Cia Teatro da Cidade apresenta “O Coração nas Sombras” no CAC

Após ser apresentada no formato virtual em 2020, peça inédita de Luís Alberto de Abreu faz duas apresentações em São José, antes de estreia em São Paulo

A Cia Teatro da Cidade faz a primeira apresentação presencial da peça “O Coração nas Sombras” nos próximos dias 6 e 7 de agosto, 20h, no CAC Walmor Chagas, em São José dos Campos. Em seguida, a peça estreia na Sala Carlos Miranda na Funarte São Paulo, onde ficará de 12 de agosto até 4 de setembro. Com direção de Kiko Marques e texto inédito de Luís Alberto de Abreu, o processo de montagem foi realizado ao longo de sete meses, em função da Pandemia, e foi apresentada pela primeira vez de forma virtual no dia 19 de novembro de 2020, em comemoração aos 30 anos do coletivo. As apresentações no CAC Walmor Chagas são gratuitas e fazem parte do projeto 21 anos em Cena no Vale, aprovado pelo Proac, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do Governo do Estado de São Paulo. Os ingressos podem ser adquiridos no link https://linktr.ee/ciateatrodacidade.

 “O Coração nas Sombras” é a vigésima primeira montagem da Cia Teatro da Cidade e foi realizada por meio do Edital ProAc 01/2019, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do Governo do Estado de São Paulo. A peça utiliza ferramentas da Narrativa, do Teatro Nô e Documental, e faz parte da trilogia de pesquisa dessas linguagens da Cia Teatro da Cidade, em processo colaborativo com o dramaturgo Luís Alberto de Abreu, no qual também constam “Maria Peregrina” (2000) e “Um Dia Ouvi a Lua” (2010).

A peça é inspirada na história real de Letícia Poletti (1908-1939), uma simples dona de casa da década de 30, mãe de três meninas, filha de imigrantes italianos, explorada pelo marido e internada como louca pelo irmão mais velho no Sanatório de Barbacena, conhecido como Holocausto Brasileiro, onde faleceu aos 31 anos. A encenação utiliza documentos e imagens das personagens envolvidas e dos internos no Hospital Colônia de Barbacena, onde faleceram 60 mil pessoas. A montagem faz uma relação direta com a sociedade atual e pretende provocar uma reflexão sobre o papel da mulher nas relações sociais, ainda influenciadas pelo patriarcado.

Processo – O processo de trabalho da montagem teve início em março de 2020, cerca de 20 dias antes da Pandemia do Covid19, exatamente quando começariam as criações de cenas inspiradas nas histórias reais de Letícia Poletti e dos internos do Hospital Colônia. A proposta em criar a montagem de forma colaborativa entre elenco, dramaturgia e direção teria a duração de três meses no máximo. No entanto, a realização desse processo, incluindo a estreia, prolongou-se mais quatro meses em função do trabalho ter sido feito pela plataforma Zoom em 2020. À época, elenco e equipe de montagem tiveram três dias para adaptar para o palco as soluções cênicas e técnicas do espetáculo trabalhadas virtualmente. Esses ensaios presenciais possibilitaram a filmagem da peça, que foi exibida em mostras e festivais.

O espetáculo conta com a codireção de Claudio Mendel, um dos fundadores da Cia Teatro da Cidade, cenário e figurinos de Pitiu Bomfin, trilha sonora e direção musical de Beto Quadros. No elenco estão Andreia Barros, Caren Ruaro, Rômulo Scarinni e Sheila Faermann.

Cia Teatro da Cidade

Na Sala Carlos Miranda em São Paulo, além das apresentações, serão realizados, quatro debates aos domingos após o espetáculo sobre o processo de montagem durante a Pandemia do Covid19. A Cia Teatro da Cidade realiza também o workshop “Paisagens da Memória: ouvir, ver e sentir – introdução à Narrativa”, baseado na prática de mais de duas décadas de pesquisas acerca da Narrativa no Teatro, por meio de textos desenvolvidos de forma colaborativa e que resultaram em importantes espetáculos na trajetória da Cia Teatro da Cidade. O workshop pretende oferecer aos participantes ferramentas para iniciar um processo de criação individual e coletiva, que contribuirá para um repertório de ações e sensações, necessárias para o desenvolvimento da poética do contar/narrar histórias.

O coração nas sombras

Gênero: drama

Duração: 75 minutos

Classificação etária: 14 anos

Quando: dias 6 e 7 de agosto – Sábado e domingo às 20h00

Onde: CAC Walmor Chagas – Rua Netuno, 41, Jardim da Granja

Ingressos: https://linktr.ee/ciateatrodacidade

CAC Walmor Chagas

Foto:Gabriela Eifler
Instagram