Especialista recomenda cuidados com a prática de exercícios físicos em casa durante a pandemia

Prática incorreta pode causar risco de lesões

Isolamento social e academias fechadas. Um ano após o início da pandemia do COVID-19, a prática de atividades físicas em casa tornou-se ainda mais comum. Mesmo com a necessidade de um acompanhamento profissional, o que não é possível devido a atual situação do País, os cuidados na hora de se exercitar sozinho devem ser redobrados, evitando o risco de lesões. 

O médico ortopedista e especialista em joelhos, Adilio Bernardes, explica que as adaptações em casa na hora de realizar uma atividade, são fatores que contribuem para uma possível lesão. “Em casa fica mais fácil isso acontecer, uma vez que teremos de adaptar situações. Uma cadeira, apoios que não são adequados, produtos comprados pela internet, tudo isso são fatores que aumentam as chances de estar fazendo os exercícios de forma incorreta, além de causar consequências, como as lesões.” 

O ortopedista chama a atenção para o aumento de aulas online e aplicativos de exercícios físicos. “Houve um aumento significativo e certamente tornou-se um grande aliado para a prática adequada diminuindo o risco de lesões.”

Prática de atividades físicas

Dentre os problemas causados pela prática incorreta de exercícios está a chamada atraumática, como a que pode ocorrer na cartilagem. “No caso do joelho temos principalmente a lesão na cartilagem da articulação patelofemoral, lesões muito comum nas mulheres, por exemplo, podendo ser causadas ou exacerbadas pela prática inadequada”, comenta o especialista chamando a atenção para a recuperação dos pacientes. “Esses são os principais casos do dia a dia, geralmente com tratamentos conservadores através de reabilitação com fisioterapia, reforço muscular, infiltrações e alguns medicamentos conforme a dor do paciente.”

Exercitar-se, principalmente durante a quarentena, é fundamental para a saúde. Entre os benefícios estão o controle de doenças como o diabetes, pressão alta, menor risco de doenças cardíacas, controle do peso e melhora no bem-estar físico e mental. Contudo, a prática deve ser gradual. 

“É importante não extrapolar aquilo que você já tinha costume de fazer. Evitar excessos. Como toda atividade física, o início deve ser gradual. Se sentir que não está tendo nenhuma dor ou inchaço, aos poucos pode ir aumentando cargas e dias de práticas, sempre visando o fortalecimento e alongamento muscular para proteger a articulação. É importante que seu corpo se adapte a essa situação. 

Imagem de Hatice EROL por Pixabay 

Instagram