A união perfeita entre jogos e internet web 3.0

Toda vez que uma grande mudança tecnológica acontecia na história da humanidade, aqueles que detinham o conhecimento de uma nova tecnologia quase sempre acabavam se tornando líderes daquelas sociedades. Foi assim com a descoberta do fogo, há quase 10 mil anos. O conhecimento de fazer fogo permitiu que os homens da época sobrevivessem melhor aos perigos externos.

Esse foi só o começo. Depois, vieram outras inovações, que contribuíram para a melhoria da vida em sociedade e a prosperidade dos homens. Exemplos não faltam. A invenção da roda, que facilitou o comércio e a troca de mercadorias, a criação das máquinas a vapor que industrializou as cidades, a invenção dos aviões, computadores e, mais recentemente, a internet.

Com as novas tecnologias desenvolvidas a partir da internet, o salto evolutivo foi ainda maior do que em todos os milhares de anos anteriores. Um exemplo disso são as novas formas de se divertir online. Na internet é possível apostar em tênis virtual, ou jogar jogos de alta qualidade gráfica de qualquer lugar. Tudo o que você precisa é de um computador ou celular conectado a internet.

A evolução da internet

Em um primeiro momento, a web 1.0 surgiu como uma rede de conexão entre computadores ao redor do mundo. Nessa rede era possível acessar computadores de outras pessoas, ler conteúdos e notícias, interagir por mensagens, entre outras funções de conectividade. Foi a era do acesso à informação da internet, que durou até meados dos anos 2005.

Nessa época começaram a se popularizar as redes sociais, como o Facebook, o YouTube, o Twitter e o Instagram. Essas redes sociais facilitaram o encontro da informação ao aproximar várias pessoas, no entanto, elas funcionam como espaços privados de compartilhamento de informações, e apenas quem possui uma conta registrada pode acessar esses espaços.

Além disso, toda a informação produzida e criada pelos usuários pertence aos conglomerados de redes sociais. É um modelo criticado por diversos criadores e artistas, que acabam por ser vozes destoantes em um mundo onde as redes sociais dominam as conexões online. No entanto, isso pode mudar com a ‘’nova internet’’.

Web 3.0 e os jogos online

A criação da tecnologia de blockchain e criptomoedas mudou a forma como as pessoas se relacionam com a internet. Com essas tecnologias, passou a ser possível debater sobre a propriedade dos dados e informações criados online. Esse debate vai para além das redes sociais e está chegando às desenvolvedoras de jogos, que querem agora especialistas em jogos com blockchain.

Além de jogar e se divertir, os jogadores também usam os jogos para ganhar dinheiro, com itens raros e exclusivos. No entanto, toda a criação é de propriedade das empresas dos jogos. Agora, com as novas possibilidades de vincular uma criação a uma carteira blockchain, quem criar uma armadura em um jogo poderá reivindicar a propriedade dela, por exemplo.

É uma nova forma de se relacionar online, tanto em redes sociais como em redes de jogos online. Assim como nas outras revoluções, quem estiver por dentro das novidades, terá melhores condições de se beneficiar dessas mudanças.

Instagram