Verão 2021: 54% dos italianos pretendem viajar nesta estação

Pesquisa aponta que litoral é destino preferido nas férias

Com o verão europeu mostrando a sua face e um retorno gradual à normalidade, após mais de um ano de pandemia, o turismo na Itália aparenta estar pronto para reiniciar as marchas. 

De acordo com a pesquisa divulgada pela associação hoteleira Federalberghi, cerca de 54,5% da população, o equivalente a 32,5 milhões de pessoas, entre adultos (25,8 milhões) e menores (6,7 milhões), já tirou férias em junho ou se prepara para tirá-las nos meses de agosto e setembro. 

O levantamento aponta ainda que 93,3% dos italianos que tiraram ou vão tirar férias durante o verão permanecerão na Itália, sendo um total de 30,1 milhões de pessoas. Outros 5,1% vão passar as férias fora do país, e 1,6% ainda estão indecisos.

O litoral italiano confirma-se como destino preferido dos viajantes, ainda que ligeiramente em baixa, face ao ano passado (75 contra 77%), seguido de regiões serranas (9,7%) e das cidades da arte, como Veneza, Roma e Florença (4,7%). Justamente este último, embora superior ao ano de 2020 (2,5%), ainda está longe dos níveis anteriores à pandemia (9,5%).

Quanto à escolha do tipo de estadia pelos viajantes italianos, o hotel é o primeiro do ranking, com 25,2% das preferências. Em seguida, está a casa de parentes ou amigos (23%), a casa própria (13,8%) e uma casa alugada (11,1%). Mesmo entre aqueles que decidiram ficar na Itália, há uma tendência de se afastar de lugares muito movimentados. Na verdade, 38,8% escolherão uma região longe de casa, enquanto 36,5% irão passar as férias na região em que moram. 

Quando o assunto é transporte, 31,2% indicaram ter voltado a usar avião; mais da metade, o equivalente a 53,7%, decidiram se deslocar apenas com carro. Com mais pessoas optando por circular com veículos pela cidade, a procura por carros de aluguel e motoristas de aplicativos aumenta. 

A situação é similar ao Brasil, por exemplo, em que a procura por aluguel de carro particular para Uber também aumentou na pandemia e pode seguir como tendência no pós-covid também. Quanto ao deslocamento aéreo, segundo recente pesquisa realizada pela agência Conversion, 78% dos entrevistados pretendem viajar de avião após tomarem a segunda dose da vacina ou completar a imunização.

Foto: istock

Instagram