Como manter a cultura corporativa em um mundo mais remoto?

O home office deve seguir na vida de parte dos executivos mesmo com o fim da pandemia 

Os efeitos causados pelo coronavírus vão além do número de casos e mortes diárias. As adaptações no modo de trabalho — com a adoção do home office e de ferramentas eficazes de comunicação — surtiram o resultado esperado e viabilizaram os testes necessários nesta modalidade de empregos. Por isso, mesmo após a pandemia, o número de empresas que irão mantê-lo crescerá 30%. 

O dado pertence ao estudo Tendências de Marketing e Tecnologia 2020: Humanidade Redefinida e os Novos Negócios, realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), que levou em consideração a opinião de gestores de 100 empresas. Desta forma, como manter uma cultura corporativa sendo que os funcionários estão em casa?

Há, é claro, certos déficits em relação ao modelo presencial, com os encontros na hora do café ou almoço, a troca de salas para as reuniões e o clima empresarial mantido no escritório. Mesmo assim, existem técnicas que podem ser utilizadas também de forma remota, como o incentivo ao desenvolvimento e aprendizado, a empatia com os colaboradores, o foco na qualidade de vida e, claro, momentos de descontração entre os times, mesmo que online.

Veja abaixo como manter uma cultura empresarial em meio às mudanças estruturais no modelo de trabalho.

Mantenha uma comunicação clara

Ao comunicar é importante ser claro e objetivo. Ser transparente em relação ao que acontece na empresa é um dos passos que aproximam a gestão e os colaboradores. Além disso, é recomendado agir assim para que todos os funcionários estejam todos na mesma página em relação aos próximos passos da empresa, seja um novo cliente, produto ou serviço.

Benefícios e qualidade de vida

Se em situações normais o colaborador já deveria ser uma prioridade para os profissionais de Recursos Humanos, durante a pandemia essa necessidade se intensificou. O período vivido exige uma atenção maior até para os benefícios oferecidos pelas empresas. Uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half apontou que 86% dos funcionários acreditam que seria interessante uma troca de benefícios de agora em diante.

Em um processo de manutenção da cultura organizacional, também é importante ter meios de beneficiar a qualidade de vida dos funcionários e incentivar o aprendizado e desenvolvimento dentro da área. Assim, o oferecimento de cursos, apoio financeiro para aprender em outras plataformas e, possivelmente, horários ou dias voltados para a descontração do time.

Motive os funcionários

O momento é um dos mais conturbados que a geração atual já passou. Desta forma, torna-se imprescindível traçar uma estratégia que seja capaz de deixar os funcionários engajados, seja em relação ao seu desempenho no trabalho ou nos processos que a empresa propõe. Neste cenário, é possível investir em treinamento, desenvolvimento, troca entre times, desenvolvimento organizacional, entre outros.

Foto:Divulgação

Instagram