Alunos joseenses são bronze em Olimpíada Brasileira de Geografia

Nove alunos do 9º ano da Emef Profº Luiz Leite, no Galo Branco, região leste de São José dos Campos, foram medalhistas de bronze a nível estadual na 6º Olimpíada Brasileira GeoBrasil 2021. A disputa aconteceu de forma on-line entre os meses de agosto e setembro. Os estudantes se destacaram pelo trabalho em equipe e agora comemoram a conquista, que tem “gosto de ouro”.

6º Olimpíada Brasileira GeoBrasil 2021

O desafio foi proposto aos alunos do último ano do Ensino Fundamental no início deste ano pela professora de Geografia Joelma Angélica Castilho. Após conversas a respeito e incentivo o grupo, com membros das três turmas, foi definido para participar e representar a escola. 

“A prova é de nível médio, difícil e voltada a escolas públicas e particulares. Eles estudaram, pesquisaram e participaram das etapas da prova on-line, desde agosto até o resultado agora em outubro, e conquistamos medalha de bronze”, disse Joelma.

A Geografia é ampla e envolve outras disciplinas. Eles se organizaram, aprenderam bastante, se doaram, foram muito unidos e trabalharam super bem em equipe”, completou a professora.

Comemoração

Após semanas trabalhando juntos durante as etapas da Olimpíada, os estudantes comemoram a experiência e o certificado. “Foi a primeira vez que participei de uma Olimpíada como esta. Valeu muito a pena todo esforço, fiquei feliz”, afirmou Felipe Domicio Melquiades da Silva, que tem 15 anos.

Para a orientadora de Ensino de Geografia da Secretaria de Educação, Daniele de Freitas, a experiência é importante no processo de aprendizagem e para a bagagem cultural dos adolescentes. “Eles foram além, se dedicaram e não fizeram o trabalho em grupo, cada um na sua, mas em equipe, todos juntos, se ajudando pelo mesmo objetivo. Estão de parabéns”.

“A Geografia nos ensina a estudar sempre mais e questionar sobre nossa vida e rotina”, disse a estudante Jennifer Giulia Campos, que tem 15 anos. 

“Passamos várias horas estudando e nos dedicando para isto. Então, o terceiro lugar para gente é como se fosse o primeiro. Foi muito bom”, afirmou a aluna Yasmin Kainara de Araújo Rabelo Silva, que tem 14 anos.

A Geografia traz conhecimentos para a vida, como a localização e o nosso deslocamento, no dia a dia, até Geopolítica”, disse a estudante Yasmin Kainara de Araújo Rabelo Silva, que também tem 14 anos. 

A Olimpíada

A fase nacional teve a Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra (OBCT) e a Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG) de forma conjunta. Durante a Olimpíada, os alunos tiveram que demonstrar a capacidade de análise e interpretação dos fenômenos geográficos e geocientíficos de modo integrado, rompendo com o dualismo geografia física x geografia humana, um trabalho feito em equipe com colaboração. 

Os estudantes responderam questões de Geografia Geral e algumas mais específicas de Ciências da Terra (Geografia Física). 

Os nove alunos se destacaram, sobretudo, pelo trabalho em equipe, com horas dedicadas ao estudo durante as fases da Olimpíada – Foto: Divulgação
Instagram