Por que saber a orientação cardinal do imóvel é importante?

Entenda como verificar esta informação e por qual motivo você deve fazer isso.

Na hora de comprar uma casa ou um apartamento, é normal considerar alguns fatores, como a boa localização, o orçamento familiar, a facilidade de acesso a outras regiões da cidade e os serviços disponíveis no bairro. Transporte coletivo, hospitais, postos de saúde, farmácias, bancos, escolas e supermercados são alguns exemplos do que é bom ter por perto.

Apesar disso, na busca por um imóvel novo para compra, também não dá para esquecer de verificar a posição do sol. Pode parecer estranho, mas é um fator importante, tanto que imóveis com boa incidência de luz solar podem custar um pouco mais caro.

Você sabe como verificar a orientação cardinal de uma casa ou um apartamento? Descubra, agora, como fazer isso e entenda porque esse ato é necessário, seja na compra ou no aluguel. Pode ter certeza que ele vai muito além da valorização do imóvel.

Como verificar a orientação cardinal de um imóvel?

Não é tão difícil entender a orientação cardinal de uma casa ou um apartamento: basta pensar na seguinte situação: o sol nasce no Leste e se põe no Oeste. No entanto, também é preciso considerar a localização do Brasil, que está no Hemisfério Sul do planeta.

Então, por mais que o sol nasça no Leste, ele estará mais próximo do Norte, o que explica porque imóveis voltados para este ponto cardeal receberão mais luz solar ao longo do dia.

Se estiverem mais voltados para o Leste, eles serão contemplados com sol pela manhã e temperatura amena. Para o Oeste, receberão o sol da tarde e podem ser imóveis mais quentes. Caso estejam voltados para o Sul, receberão pouca luz solar, podendo ser locais mais gelados e com tendência à umidade.

Para não errar na hora da compra, além de consultar o corretor sobre essas informações, procure visitar o imóvel em horários diferentes. A primeira visita pode ser pela manhã, a segunda entre 11 e 14 horas, enquanto a terceira deve ocorrer perto do final da tarde. Assim, você terá uma boa ideia da posição do sol e da temperatura dos cômodos, seja da casa ou do apartamento.

Por que é importante considerar a incidência de luz solar?

A valorização do imóvel é um dos principais fatores considerados por quem está alugando ou vendendo. Isso permite que você possa cobrar um valor até 10% mais alto que a média de mercado. No entanto, para o comprador, outras questões são colocadas na balança.

Espaços da casa que recebem mais luz

Apesar de ser interessante que o imóvel tenha boa incidência de luz solar, pela tarde, em cidades mais quentes, isso pode se tornar desagradável, principalmente, se o sol bate em locais que você passa mais tempo, como o quarto e a sala, resultando em aumento do consumo de energia, devido ao ar-condicionado, na tentativa de refrescar o ambiente.

Imóveis não possuem uma única face

Você já percebeu como funciona a exposição ao sol nos imóveis brasileiros, mas é importante lembrar que uma casa ou um apartamento não possui uma única face. Então, você irá experimentar mais de uma forma de incidência da luz solar.

Quartos e salas, ambientes de maior movimentação, ficam mais confortáveis quando são expostos ao sol pela manhã, ou seja, esses locais precisam estar voltados para o Norte e o Leste.

Redução da luz solar, aumento da umidade

Quanto mais ao Sul o imóvel está localizado, menos luz do sol receberá ao longo do dia. Então, você pode até encontrar esse espaço com um preço menor, mas vai perceber que terá que investir em lâmpadas e luminárias, contando com menos iluminação natural.

Além disso, outra desvantagem é vista em casas e apartamentos nesse tipo de localização: eles estão mais propensos à umidade e ao mofo.

Instagram