Financiamento de veículo disparou em 2021

No acumulado do ano, as vendas de veículos financiadas somaram 2.374 mil unidades

Os financiamentos de veículos novos e usados aumentaram 88% em maio, quando relacionados com o mesmo período do ano passado. A maior alta ficou entre os veículos novos, com 120,4%. Entre os usados, o avanço foi de 76%. Os dados são da B3, bolsa de valores brasileira. Já no acumulado do ano de 2021, até o mês de maio, as vendas de veículos financiados somaram 2.374 mil unidades, entre novos e usados – incluindo motos, autos leves e pesados. Esse número apresentou um crescimento de 24,4% em relação ao ano de 2020, isto equivale a 466 mil unidades a mais.

Cooperemb

Segundo a análise de Emerson Leite – Diretor de Negócios da Cooperemb-, apesar de o mercado ter parado devido a pandemia da Covid-19, o sistema financeiro não acompanhou a mesma tendência. “É perceptível que os veículos usados continuam representando a maior parcela das vendas a crédito. Tal cenário, se deve muito por causa da paralisação de montadoras com o agravamento da pandemia e a falta de insumos” comenta Emerson.

Financiamentos de veículos

Para o Diretor, os benefícios de financiar um veículo é outro ponto que contribuiu muito para esse resultado. “O recurso permite que o comprador pague prestações de acordo com a sua condição econômica, como também uma maior possibilidade de escolher um modelo que o agrade mais. Afinal, ao dividir o pagamento, dá para tentar pegar um carro um pouco melhor do que se tivesse que quitá-lo de uma vez”.

Vantagens

A modalidade permite que o consumidor receba o carro de imediato, adiante as parcelas para diminuir o valor a pagar, negociar os juros com uma entrada maior, sem contar que é um processo simples e feito diretamente com a instituição financeira, lembrando que ao financiar seu veículo na Cooperemb você também gera sobras. Além disso, é mais uma maneira de se organizar para dividir o dinheiro que tem para dar conta de concretizar mais sonhos, como por exemplo, investir em um imóvel.

Imagem de Hands off my tags! Michael Gaida por Pixabay 

Instagram