Relíquias de Dom Bosco poderão ser visitadas em São José dos Campos

Cabelo, parte do osso e paramentos sacerdotais estarão em exposição de 17 a 31 de agosto

Para celebrar a vida e dedicação de São João Bosco, iniciador dos salesianos e conhecido como pai e mestre da juventude, a comunidade salesiana de São José dos Campos realizará uma programação especial na cidade de 17 a 31 de agosto, que irá celebrar as Relíquias de São João Bosco.

As relíquias estão alojadas em uma urna de vidro com a imagem de São Dom Bosco e são compostas por fragmentos de cabelo, parte de osso e paramentos sacerdotais.

Urna com as Relíquias de Dom Bosco

Relíquias de Dom Bosco

A urna com as relíquias poderão ser visitadas em três locais neste período: Paróquia São João Bosco, no Jardim das Indústrias, Instituto São José, no Jardim Esplanada e Paróquia Sagrada Família, na Vila Ema.

Durante esse período, também ocorrerá na Paróquia Sagrada Família a Novena de Dom Bosco, de 22 a 31 de agosto.
Agosto é sempre festivo para os salesianos. Neste mês é comemorado o nascimento de São João Bosco (16 de agosto), fundador dos Salesianos. Agosto também é considerado o mês das vocações pela Igreja Católica.

Programação

Paróquia São João Bosco

– 17/08 – Urna chega à Paróquia São João Bosco e fica até dia 20/08

Instituto São José

– 21/08 – Vigília da urna no Instituto São José, com ida para a Sagrada Família e Missa à meia-noite

Paróquia Sagrada Família

A urna fica em exposição na Paróquia Sagrada Família até 31/08.

Dom Bosco


Histórico

No dia 16 de agosto, salesianos de todo o mundo celebram os 203 anos de Dom Bosco. O fundador da Congregação Salesiana nasceu em 16 de agosto de 1815, na Itália, em uma família de camponeses católicos, em om Bosco ou Giovanni Bosco nasceu dia 16 de Agosto de 1815 em Castelnuovo d’Asti que hoje possui o nome Castelnuovo Don Bosco, em uma época de difícil de fome e grandes epidemias. 

Em seus dois anos de idade seu pai veio a falecer por uma grave pneumonia deixando a esposa Margherita viúva com três filhos para cuidar além de mãe de seu marido, Margherita Zucca idosa.
Mesmo diante de todas as dificuldades, João Bosco nunca desistiu. Durante um tempo foi obrigado a mendigar para manter os estudos. Prestou toda a espécie de serviços. Foi costureiro, sapateiro, ferreiro, carpinteiro e, ainda nos tempos livres, estudava música.

Devoto de Nossa Senhora Auxiliadora, ordenou-se sacerdote em 1841. Em Turim, fundou o Oratório de Dom Bosco, que deu início à Congregação dos Salesianos de Dom Bosco e, mais tarde, à Congregação das Filhas de Maria Auxiliadora. Faleceu em 1888, aos 72 anos de idade. Foi beatificado em 1929 e declarado santo em 1934.

Com a ajuda de Santa Maria Domingas Mazzarello, fundou em 1872 o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora para a educação da juventude feminina. Em 1875 enviou a primeira turma de seus missionários para a América do Sul. Tal instituição é a mesma que mantêm o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora das filhas de Maria Auxiliadora.

Foi ele quem mandou os salesianos para fundar o Colégio Santa Rosa em Niterói, primeira casa salesiana do Brasil, e o Liceu Coração de Jesus em São Paulo. Criou ainda a Associação dos Cooperadores Salesianos. Prodígio da Providência divina, a Obra de Dom Bosco é toda ela um poema de fé e caridade. Consumido pelo trabalho, fechou o ciclo de sua vida terrena aos 72 anos de idade, a 31 de janeiro de 1888, deixando a Congregação Religiosa Salesiana espalhada por diversos países da Europa e da América.

O santo é hoje o maior modelo de educador. No centenário da sua morte, em 1988, o Papa João Paulo II o nomeou “Pai e Mestre da Juventude”. Em seu trabalho pedagógico ensinou que, para educar, é preciso amar primeiro. Para ele, educação é missão, um jeito de santificar e tornar melhores tanto os homens quanto o mundo.

Dom Bosco
Instagram