A comida pode ser uma importante contribuição para a sua saúde mental

Estudos apontam que os alimentos estão diretamente ligados às reações químicas do cérebro

Você sabia que os alimentos, além de responsáveis pela saúde física e imunológica do nosso corpo, também são responsáveis pela manutenção da nossa saúde mental? 

Tente passar por este teste: imagine um prato branco em uma mesa. Nele, estão inseridas duas colheres de arroz branco, uma concha de feijão, um filé grelhado de peito de frango, duas colheres de cenoura ralada, três cachos de brócolis e duas colheres de espinafre cozido. Ao terminar a refeição, como você se sente?

Se a resposta foi “bem” ou “satisfeito”, tenha certeza de que isso tem muito a ver com a maneira como enxergamos os alimentos saudáveis e como eles agem quando chegam ao nosso estômago. Todas essas sensações estão relacionadas a manifestações físicas de uma dieta saudável no nosso corpo, mas a sensação de bem-estar está diretamente relacionada ao poder dos alimentos na nossa saúde mental.

Assim como os alimentos auxiliam a saúde física, eles também são responsáveis pelo balanceamento químico do cérebro, o que pode ser responsável pela maneira de atuação do órgão. Uma dieta balanceada e equilibrada, por exemplo, auxilia no balanço das reações químicas cerebrais, garantindo melhor desenvolvimento e atuação. 

O curioso é que o oposto também é verdadeiro. A sensação de bem-estar gerada pelo alimento também está relacionada ao sabor dos alimentos que ingerimos, sejam eles benéficos ou maléficos à saúde. É por essa razão que comer um fast food pode gerar um sentimento momentâneo de felicidade e prazer, mas depois de algum tempo é capaz de causar azia, dor de barriga ou algum sentimento físico que vem a interferir na qualidade do nosso humor também.

Entre os nutrientes e vitaminas que estão diretamente ligados ao nosso humor estão o ferro e o potássio, o sódio, a glicose e a vitamina D, aliada poderosa não apenas para a manutenção do cálcio no corpo, como também para o fortalecimento do sistema imunológico – inclusive para o novo coronavírus.

Fome gera mau humor?

Se os alimentos que ingerimos são responsáveis pela qualidade da nossa saúde mental, nem é necessário dizer que a ausência deles também pode ser um fator importante para o nosso humor. Afinal, quem nunca se sentiu irritado por estar com fome? 

Parece mito ou casos isolados, mas a ciência já explica que a alteração no humor quando temos fome é genuína. Acontece que uma queda nos níveis de glicose no sangue pode afetar a nossa saúde mental de forma prolongada.

Um levantamento realizado pela revista Psychopharmacology aponta que o estresse e a irritabilidade não são apenas associados aos fatores psicológicos, mas também aos químicos e metabólicos. Concluiu-se que, quando sentimos fome, o nosso humor também fica comprometido e que a dieta nutricional deve ser considerada, portanto, na hora de medicar pacientes com ansiedade e depressão, por exemplo.

O estudo, que foi realizado com camundongos, também mostrou que os indivíduos com hipoglicemia – que gera a fome – apresentaram no sangue maior quantidade de  corticosterona, o hormônio relacionado à resposta ao estresse.

Então, sim! Ficar com fome pode nos deixar de mau humor. Por isso a importância de uma dieta balanceada: não só para cuidar do corpo físico, mas também da mente!

Foto:Divulgação

Instagram