Vivo inaugura em Pernambuco sua primeira usina de biogás na Região Nordeste

Comprometida com o desenvolvimento sustentável e com as melhores práticas Ambientais, Sociais e de Governança (ESG), a Vivo, maior empresa de telecomunicações do país, avança em iniciativas que priorizam as fontes renováveis de energia e inaugura em Caruaru (PE), sua primeira usina de biogás na região Nordeste. Esta é a segunda unidade neste modelo dedicada ao consumo da Vivo no país. Construída e operada pelo Grupo Gera, a usina está instalada no aterro sanitário do município de Caruaru e tem capacidade de gerar 18.834 MWh/ano, destinados a atender mais de 1.100 unidades consumidoras da empresa localizadas no estado, como lojas, sites e antenas. 

Vivo

No modelo de geração distribuída, a produção de energia das usinas, que ficam localizadas mais próximas aos pontos consumidores das empresas, é injetada na rede de distribuição da concessionária local. “A produção de energia renovável no modelo de geração distribuída traz benefícios econômicos, sociais e ambientais, pois contribui para minimizar perdas no sistema, alivia a carga da rede, evita impacto no meio ambiente e ainda incentiva o desenvolvimento local” revela o diretor de Patrimônio da Vivo, Caio Guimarães.

Biogás

No caso da geração de energia através do biogás, ocorre a conversão da energia química do gás proveniente de aterros sanitários em energia mecânica, por meio de um processo controlado de combustão. Essa fonte ativa um gerador que produz energia elétrica, que é injetada na rede da concessionária local, neste caso, a Companhia Energética de Pernambuco (CELPE), concessionária do grupo Neoenergia.

No período de construção, a usina CGB Caruaru gerou aproximadamente 83 empregos, entre diretos e indiretos. Na fase de operação, contará com 11 postos de trabalho.

Expansão

Desde 2020, a Vivo realiza a expansão do modelo de geração distribuída, com fontes renováveis de origem solar, hídrica e de biogás para todo o Brasil. A iniciativa prevê a instalação de mais de 70 usinas, operando em 23 estados, além do Distrito Federal. Com a entrada em operação da usina de Caruaru, são 17 usinas dedicadas à Vivo em funcionamento. A expectativa é de que a maioria das usinas estejam em operação até o final de 2021.

Consumo

O projeto de geração distribuída da Vivo responderá por mais de 80% do seu consumo em baixa tensão, atendendo mais de 28 mil unidades da empresa. Além de contribuir com o meio ambiente por ser renovável e de baixo impacto, a medida deve gerar uma economia anual importante nos gastos com energia. Com todas as usinas operando, a Vivo produzirá cerca de 670 mil MWh/ano de energia, o suficiente para abastecer todo o consumo de uma cidade de até 300 mil habitantes.

Vivo Sustentável

A Vivo é a primeira empresa do setor no Brasil neutra em carbono e mantém um consumo de energia 100% renovável desde novembro de 2018. A empresa possui metas ambientais desde 2015 e nos últimos cinco anos, reduziu em 70% suas emissões de gases causadores do efeito estufa (GEE).

As emissões que não pode evitar são compensadas com a aquisição de créditos de carbono de projetos REDD+ na região da Amazônia. A maior parte do investimento é destinada ao projeto REDD+ Vale do Jarí, desenvolvido pela Fundação Jari e Biofílica S.A, que capacita os agricultores locais em técnicas sustentáveis de manejo e produção agroextrativista, promovendo o bem-estar das comunidades e tornando-as mantenedoras dos recursos florestais. A iniciativa monitora uma área total de 908 mil hectares frente a invasões ilegais e desmatamentos.

Instalada em Caruaru (PE) em parceria com o Grupo Gera, usina irá produzir aproximadamente 18.834 MWh ao ano-Foto:Divulgação
Instagram