PROPRIEDADES EM PORTUGAL: O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ALUGAR EM PORTUGAL

Nos últimos 5 anos Portugal se tornou extremamente cogitada por estrangeiros, principalmente brasileiros buscando uma vida nova no antigo continente, mas com o conforto de não precisarem aprender uma língua nova. O governo foi um dos atores principais dessa grande massa imigratória que se estabeleceu no país ibérico, não medindo esforços e estratégias na hora de atrair todos os tipos de público-alvo, desde ingleses que procuravam um lugar calmo para se aposentarem a jovens brasileiros atrás de uma metrópole mais caótica com oportunidades de emprego. Mas agora que você decidiu se mudar, já sabe como se sustentar por lá, mas ainda não arranjou um lugar para morar? Como escolher?

Antes de tudo é preciso encontrar o tipo ideal de propriedade para você. O importante é focar em com quem você se mudará (família, parceiro ou sozinho), o estilo de vida e o cenário que você deseja (caótico ou pacato, na cidade, no campo ou na praia) e o quanto está disposto a gastar (tanto com o imóvel quanto com as despesas diárias). Se você já está de contrato de trabalho assinado, não se importa em gastar um pouco a mais e gosta do agito da cidade, o ideal para você será Lisboa ou Porto. Se os dias de correria e trabalho já são águas passadas e você só quer um lugar para relaxar e aproveitar a sua aposentadoria, a região do Faro (se seu interesse é praia) ou distrito da Guarda (se você prefere parques) estão mais perto do seu ideal.

Ainda no processo de procura do lugar ideal para a sua nova vida, é importante levar em consideração os futuros custos. Não é de se surpreender que locais como Lisboa e Porto ofereçam imóveis pelos preços mais elevados (os quais foram cotados em 1.295€ e 1.042€, respectivamente, em novembro de 2021). E não é de se surpreender também que imóveis mais caros acompanhem um estilo de vida com despesas mais caras. Entretanto, quanto mais para leste do país se vai, ou seja, mais para o interior, tais valores caem para metade ou até mesmo para um terço dos mencionados acima, por exemplo em Guarda se encontra apartamentos por 491€ e Portalegre por meros 430€. Caso você esteja com planos de trabalhar em Lisboa mas ainda não tem condições de pagar pelos aluguéis de lá sem ter que abrir mão de outros luxos, uma boa ideia seria procurar uma casa em Santarém, por exemplo, com imóveis cotados em 558€, ficando a menos de 1h de transporte público de Lisboa.

Todos os fatores mencionados acima podem ser trabalhosos, mas não são difíceis de se pesquisar. Ainda mais hoje em dia com as plataformas online que oferecem uma imensidade de anúncios, ferramentas de pesquisa personalizadas e tours de 360º digitais pelo imóvel sem precisar do intermédio de um agente imobiliário. Sem dúvida alguma a modernidade nos permitiu escolher uma casa nova sem precisar sair do conforto da nossa casa atual, fazendo com que a parte mais chata do processo seja empacotar suas coisas após alguns cliques!

Por fim o importante é organizar a papelada e documentação. Antes de assinar qualquer contrato de locação é essencial verificar as cláusulas de renovação e término do contrato, além das condições de obras no imóvel e proibições ou não de pets. E talvez um fator a se levar em consideração que você muito provavelmente já tenha se organizado a respeito, é a questão do visto de residência. Portugal possui uma grande diversidade de vistos baseados no seu país de origem, em cônjuges, em quanto tempo você pretende ficar, se você já possui um trabalho por lá etc. Portanto, é importante verificar qual o visto que se encaixa melhor na sua situação.  

Instagram