Trem para Morretes: uma aventura de tirar o fôlego no Paraná

A rota desvenda a Serra do Mar e está entre as 10 mais espetaculares do mundo

Viagens de trem são emblemáticas e românticas, como se entregar a uma jornada misteriosa. Está no imaginário afetivo de filmes como Antes do Amanhecer e Expresso do Destino. A vontade de quem embarca é ser surpreendido pelo roteiro. “Coisa que gosto é poder partir sem ter planos”: a afirmação da música de Milton Nascimento e Fernando Brant traduz o que muitos almejam.

Você deseja vivenciar esta atmosfera de sonho? A viagem de trem de Curitiba para Morretes é uma preciosidade, eleita uma das 10 mais espetaculares do mundo pelo The Wall Street Journal, nos EUA, e The Guardian, no Reino Unido. É uma experiência inesquecível, um percurso para viver pelo menos uma vez, e sozinho ou acompanhado será sempre transformador. 

Imersão

A viagem é um regresso ao passado, dura por volta de quatro horas e pode ser feita nos dois sentidos: Curitiba-Morretes e Morretes-Curitiba. O percurso de 70 km revela surpresas, pois são 41 pontes, viadutos, túneis e cachoeiras. A proximidade com as paisagens da Serra do Mar, maior área preservada de Mata Atlântica do país, possibilita uma conexão imersiva. O visual estonteante é de tirar o fôlego. Em alguns trechos, os trilhos passam tão à beira do precipício que o trem parece flutuar no horizonte; em outros, as copas das árvores quase penetram as janelas.

Para apreciar o espetáculo, no trajeto Curitiba a Morretes, sentar do lado esquerdo oferece a melhor vista. No sentido oposto, o lado direito é melhor. O sistema não permite escolher assentos, tem que contar com a sorte ou mudar de posição, se houver vaga, quando iniciar o deslocamento.

Bilhete para o passado

Durante o passeio, um guia narra fatos pitorescos. Os trilhos conduzem a uma jornada ao passado, com a oportunidade de conhecer a arquitetura dos séculos XVIII e XIX. A ferrovia Paranaguá-Curitiba, inaugurada em 1885 pela Princesa Isabel, é uma das obras mais audaciosas da engenharia nacional.

A viagem tem momentos deslumbrantes como o Pico do Marumbi, Garganta do Diabo e Viaduto do Carvalho. A Ponte São João merece destaque: inteiramente metálica, foi projetada no Brasil, construída na Bélgica, depois transportada em partes e montada no local. Impressiona pela beleza e dificuldade de execução há mais de 100 anos.

Destino Morretes

Pense em um lugar idílico, que se escuta mais os passáros que os automóveis. Com casarões de influência portuguesa, cercada por montanhas e cachoeiras, Morretes tem um clima aprazível. Ao desembarcar, o visitante terá tempo para conhecer o centro histórico e saborear a culinária típica. O prato mais conhecido é o barreado, mistura preparada na panela de barro, com carnes, temperos e farinha de mandioca.

Como viajar?

A Serra Verde Express administra o trajeto, e as passagens podem ser compradas no site da empresa ou na rodoferroviária; o ideal é comprar com antecedência. Na alta temporada – janeiro, fevereiro, julho e dezembro –, tem viagens diariamente, com saídas às 8h15 de Curitiba e retorno de Morretes para a capital às 15h. Na baixa estação, os passeios só acontecem no final de semana. Os valores dos bilhetes são variados, vai do turístico ao luxo. Se o percurso de trem for Curitiba-Morretes, o retorno, para ser mais rápido, pode ser por ônibus ou van.

Uma boa opção para mobilidade na capital é o serviço de carro por assinatura em Curitiba.Tendência mundial que reflete a mudança na relação das pessoas com o carro: a posse deu lugar ao uso. Em uma viagem, a liberdade de seguir novas rotas, sem burocracia, faz diferença.

Foto: iStock

Instagram