Covid-19: Rumo à reabertura do ensino superior na América Latina e no Caribe

Quase dois anos após o início da pandemia Covid-19, muitos estudantes de instituições de ensino superior na América Latina e Caribe continuam a ser afetados pelo fechamento total ou parcial de seus centros de estudo que mudaram a modalidade de ensino presencial para classes virtuais ou ensino híbrido.

Claro, para muitos o aprendizado online durante a pandemia foi catastrófico. Na tentativa de mitigar a emergência, faculdades foram organizados em grupos online para, pelo menos, receber as atribuições e manter os alunos ativos.

A pandemia aumentou a desigualdade educacional na América Latina

O sistema educacional não estava preparado para essa crise de saúde e muito menos para ministrar aulas de forma virtual ou híbrida. Isso é fato, pois o impacto da Covid-10 chegou em um momento em que a educação na América Latina já enfrentava diversos problemas e desafios.

Além da interrupção das aulas em curso pela necessidade do isolamento social, as matrículas nas universidades da região também foram afetadas pela crise econômica desencadeada pela pandemia. Na ausência de ferramentas complementares de subsídio e financiamento ou uma bolsa para pagar as mensalidades da universidade, muitos alunos não tiveram acesso às instituições ou abandonaram o ensino superior.

Reconstrução da educação superior

O desafio pedagógico impôs um poderoso rompimento nos diferentes espaços da realidade educacional superior. Nesse contexto, o estado pós-pandêmico se propõe a rever, identificar e delimitar o problema por ele gerado.

Assim, o diagnóstico realizado permitirá traçar um mapa de falhas, necessidades e respostas que permitem o planejamento de processos de reabertura, recuperação e reinvenção do modelo educacional universitário.

Não há dúvida de que todas as possibilidades se resumem a forte incorporação de modelos híbridos de ensino que reforçam ou estimulam a transformação da prática pedagógica.

A reconstrução da educação superior pós-pandemia continuará ao longo da década de 2020-2030. Portanto, neste horizonte, os desafios incluem neutralizar e acabar com os problemas consolidado desde antes de sua explosão e aqueles despertados durante e após a crise sanitária.

Ou seja, banindo, infalivelmente, a desigualdade de aprendizagem, a exclusão digital e empoderando áreas carentes dentro da estrutura da educação na América Latina e Caribe.

Quando os níveis de crescimento observados no final de 2019 vão se recuperar?

Os principais atores no financiamento do ensino superior – Governos, Instituições de Crédito Educacional (ICE) e Instituições de Ensino Superior (IES) – adotaram várias medidas para apoiar os alunos durante os anos de 2020 e 2021 e exploram diferentes alternativas e políticas para ajudar a educação na América Latina e Caribe nos próximos anos.

No entanto, as condições estruturais dos sistemas de ensino superior, com alta dependência das universidades públicas de transferências governamentais e o ingresso nas instituições privadas em um contexto econômico desfavorável limitam ações e representam riscos para a sustentabilidade de muitas iniciativas e estratégias.

Mais e melhores instrumentos de financiamento para o ensino superior são necessários na região – que incentivem a matrícula, sejam financeiramente sustentáveis ​​e visem aumentar a qualidade dos programas educacionais.

Para acompanhar o estado atual dessa situação na América Latina e Caribe, a UNESCO IESALC elaborou o mapa de Reabertura da Educação Superior na região. Os indicadores dependem do nível de casos Covid-19, do avanço da vacinação e dos protocolos definidos por cada país.

Reabertura do ensino superior na América Latina e Caribe durante Covid-19 (última atualização: 18 de novembro de 2021)

Um segundo mapa, intitulado “Planos de Reabertura do Próximo Ciclo Acadêmico – Educação Superior na América Latina e Caribe”, projeta os planos anunciados por países para os próximos ciclos acadêmicos. Eles serão atualizados progressivamente e foram gerados a partir das informações oficiais disponíveis de cada país.

Mapa2: Reabertura do ensino superior na América Latina e Caribe durante Covid-19 (última atualização: 18 de novembro de 2021)
Instagram