Onboarding com kit boas-vindas é estratégia para engajamento e identificação

Ação pode gerar bons resultados em novos funcionários desde o início da contratação

Entrar em um emprego novo é desafiador para todos os colaboradores. Por passar por um período de incertezas e adaptação, causar uma boa primeira impressão é alvo de preocupação de ambas as partes desde o início, tanto do funcionário, quanto da corporação.

Entre as boas práticas para ter uma boa recepção do novo colaborador, o ideal é demonstrar interesse, respeito e preocupação para com o funcionário, para amenizar o processo brusco do início da contratação. Para isso, um dos investimentos mais indicados é apostar em um bom kit de boas-vindas durante o onboarding – processo de capacitação dos recém-empregados.

Valor agregado e conexão com a empresa

Pode parecer bobo, mas um simples kit com objetos da empresa pode gerar no novo colaborador uma sensação imediata de pertencimento à empresa, o que contribui para uma colaboração mais efetiva desde o início – ainda mais quando os objetos que integram o kit podem ser usados no dia a dia e acabam sendo úteis para os funcionários, como é o caso de uma xícara ou garrafa d’água, por exemplo.

Essa sensação de fazer parte de um negócio logo nos primeiros dias também é bastante eficiente para que o próprio funcionário perca parte da timidez e tenha um relacionamento mais ágil e fácil com os outros colaboradores da casa, sem que se sinta um estranho fora do ninho.

O kit também pode promover uma maior conexão com a empresa quando o funcionário reconhece que houve algum tipo de investimento nele. O ato de presenteá-lo com um kit de boas-vindas pode, portanto, criar uma ligação desde o primeiro dia de trabalho, uma vez que causa uma primeira impressão que demonstra respeito e afinidade com o recém-empregado.

Além da ligação mais emocional, há também um comprometimento empregatício em determinados kits, que podem ser bastantes vantajosos durante a rotina de trabalho. Inserir no kit itens que são utilizados durante o dia a dia da jornada trabalhista faz com que o funcionário também produza com incentivo, e isso vale principalmente para os itens de papelaria.

Composição do kit e itens mais visados

A composição do kit de boas-vindas costuma ser pessoal de cada empresa, pois pode variar de acordo com a profissão desempenhada na empresa. No entanto, alguns itens costumam ser bastante agradáveis aos colaboradores, como itens de papelaria em geral – post-its, cadernetas, canetas, calendários –, canecas, garrafas, itens de informática – ainda mais agora, em um contexto de pandemia –, camiseta personalizada, guarda-chuva, marmiteiras, mochilas ou ecobags.

É importante destacar que os kits devem ter o logo da corporação, para que sejam exclusivos e tragam todos os resultados esperados pelos empregadores.

Foto:Divulgação

Instagram