Sindicato dos Petroleiros distribui 120 botijões de gás a famílias de baixa renda

Botijões foram doados pela categoria petroleira

O Sindicato dos Trabalhadores de São José dos Campos e Região distribuiu mais de 120 botijões de gás a famílias das comunidades do Banhado e Santa Cruz, neste 1º de maio. Os botijões foram arrecadados entre os trabalhadores da Petrobrás e são parte da ação de solidariedade promovida pela entidade neste Dia Internacional do Trabalhador.

Dia Internacional do Trabalhador

O objetivo da iniciativa é apoiar as famílias mais vulneráveis, diante da alta do gás de cozinha, do aumento do desemprego e da diminuição drástica no valor do auxílio emergencial durante a pandemia. A ação também denunciou a absurda escalada no preço do botijão de gás em consequência da política de precificação dos combustíveis promovida pelo governo Bolsonaro.

Foto: Danilo Ferrara

Em meados de fevereiro, o preço médio do botijão no país atingiu o maior valor desde que a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) começou a compilar os dados, em 2004. E, mesmo com a isenção de impostos anunciada pelo governo Bolsonaro em março, o preço do produto não parou de subir, como consequência da política do Preço de Paridade de Importação (PPI).

Calculado com base no preço internacional do petróleo e considerando a variação do dólar, o botijão de gás de 13 quilos já ultrapassa os R$ 85 nas principais capitais do país. Sem o PPI, o botijão poderia custar R$ 60 e ainda dar lucro para a Petrobrás, segundo cálculos do Observatório Social da Petrobrás, na campanha “Preço justo, já!”.

120 botijões

Foto: Danilo Ferrara

Durante a ação, o Sindicato também distribuiu panfletos informativos produzidos pelo Observatório, sobre a importância de combater a privatização da Petrobrás e defender uma estatal voltada para o benefício do povo brasileiro.

“Esta ação só foi possível graças à solidariedade da categoria, que atendeu prontamente ao chamado do Sindicato e doou mais que a meta inicial, de 100 botijões. Seguiremos fazendo nossa parte, cobrando do governo medidas efetivas de combate à pandemia e em defesa da Petrobrás para o povo”, disse o presidente do Sindipetro-SJC, Rafael Prado.

Sindipetro-SJC

Foto: Danilo Ferrara
Instagram