4 motivos para você fazer uma polissonografia o quanto antes

Talvez você tenha tido uma série de noites em que não conseguiu dormir ou um amigo pode ter recomendado que você fizesse uma polissonografia (estudo do sono).

Também pode ser que um ente querido tenha reclamado do seu ronco ou você tenha acordado recentemente não se sentindo bem descansado e se perguntou o que aconteceu.

A grande questão é que se você não está conseguindo dormir bem, pode ser que sofra com algum tipo de distúrbio de sono e a polissonografia pode te ajudar a identificar o que está acontecendo.

Afinal, quando você não dorme bem, toda a sua saúde pode ser afetada, tanto mental quanto física.

Portanto, neste artigo, separamos alguns dos principais motivos para você realizar uma polissonografia o quanto antes.

Boa leitura!

Razões para considerar fazer uma polissonografia

Sem mais delongas, aqui estão alguns dos motivos para você considerar realizar um estudo do sono.

1. Você tem problemas de sono

Parece óbvio, mas nem todo mundo acha que vale a pena consultar o médico para ter uma boa noite de sono. Então, aqui estão algumas boas razões para investigar o que está acontecendo enquanto dorme:

  • Você luta para adormecer ou permanecer dormindo, ou acorda cedo demais. Muitas vezes, as pessoas com sintomas de insônia não precisam de um teste de sono durante a noite, mas às vezes seus sintomas podem sugerir que eles precisam de um teste para descartar outros distúrbios do sono, que podem ter sintomas semelhantes à insônia.
  • Você acorda regularmente a noite toda para usar o banheiro, mas não tem problemas de próstata ou bexiga. Isso pode realmente ser um sinal de apnéia do sono.
  • Você tem momentos de paralisia do sono logo antes ou depois de adormecer que o preocupam; você também pode ouvir ou ver coisas incomuns antes ou depois de dormir que lhe dão uma pausa.

2. Você está cansado o tempo todo

Devemos dormir à noite e permanecer alertas o dia todo. No entanto, a sonolência diurna pode indicar um distúrbio do sono subjacente, mesmo se você achar que dormiu bem na noite anterior. Aqui estão alguns cenários a serem considerados:

  • Você dormiu mais de 10 horas na noite passada e, quando acordou, ainda estava cansado.
  • Você precisa de uma soneca todas as tardes , mesmo depois de beber várias xícaras de café pela manhã.
  • Sua necessidade de dormir durante o dia é irresistível; você pode até sentir que está tendo “ataques” de sono.
  • Você tem dificuldade em reunir energia para fazer as tarefas comuns em sua lista de tarefas diárias.
  • Você facilmente adormece ou se sente excessivamente sonolento durante períodos calmos e passivos durante o dia, como enquanto assiste TV, corta o cabelo ou fica sentado no trânsito.

3. Você precisa de um estudo de sono de acompanhamento

Pessoas com distúrbios do sono precisam estar vigilantes sobre sua terapia e podem precisar fazer mais testes pelos seguintes motivos:

  • Você já foi diagnosticado com um distúrbio do sono (como narcolepsia, apneia obstrutiva do sono e assim por diante), mas sua situação mudou – ou seja, você ganhou ou perdeu peso, seu estilo de vida mudou significativamente, sua terapia não parece não ajudar mais.
  • Você foi diagnosticado recentemente com apneia do sono, mas precisa fazer um segundo estudo para determinar as configurações da terapia de pressão positiva nas vias aéreas.
  • Você precisa obter um novo equipamento de terapia e, por esse motivo, precisa de um novo estudo.

4. Você tem problemas crônicos de saúde

Tanto a insônia quanto a fadiga são sintomáticas de muitos problemas crônicos de saúde; muitas vezes esquecemos que podemos ter mais de um problema de saúde causando nossos sintomas. Considere estas situações:

  • Você foi diagnosticado com uma doença crônica (como lúpus, doença de Lyme ou parkinsonismo). Se, após iniciar o tratamento para sua condição, você ainda luta com insônia à noite ou fadiga durante o dia, você pode descartar (ou incluir) um distúrbio do sono “comórbido” separado.
  • Você tem um aumento inexplicável da pressão arterial (hipertensão). A apneia obstrutiva do sono não detectada pode ser a culpada.
  • Você tem dores de cabeça matinais. Elas podem parecer inofensivas, mas ter dores de cabeça todas as manhãs não é considerado normal. Permitir que eles não sejam abordados significa que você pode estar ignorando uma séria condição de saúde subjacente. Pode ser um distúrbio do sono ou outra coisa. Não ignore esses tipos de sinais de alerta.
  • Você é obeso e ronca alto. Nem todas as pessoas com apneia obstrutiva do sono são obesas, mas a obesidade se presta tanto ao ronco quanto à grande resistência das vias aéreas superiores. Juntos, esses dois sintomas são um forte argumento para a probabilidade de apneia obstrutiva do sono.

Conclusão

A polissonografia é um teste muito importante, que pode ajudar muitas pessoas que sofrem com diferentes tipos de distúrbios do sono.

Portanto, neste artigo, citamos alguns dos motivos para que você comece a considerar realizar o estudo do sono o quanto antes.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo e, para finalizar, aqui vai uma dica muito importante: sempre busque por profissionais reconhecidos no mercado para realizar a polissonografia.

Imagem de Claudio_Scott por Pixabay 

Instagram