupar tanto.

As plataformas de e-commerce hoje em dia são muito boas. É possível encontrar até algumas que são gratuitas. Já é hora de colocar o planejamento em ação.

Intermediador

O último, mas não menos importante é ter contato com um intermediador. Ele poderá te ajudar com dropshipping (que é a forma de vender mesmo não tendo um estoque). Ou seja, a técnica se baseia em entregar o produto diretamente para o cliente.

O que posso importar para revender?

As opções são várias e tem para todo gosto, desde maquiagem à produtos tecnológicos. Isso mesmo: celulares, computadores, roupas, maquiagens, perfumes, calçados, games, brinquedos, livros, etc.

sites especializados em revenda de produtos que podem auxiliar na escolha do que revender, onde e como encontrar bons fornecedores, além de dicas e técnicas para se aprofundar no mercado de revenda. 

Vale a pena importar para revender?

Se houver um planejamento adequado, a revenda de produtos importados pode render muito. Mesmo considerando todos os riscos e custos em potenciais. Lembrando que não há uma fórmula mágica para isso. Requer muito estudo de mercado e trabalho árduo para crescer.

Curiosidade: para calcular os custos de revenda de produtos importados deve-se calcular a conversão da moeda estrangeira, do país que será importado, na cotação do dia da compra. Fica a dica para não errar na hora dos cálculos e de montar uma planilha

Melhores produtos para importar dos EUA e revender

Como importar produtos para revender não é mais um mistério. Seguindo os passos com cuidado você irá garantir seu espaço no mercado. E, para te motivar mais ainda, veja uma lista com os melhores produtos para se importar dos EUA.

  • Roupas de marca
  • Perfumes
  • Calçados
  • Acessórios femininos
  • Relógios
  • Bonés
  • Cosméticos
  • Óculos de sol

Algumas coisas são repetidas do tópico ali de cima, mas são objetos que realmente valem a pena importar para revender. Isso se deve a dificuldade de encontrar certos produtos no Brasil e que sejam originais.

Muitas vezes se encontra o produto, porém com um preço absurdo. Então, leve mais este ponto em consideração.

Imagem de 200 Degrees por Pixabay 

Instagram