Presidente da AFPESP salienta importância da vacina da gripe

Imunização é fundamental para se evitarem a confusão de sintomas com a Covid-19 e a comorbidade das duas doenças.

O médico pneumologista Álvaro Gradim, presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), salienta que a vacinação contra a gripe, provocada por diferentes cepas do vírus Influenza, é necessária, pois há formas graves da doença, como as variantes H1N1 e H2N3. Além disso, a ocorrência de comorbidade com a Covid-19 pode levar a quadros clínicos agudos. A imunização, ademais, contribui para se descartarem sintomas, melhorando a precisão de diagnósticos para ambas as infecções.

Gradim explica, ainda, que deve ser observado intervalo mínimo de 14 dias entre a vacina da gripe e a de Covid-19, frisando que, segundo orientação do Ministério da Saúde, as pessoas que estejam nos grupos prioritários para ambas devem dar preferência à segunda, considerada a gravidade da presente pandemia. “Porém, é fundamental também a imunização antigripal”.

O presidente da AFPESP orienta, ainda, que pacientes com Covid-19 ou suspeitos devem adiar a vacina contra a gripe até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas. Os assintomáticos que testem positivo devem esperar quatro semanas depois do resultado positivo por teste PCR.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe vai até 9 de julho. “Os idosos também devem ser imunizados contra pneumonia, caso tenham tomado esta vacina há cinco ou mais anos”, observa o médico.

Confira o calendário da vacinação: 1ª etapa — até 10 de maio: crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde; 2ª etapa — de 11 de maio a 8 de junho: idosos e professores; 3ª etapa — de 9 de junho a 9 de julho: demais grupos prioritários (portadores de doenças crônicas não transmissíveis, deficiência permanente, forças de segurança e salvamento, militares, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens entre 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade).

AFPESP

A Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP) é uma entidade sem fins lucrativos e direcionada ao bem-estar dos servidores civis estaduais, municipais e federais atuantes do território paulista. Fundada há oito décadas, é a maior instituição associativa da América Latina, com mais de 244 mil associados.

Está presente em mais de 30 cidades. Tem sede e subsede social no centro da capital paulista, 20 unidades de lazer com hospedagem em tradicionais cidades turísticas litorâneas, rurais e urbanas de São Paulo e Minas Gerais, além de 16 unidades regionais distribuídas estrategicamente no Estado de São Paulo.

Médico pneumologista Álvaro Gradim, presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP)
Instagram