Dicas para servir a bebida ideal para cada tipo de prato

Harmonização não é exclusividade de vinho e café. Veja dicas de combinação com bebidas para impressionar

Sempre ouvimos falar de harmonização de vinhos e cafés com comidas diversas, tanto para proporcionar uma experiência completa ao paladar quanto para sentir as propriedades distintas das bebidas. O que alguns não sabem é que o mesmo se aplica a outras preparações.

Antes da pandemia era comum tomar um drink num happy hour ou barzinho com colegas e petiscar qualquer coisa que fosse consenso entre os presentes. Agora, com as restrições, quando bater a vontade de tomar um drink Moscow Mule ou Aperol Spritz em casa, podemos aproveitar e ter uma experiência completa, harmonizando as bebidas com pratos ou petiscos.

1 – Moscow Mule

Apesar do nome, o Moscow Mule não é de origem russa. Lá, na maioria das vezes, o consumo é de vodka pura ou com cerveja. Mas como a base da bebida é a vodka, aconselha-se a harmonização com pratos que tenham ingredientes típicos de regiões próximas à Rússia, como a Escandinávia.

Portanto, uma boa pedida para acompanhar o Moscow Mule geladinho são petiscos frios, como rosbife laminado com vinagrete e pão ou caviar com creme azedo (esse último, bem consumido na Rússia). Para o prato principal, aposte num ceviche de tilápia ou peixe branco, ideal para um dia quente.

2 – Mimosa

Para quem sente saudades de sair domingo de manhã para um brunch ou simplesmente quer preparar em casa essa longa refeição que combina café-da-manhã e almoço, a mimosa é um drink fácil e gostoso.

Aproveite o suco de laranja do café-da-manhã e misture partes iguais com espumante cava e você já tem a mimosa pronta para acompanhar uma cesta de pães com ovos beneditinos. Para uma versão mais leve, invista em uma tábua de queijos e geleias.

3 – Sangria ou clericot

Clássico drink espanhol refrescante para casais ou grupos maiores. A bebida combina vinho tinto (no caso da sangria) ou vinho branco (para o clericot) com frutas, licor de laranja, água tônica e muito gelo. Leve e ideal para dias quentes, a sangria ou clericot é fácil de fazer.

Por sua origem ibérica, o drink vai muito bem com receitas da dieta mediterrânea. Você pode combinar com tapas (como chamam os petiscos espanhóis), que são toasts feitas com embutidos e queijos. Opte por presunto cru ou salames de qualidade.

A bebida também pode acompanhar ostras com limão e lula ou polvo à vinagrete.  Para o prato principal, uma boa paella espanhola ou algo mais brasileiro, como uma moqueca, são boas pedidas.

4 – Aperol Spritz

O Aperol Spritz também caiu no gosto do brasileiro e costumava ser facilmente encontrado em bares e baladas. Fácil de fazer, o drink pode perfeitamente ser harmonizado com petiscos e comidas em casa.

Como sua base é cítrica e leva espumante, o Aperol Spritz combina muito com frutos do mar em geral. Para petiscar, pode investir em mexilhões, lula ou polvo à vinagrete (versão fria) ou à provençal (versão quente).

Para o prato principal, aposte em um risoto de frutos do mar, um macarrão “gamberi al limone” (que é uma massa seca com camarões e limão) ou um peixe branco simples com salada.

5 – Caipirinha

Não dá pra esquecer o drink mais brasileiro que existe. E, apesar de parecer que a caipirinha pode acompanhar qualquer coisa, das preparações mais leves às mais pesadas, existe uma dica importante para não errar na harmonização e deixar tudo mais gostoso.

A caipirinha é feita com cachaça e os amantes da bebida sabem que existem muitos tipos de aguardente. Portanto, ao fazer caipirinha, verifique se a cachaça é branca ou envelhecida. Se for branca, opte por petiscos e comidas leves, com carne branca ou frutos do mar. Caso seja uma cachaça envelhecida, ficará perfeita para acompanhar pratos mais pesados, como feijoada e pratos com carne vermelha.

Instagram