8 dúvidas comuns sobre o refinanciamento de veículos

Entenda como funciona este processo.

O refinanciamento de veículos ainda não é tão popular no Brasil, mas não deixa de ser uma excelente alternativa para quem quer pagar dívidas atrasadas. Os empréstimos pessoais possuem juros muito altos, enquanto, no refinanciamento, as taxas são bem menores e mais vantajosas.

A contratação de crédito de automóvel ainda é uma incógnita para muitos, então, viemos tirar as principais dúvidas sobre esse processo. Usar o refinanciamento pode ser a saída mais viável para equilibrar a sua situação financeira. Confira, abaixo, as dúvidas mais comuns sobre essa operação.

O que é o refinanciamento?

O refinanciamento é uma linha de crédito que oferece juros mais baixos porque o banco exige um bem, neste caso, um veículo, como garantia do pagamento da dívida. Assim, o carro fica alienado à instituição enquanto o débito não for quitado. Em caso de atraso, ele pode ser tomado e levado a leilão.

Quem pode solicitar o refinanciamento de veículos?

Qualquer pessoa pode pedir o refinanciamento de veículos, desde que cumpra uma série de exigências abaixo:

  • ter mais de 18 anos;
  • ter um veículo quitado e registrado em seu nome ou no de um parente próximo;
  • comprovar renda que ateste ser possível arcar com o pagamento da dívida,
  • estar com o nome limpo.

Cumprindo estes requisitos, provavelmente, o solicitante terá o refinanciamento de veículo aprovado pela instituição financeira.

Qual é a documentação necessária para fazer um refinanciamento?

Em relação aos documentos pessoais, o solicitante deve apresentar RG, CPF, comprovante de residência e renda, certidão de casamento ou nascimento. Quanto ao carro, devem ser apresentados o CRV (Certificado de Registro do Veículo) e o DUT (Documento Único de Transferência do Veículo).

É possível refinanciar bens não quitados?

Em algumas instituições financeiras, é possível refinanciar um veículo que não esteja 100% quitado. Para isso, é preciso que, pelo menos, a maioria das parcelas esteja paga. Também é importante frisar que, neste caso, o refinanciamento não cobrirá 100% do valor do bem.

Quais são as taxas de juros aplicadas em um refinanciamento?

Os juros de um refinanciamento de veículo têm uma média de 1,7% ao mês e, aproximadamente, 20% ao ano, sendo uma excelente opção quando comparados com um empréstimo pessoal, por exemplo, que tem taxas anuais de até 95%.

Assim, em comparação com outros tipos de empréstimos, o refinanciamento de veículo pode ser a melhor opção. É claro que é preciso ter a certeza de que as parcelas cabem no seu bolso para não contrair uma dívida que lhe fará perder o bem.

Quanto é possível conseguir de crédito em um refinanciamento de veículo?

No refinanciamento de um automóvel, é possível obter até 90% do valor total do veículo dado como garantia. Assim, um carro popular, avaliado em R$ 40 mil, pode render até R$ 36 mil de crédito. O valor pago depende da avaliação do automóvel feita pela instituição financeira.

Qual é o prazo para o pagamento do refinanciamento?

O prazo varia entre 36 meses (3 anos) e 60 meses (5 anos).

Quais são as condições para refinanciar um veículo?

Carros bastante antigos não podem ser refinanciados. Geralmente, as instituições financeiras só aceitam veículos com até dez anos de fabricação. Também é importante entender que a situação do automóvel deve estar regular.

Um veículo que tenha sofrido uma batida, esteja com IPVA ou licenciamento atrasado, não pode ser refinanciado. Algumas instituições aceitam carros que possuam multas, mas isso diminui as vantagens da operação, já que os bancos tendem a oferecer condições menos vantajosas de crédito.

Essas são as principais dúvidas sobre o refinanciamento de veículos, uma alternativa viável para quem possui um carro quitado, em situação regular, e precisa pagar dívidas ou necessita de capital para iniciar um negócio.

Instagram